O que é calvinismo



O calvinismo é uma maneira de ver o mundo a partir do ponto de vista bíblico. Hoje tem grande rejeição no meio evangélico, mas foi a posição preponderante entre os reformadores e ao longo da história da igreja seus maiores vultos foram calvinistas, salvo raras exceções. É difícil falar do calvinismo como um todo, pois ele é melhor compreendido quando analisado em seus diversos aspectos. Vou me referir rapidamente a dois: a doutrina da providência e a doutrina da salvação, mas fique à vontade para perguntar sobre outros aspectos. Antes porém, permita-me adiantar que ser arminiano ou ser calvinista não implica em salvação, mas tem grande impacto na vida cristã e na forma como o crente entende a realidade.

A providência

Nós calvinistas cremos na soberania de Deus na criação e na história. Os arminianos dirão que também crêem na soberania divina, mas convém notar que há uma diferença no conceito de soberania nos dois sistemas teológicos. Para o calvinista, a soberania de Deus é limitada apenas pela Sua natureza, ou seja, nada fora do ser essencial de Deus o impede de fazer o que Ele quer. Na verdade, Ele faz tudo o que quer, e quer tudo o que faz. Para o arminiano, a soberania de Deus não é absoluta (ou voluntarista), mas é limitada (ou auto-limitada, como preferem dizer) pelo livre arbítrio do homem. Enquanto que para o calvinista Deus faz tudo o que quer, para o arminiano Deus pode fazer tudo o que quer, mas não o faz.

Nós cremos que Deus quando criou os céus, a terra e seus habitantes, não o fez por nenhuma necessidade. Ele poderia criar e ou não criar, e nada lhe seria acrescentado ou lhe faria falta. Mas Ele criou. E criou conforme à Sua vontade: os minerais inertes, os vegetais imóveis, os animais amorais e os homens morais. Além de criar porque quis e como quis, Ele preserva todas as coisas segundo o seu poder. É Ele que faz a grama crescer, o sol nascer e se pôr, a chuva cair e tudo o mais que observamos. Deus não deu corda no mundo e o deixou funcionando sob leis fixas enquanto Ele ia cuidar de outras coisas. Deus, ainda que essencialmente separado da criação envolve-se ativamente nela, sustentando-a e preservando-a. Até este ponto os arminianos caminham mais ou menos juntos com o calvinista, mas o passo seguinte relutam em dar (na verdade, não dão).

O calvinismo sustenta que Deus é o Senhor da história, ou seja, que nenhum evento acontece à parte da vontade de Deus. Deus não apenas prevê, mas decreta tudo o que acontece, não apenas de forma geral, mas de forma específica e detalhada, inclusive os chamados eventos fortuitos. Nem um átomo sequer tem a órbita de seus elétrons fora da trajetória definida por Deus. Para o calvinista, ou Deus é Deus sobre tudo, ou Ele não é Deus coisa nenhuma. Parece forte demais? Pois é o que nós concluímos quando deixamos a Bíblia falar: nela encontramos Deus controlando detalhes como o crescimento da grama, a trajetória de uma flecha lançada ao acaso, elevando ou destronando reis, alimentando pardais, manobrando anjos ao seu bel prazer, controlando os passos dos homens e inclinando o coração dos reis. O fato de os homens em geral repudiarem a idéia calvinista da providência deveria levar crentes a se perguntar porque. A resposta é "não queremos que este reine sobre nós".

Mas se a idéia do controle providencial de todas as coisas, ainda que bíblica de Gênesis a Apocalipse, causa aversão até mesmo em crentes que tem a Bíblia como única regra de fé, a visão calvinista da salvação causa oposição tal que alguns a chamam de diabólica. Vejamos o que ela ensina.

A doutrina da salvação

O calvinismo é chamado de monergista, ou seja, crê que a salvação é obra exclusiva de Deus e que a participação do homem nela é apenas exercício da fé e arrependimento dados pelo próprio Deus. No dizer de Agostinho, "o que pedes de nós, que já não nos tenha dado?". O arminianismo, porém, é sinergista, ao afirmar que o homem coopera com a graça de Deus para sua salvação. Em última análise, salva-se não quem Deus quer, mas aquele que faz bom uso da graça dada a todos. Segue-se que a glória é tanto de Deus que oferece, como do homem que faz bom uso.

Convém falar também que "as antigas doutrinas da graça" não são palatáveis ao homem de hoje, tão afeito àquilo que lhe afaga o ego. Sim, a doutrina calvinista da salvação não deixa nenhuma margem para que o homem venha a se gloriar, e isto é algo que não administramos muito bem, em nossa sociedade pautada pelo mérito. Minha experiência, do meu arminianismo natural até minha rendição à convicção de que não posso merecer, me apropriar ou manter minha salvação foi uma luta interior tremenda. Hoje eu amo essas "antigas doutrinas", mas já vivi tempos em que eu dizia ser capaz de crer nelas, mas amá-las estava além de minha capacidade. Por isto, não tente assimilar de uma vez, nem ponha de lado por ser difícil, apenas comprometa-se de investigá-las à luz da Bíblia, com honestidade diante do Espírito Santo.

A doutrina calvinista da salvação pode ser apresentada em cinco pontos.

O primeiro deles diz que todos os homens são completa e absolutamente incapazes de operar sua salvação ou mesmo se preparar para ela. Depois da queda, o homem não está ferido ou doente, mas morto, de modo que não pode e não quer buscar a Deus e receber dele a salvação. Da mesma forma que uma canção bonita não faz um defunto levantar e dançar, toda persuasão humana é vã para fazer o homem desejar a salvação. E esta condição atinge a todos os homens, sem nenhuma exceção.

O segundo ponto diz que de todos os perdidos, Deus escolheu um número definido e fixo de pessoas, para neles exercer sua misericórdia, livrando-os da perdição eterna. Esta escolha não se deu por nada que Deus tenha visto ou antevisto neles, tais como resposta positiva, fé operante, boas obras ou perseverança. Os eleitos não atraíram a atenção de Deus por sua bondade ou maldade; ninguém era amável ou elegível. As causas da eleição não estão no homem de forma alguma, mas escondidas na Pessoa de Deus.

O terceiro ponto diz que Deus enviou Seu filho com o propósito de resgatar para Si aqueles que Ele escolheu na eternidade. Embora a morte de Jesus fosse de valor infinito, portanto suficiente para salvar a todos, ela foi designada para salvar os que foram dados pelo Pai a Jesus. Numa frase, a morte de Jesus é suficiente para todos, mas eficiente para os eleitos, e o que confere essa suficiência não é a vontade do homem, mas a escolha divina.

O quarto ponto trata da operação do Espírito Santo naqueles que foram eleitos pelo Pai e comprados pelo Filho. Esta operação é dita eficaz porque sempre alcança o resultado planejado, ou seja, muda a vontade do homem, que de indisposto a todo bem ,alegre e voluntariamente vai a Cristo. É uma operação sobrenatural, instantânea e irreversível, chamada de novo nascimento e que é manifestada externamente pela conversão.

Finalmente, o quinto ponto afirma que aqueles pecadores que foram eleitos, remidos e regenerados são de uma vez por todas justificados e para sempre são seguros pela mão forte do Pai. Podem cair eventualmente, se desviar temporariamente, mas jamais se apostatarão final e completamente, pois a sua segurança não está neles, mas em Deus que continua fiel mesmo quando somos infiéis. Por isto, podem viver felizes e se alegrar na salvação de Deus, pois já nenhuma condenação há para eles.

Este é um resumo, um tanto longo, do que crêem esses crentes esquisitos que pregam a predestinação. Pode-se perguntar, há uma resposta arminiana para esses cinco pontos? A bem da verdade, esses cinco pontos são uma resposta aos "cinco artigos da remosntrância", o libelo arminiano. O calvinismo tem um só ponto: Deus é soberano! Sua soberania na salvação pode ser expressa na frase: Deus salva pecadores. Mas o arminianismo rebate os cinco pontos afirmando o seguinte:

Primeiro, que embora o homem tenha sido "afetado" pelo pecado, restou nele luz suficiente para compreender o evangelho, força suficiente para estender sua mão, pegar e beber o remédio que precisa (a graça). Segundo, que a eleição, ainda que eterna, tem como causa a presciência divina, que sabia de antemão quem iria crer. Terceiro, que Jesus morreu por todos, mas que tal morte só é tornada eficaz com o concurso da vontade do homem. Quarto, que a graça de Deus é resistível e que o Espírito Santo pode ser vencido em seu esforço de convencer o pecador. E quinto, o homem pode cair da graça e mesmo tendo sido regenerado e justificado pode ir para o inferno para sempre.

Em resposta a estas proposições arminianos pode ser dito que não se sustentam biblicamente, trazem conseqüências lógicas absurdas e, mal dos males, reduzem a glória de Deus a pó. Pois embora Deus queira salvar a todos, Jesus tenha morrido para salvar a todos e o Espírito Santo esteja dando o melhor de Si para salvar a todos... poucos se salvam. Logo, o Pai está contrariado, o Filho frustrado e o Espírito Santo derrotado.

Isto não é o que a Bíblia revela em cada uma de suas páginas!

92 comentários:

  1. muito bom, o seu artigo. afinal de contas voce é Calvinista ou Arminiano.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A MENTIRA começa no início do texto: "O calvinismo é uma maneira de ver o mundo a partir do ponto de vista bíblico." - A Verdade: "O calvinismo é uma maneira de ver o mundo a partir do ponto de vista de CALVINO."

      Excluir
    2. O calvinismo não a maneira de ver o mundo do ponto de vista de Calvino. Basta para constatar isso considerar que:

      1. Há no calvinismo coisas que Calvino não afirmou;
      2. Há coisas que Calvino afirmou que calvinistas discordam.

      Embora o sistema esteja bastante alinhado com o pensamento de João Calvino e herdado seu nome, este não é o padrão para ele.

      Em Cristo,

      Excluir
    3. então vcs se contradiz , como dizer q são e não concordar com o proprio lider?!!.
      pois o calvinismo nasceu da visão de calvino. me diga , vc é predestinado a salvação?, p q se vc não for, sua vida com cristo acabará em nada, já pensou nisso? , com certeza sim. vcs estão parecendo os TJS. felicidades p vcs calvinistas.

      Excluir
    4. Natália,

      Paz seja com contigo.

      Não há contradição. Uma porque Calvino não é o líder dos calvinistas. Ele não reivindicou ser e certamente rejeitaria dar seu nome ao movimento teológico chamado de calvinismo, assim como Wesley recusaria que o metodismo fosse chamado de wesleyanismo. Duas, que ser calvinista não significa concordar com tudo o que Calvino cria e ensinava. Isto seria considerá-lo infalível e contradiria o Sola Scriptura.

      Quanto à sua pergunta se sou predestinado, lhe digo que creio em Cristo e penso de você o mesmo. E por isto estou certo da minha salvação, e se você crê em Cristo, da sua. O ponto é que eu creio que somente os que são predestinados creem, mas ambos concordamos (assim penso) que todos os que creem são salvos. Portanto, não faz sentido dizer que alguém que não for predestinado sua vida com Cristo acabará em nada, simplesmente porque, se não for predestinado não terá nenhuma vida real com Cristo.

      Assim como me perguntou, gostaria de lhe perguntar: você se considera predestinada para a salvação?

      Não me ocorre nenhum grupo herético para compará-la com eles. Então vou continuar te considerando simplesmente minha irmã em Cristo e desejando-lhe as bênçãos do Senhor!

      Em Cristo,

      Excluir
  2. Acho que peloa rtigo fica claro que sou calvinista.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ai óhh calvinista lhe todo o seu artigo bem interesante mas não gostei do final quando vc diz que o pai Deus esta contrariado o filho jesus frustrado e o espirito santo derrotado você é um mentiroso quando mensiona isso no texto porque Deus é todo poderoso Jesus é Deus e o espirito santo não abita em templo sujo e cuidado que contra o espirito santo não a perdão,iii tanbem gostaria de saber qual o seu principio fundamento religioso ? tô aguardando a resposta queridão

      Excluir
    2. Moisés,

      Aconselho a ler novamente o artigo, pois acho que você não o entendeu, pelo menos não entendeu o final.

      O meu "princípio fundamento religioso" são os Cinco Solas, queridão.

      Em Cristo,

      Excluir
  3. Cara muito bom mesmo, eu acreditava nesta balela dos arminianos e nao me sentia bem comigo mesmo, pensando: se um dia eu pecar e jesus voltar vou para o inferno:? qndo li este artigo e depois outros, meu coracao me disse vc e um escolhido ninguem ira tirar a sua salvaca!!
    abracos!!!!!!

    ricardo ferran

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Misericórdia moço, como Jesus pode salvar uma pessoa se ela vive fazendo coisas q O entristece? Matando, roubando, estrupando, judiando dos filhos, esposas, pais.
      NÃO EXISTE ISSO, UMA VEZ SALVO SEMPRE SALVO, vc tem q viver em santidade.
      JESUS DISSE: SEDES SANTO COMO EU SOU SANTO.
      E como um filho seu, vc faz td por ele, mas ele te responde, te chinga, não te obedece, faz coisa q te entristece, que prazer vc tem em dar presentes a ele.
      Assim é Deus para conosco, não se deixa enganar.
      Diz a palavra de Deus: meu povo sofre pq lhes falta o conhecimento.
      A palavra de Deus te liberta, leia somente a palavra de Deus, peça q o Espírito Santo te dê discernimento p entender, vc verá a diferença, Deus te abençoe.

      Excluir
    2. Anônimo,

      O fato é que Jesus salva pessoas que viviam "matando, roubando, estrupando, judiando dos filhos, esposas, pais". Todos nós éramos pecadores vis, dignos da punição eterna.

      Agora, uma vez que fomos salvos, continuamos a fazer essas mesmas coisas? É claro que não! Vivemos em novidade de vida, conforme diz a Palavra. Por isso, quando Jesus vier, estaremos para sempre com Ele.

      Mas e se a pessoas, depois de ter sido salva continuar a fazer as mesmas coisas? Bem, aí ela não foi salva de verdade. Não perdeu a salvação, posto que nunca a teve.

      Em Cristo,

      Excluir
  4. Uma vez salvo sempre salvo, embora jamais deixe de ser pecador enquanto estiver neste mundo. Como pode alguém acreditar que Deus o ame a ponto de, "num belo dia", lhe dar a salvação e, depois, "noutro belo dia", deixar de amá-lo e retirar-lhe a salvação. Isso é não acreditar no amor de Deus, ou não entendê-lo. Ele não é inconsequente ou egoista ou mesquinho, muito pelo contrário, Ele sabe muito bem o que faz. Como pode o Ser Supremo amar uma pessoa e, depois, por causa da prática de um pecado, deixar de amar essa mesma pessoa. Isso de que agora eu amo e daqui a pouco eu não amo mais faz parte da natureza humana, e não do caráter de Deus. Ele não dá um presente (a salvação) e depois quer de volta, como fazemos nós, seres humanos. Além de soberano, Ele é perfeito. Seu amor é aquele descrito em Coríntios 13, versículos 1 ao 13. Só quero dizer que não sou calvinista ou arminianista, sou Cristão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. amado e querido DEUS jamais nos da a salvaçao e a toma,mas nao esqueçamos de uma coisa nosso pecado fas separaçao entre nos e o nosso DEUS. NAQUELE DIA MUITOS ME DIRAO SENHOR,SENHOR EM TEU NOME ESPURÇAMOS DEMONIOS E FESEMOS MUITAS CURAS, E JESUS DIRA APARTAI-VOS DE MIM PORQUE EU VOS DESCUNHEÇO VOS QUE PRATICAI A INIQUIDADE.... se eu viver cometendo pecado e entra no reino do ceus,,,entao eu posso rasga a minha biblia e joga-la fora porque ela--ela mesma me dis que pra eu entra no ceus presciso deixar todos os pecados. TE AMO EM CRISTO JESUS

      Excluir
    2. Naldinho, quem tem vontade de rasgar a Bíblia sou se tiver que engolir essa de uma salvação por obras de um homem capaz de ser salvo porque abandonou pecados e não por ter sido salvo pela suficiência do sacrifício de Cristo e pelo poder da maravilhosa Graça!

      Excluir
    3. JESUS ME SALVOU!!
      AGORA POSSO CURTIR MINHA VIDA!!!
      É ISSO MESMO?

      Excluir
    4. Caro anônimo,

      Se por "posso curtir minha vida" você quer dizer "posso pecar à vontade" e é isso que você quer...

      ... então Jesus não te salvou.

      Em Cristo,

      Excluir
  5. Caro Anônimo,

    Obrigado por suas palavras. Você está corretíssimo. Mas alguns cristãos dirão que o perder a salvação não resulta de Deus querer isso, e sim de nós querermos. Porém isso não resolve, apenas muda o problema. Pois se Deus quer nos mantr salvos e não consegue por causa de nossa vontade, então Ele não é Todo-Poderoso.

    Damos glórias a Deus por nos salvar para sempre!

    Em Cristo,

    Clóvis

    ResponderExcluir
  6. Olha gosto muito dessa idéia, mas, tenho um pequeno problema e queria que alguem me respondesse. O meu problema é esse, sendo DEUS todo poderoso e infinitamente misericordioso, como poderia ele estar no controle assim de "tudo" como por exemplo se uma pessoa cai no chao por descuido, ela caiu por que DEUS fez ela cair? ou simplesmente por que ele teria alguma coisa a ver com isso? Assim eu acredito fielmente que não tem como alguem perder a salvaçao, mas sera que necessariamente DEUS teria que por exemplo: ser a causa de ladroes roubarem um banco, estruparem uma criaça, pessoas matarem outras pessoas, seria DEUS a causa disso, por favor me ajudem, o meu blog é:

    http://paulojuniodeoliveira.blogspot.com/
    ------------------------------------------------
    podem comentar e escrever lá o tanto que quiserem sobre o assunto, só quero um pouco de explicação por que não tenho ninguem que me expligue essas coisas, ajudem me por favor.
    obrigado, graça e paz.
    Paulo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. amado irmao claro que DEUS nao leva a ninguem a sofre quaisque decpiçao,quando se dis que ele estar no controle de tudo nao tenha duvida pois esta.porem nao podemos ignorar o livre-arbitrio vc escolheu servi a DEUS e outros escolheram outras coisas que nao agrada a DEUS por isso que tantas pessoas sofrem decpiçao e nao tem que as ajude,nos porem temos o senhor JESUS que em todo tempo estar conosco pr nos dar a vitoria.e vc so nao estar na mesma situaçao de muitos é porque vc tem a ajuda do ESPIRITO SANTO nuca duvide de que DEUS esta no controle de tudo ele so permite as coisas é para que todos o reconheça como o unico e soberano DEUS

      Excluir
    2. Deus criou o homem e o entregou o poder das suas próprias decisões. O Salmo 115.16 diz que "os céus são os céus do Senhor; mas a terra deu-a ele aos filhos dos homens", devido ao coração duro do homem, a Terra jaz do maligno! Deus criou o homem para viver em um lindo jardim onde não havia morte nem tristeza, Deus não queria marionetes, por isso nos deu o livre arbitrio. Como nada o surpreende, Ele, ja conhecendo o coração do homem, entregou seu unico filho para que pudessemos, novamente, nos achegarmos a sua presença. A todos quanto aceitarem Jesus como seu unico e suficiente salvador faz-se nova criatura, filhos de Deus. E aqueles que me amam obedecem meus estatutos.

      Excluir
  7. Paulo,

    Em seu blog você escreveu:

    "Vontade é sua senhora, poder é seu senhor, querer: é sua escolha"

    Onde Deus entra nessa equação?

    Em Cristo,

    Clóvis

    ResponderExcluir
  8. Já que Deus já escolheu quem será salvo, então não é necessário fazer apelo para que o pecador se converta após ser apesentado a palavra de Deus?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na Bíblia está escrito q Ele não quer q ninguém se perca,
      E não tem o número exato de quem vai ser salvo, Deus chamou a todos nós p a Salvação.
      Ele deu o livre arbítrio siiiiim, mas é vc quem escolhe se quer fazer as coisas certas ou erradas, claro dp aguente as consequências.
      Deus seria injusto se Ele fizesse com que vc fisesse somente a vontade dele, pense: nós não somos robôs. Concorda? Pesquise sobre a salvação naaaaa bíbliiiiiiaaa, Abraços

      Excluir
    2. Anônimo de 3 de janeiro de 2010,

      Depende do que entendemos por apelos. Se instamos as pessoas a se renderem incondicionalmente ao Senhor, crendo nele e confiando apenas nEle para a salvação, então apelos não são apenas aceitáveis, mas necessários.

      Mas se por apelo o que se pretende é comover a pessoas a aceitar Jesus, abandonado do lado de fora do coração, ou reduzindo a conversão a um simples levantar de mãos, então apelos não devem ser feitos.

      Em Cristo,

      Excluir
  9. Prezado anônimo,

    É fato bíblico inconteste que Deus escolheu os que seriam salvos. Como é fato que o evangelho precisar ser pregado e que o pecador precisa crer no evangelho. Isto posto, vamos à sua pergunta.

    A prática do apelo tem sido vítima de exageros, de parte a parte. Os arminianos, seguindo a escola de Finney exageram ao apelar ao pecador que aceitem a Jesus, que é representado à porta do coração, querendo mas não podendo entrar. Muitas vezes, usa-se de técnicas e até chantagens emocionais para que o pecador se comova e receba Jesus. É claro que este método é biblicamente incorreto e traz consequências trágicas para a igreja.

    Por outro lado, alguns calvinistas exageram ao não instarem com pecadores para que se arrependam e creiam. Todos os ouvintes do evangelho devem ser conclamados a desistirem de sua própria justiça e esforço e abandonarem-se aos cuidados de Deus. É certo que ninguém vai a Jesus se o Pai não o levar, mas é certo que devemos apontar o caminho e dizer "andai por ele".

    Em Cristo,

    Clóvis

    ResponderExcluir
  10. Clóvis, obrigado pela resposta.

    Então quer dizer que um pastor calvinista convicto pode dedicar um momento após a pregação da Palavra e dar oportunidade àqueles que queiram fazer sua decisão por Cristo (é claro, sem os exageros que você comentou o 2º parág). Esse pastor não deixa de ser calvinista por isso, ok?

    Saudações fraternais em Cristo,

    Alcemy

    ResponderExcluir
  11. Alcemy,

    Paz seja contigo.

    Eu diria que não seria indicado criar um momento, depois da prgação, chamado de apelo. Mas durante e/ou no final de sua pregação, mas ainda como parte dela, deveria conclamar a todos a entregarem-se a Jesus.

    Mas seria importante distinguir entre apelo e conclamação, se posso chamar assim. Por exemplo, no apelo se pede, solicita, suplica-se ao pecador. É como se orasse a ele para que aceitasse o pobre e desamparado Jesus. Já na conclamação (falta-me termo melhor), o pecador é instado a crer, animado pela promessa de que aquele que vai a Cristo não é lançado fora. Note a diferença fundamental: não é Jesus que precisa ser aceito, mas o pecador.

    De qualquer forma, não se é um calvinista se a essência de sua evangelização não for "arrepeindei-vos e crede no evangelho".

    Em Cristo,

    Clóvis

    PS.: Pessoalmente, não costumo fazer apelos depois da pregação. Geralmente na conclusão exorto os ouvintes a tomarem uma decisão e/ou realizarem uma ação correspondente ao que foi pregado. Mas não sou parâmetro, nem de pregador, nem de calvinista. Recomendo que leia os sermões de Charles Spurgeon para entender a prática calvinista "do apelo".

    ResponderExcluir
  12. Boa tarde Clovis, fiquei contente em ler os seus comentários sobre calvinismo e arminianismo. Sou de uma igreja reformada em Cambé estado do Paraná e tenho muita dificuldade em expor minha crença em que Deus realmente é o autor da minha salvação, como diz o salmista (3:8) 'Do Senhor é a salvação`; Vou contar um caso que está acontecendo neste momento. Deus me chamou para a sua maravilhosa luz há 7 anos atrás quando eu levava uma vida de escuridão para as coisas de Deus, tinha vicios e tocava e cantava em casas de shows em Londrina e passei a congregar em uma igreja que estava se adaptando as velhas doutrinas (soberania de Deus)e não tive nenhum problema em aceitar as doutrinas da graça. Tenho estudado muito sobre esta doutrina e tenho certeza de que ela é bíblica e é isto que diz as escrituras em todos os sentidos, estou estudando um livro de John Owem `por quem Cristo morreu`que é muito convincente sobre os eleitos de Deus e sobre os pontos onde se le `todos ou mundo`na bíblia. Mas o que quero dizer é que tenho um irmão com 41 anos, 10 anos mais velho do que eu que não suportava ouvir falar de Deus, mas dizia que tinha Deus e que eu estava ficando louco em falar para ele desta soberania de Deus em relação ao pecador morto. Eu dizia que quando uma pessoa era predestinada a salvação ela iria crer mais cedo ou mais tarde segundo o tempo de Deus, e isto parece que esta acontecendo com ele, mas teve que passar por uma experiencia terrivel para entender quem esta no controle, assim como o apóstolo Paulo estava indo prender e matar crentes e foi escolhido por Deus independente de ter livre-arbitrio ou não, coisa que eu acredito que o homem tenha somente para as coisas horizontais como a cor do carro que eu quero comprar, a roupa que quero vestir, etc; mas quanto a salvação (vertical) não existe livre-arbitrio ou vontade no homem natural até que receba de Deus o arrependimento, assim como Paulo não teve opção de escolha pois seu coração foi trocado, agora ele passou a ter prazer nas coisas de Deus, assim acredito que aconteceu com o meu irmão e isso ficou claro pra toda minha familia (ainda absmada com o acontecido) pois ainda estão cegos ´para as coisas espirituais. Mas acredito que isto é obra de Deus para a conversão de todos os meus familiares (se for da vontade de Deus)e creio que seja. Deixo este testemunho pois acho que é válido para a dúvida de alguns. Em Cristo Jesus.

    Edson Junior

    ResponderExcluir
  13. Edson,

    Obrigado por sua visita e seu testemunho. É bom descansar na certeza de que Deus está no controle de tudo.

    Que o Senhor o abençoe.

    Clóvis

    ResponderExcluir
  14. A minha maior dificuldade com o Calvinismo é entender por que eles não fazem nada, não se privam de nada, e criticam todos aqueles que estão "correndo atras" da salvação por crerem que tal é tomada por esforço! Bem, entendo melhor o calvinismo, mas me sinto mal pois sempre acho que fiz pouco...

    Paz

    Claudilene

    ResponderExcluir
  15. Clóvis,
    Lendo os textos do blog,cheguei a conclusão que sou calvinista e não sabia!
    E sinto uma sensação de alívio profundo pois me afastei da igreja(batista) por não concordar com as posições bíblicas que estavam me causando um imenso conflito interior. Eu lia a Bíblia, entendia dessa forma e na igreja ouvia tudo ao contrário.Comecei a pensar que tinha algo errado comigo e ouvindo aquelas pessoas absolutamente legalistas com suas listas de pecados e bençãos me cobrando,decidi não frequentar lugar nenhum mais.E o seu blog foi um bálsamo para minha alma!
    um grande abraço!(sigo vc no twitter!)
    nazira

    ResponderExcluir
  16. Claudilene,

    Obrigado por ler e comentar. Responderei seu comentário com um post na segunda-feira, apreciaria muito se o lesse.

    Em Cristo,

    Clóvis

    ResponderExcluir
  17. Nazira,

    Que Deus te abençoe grandemente. Fico imensamente feliz se o Cinco Solas ajudou a confirmar o que você já tinha descoberto na Bíblia.

    Ah, eu também te sigo no twitter, rs

    Em Cristo,

    Clóvis

    ResponderExcluir
  18. Clovis, boa tarde.
    Acompanho o blog a pouco tempo e estou muito satisfeito e alegre por tanto material escrito bom e claro.
    Posso postar no meu blog? com créditos e tudo mais...
    paz.

    ResponderExcluir
  19. Samir,

    Obrigado por acompanhar o 5 Solas e por seu comentário. Todos o conteúdo do pode ser distribuído livremente, nos seguintes termos:

    "Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons nas seguintes condições: você pode copiar, distribuir e utilizar livremente, desde que cite a autoria com link para o artigo neste blog, não o utilize com finalidade comercial e não faça modificações no conteúdo."

    Em Cristo,

    Clóvis

    ResponderExcluir
  20. Muito boa sua explicação, até agora eu nunca me interessei no assunto e nao sabia oq eu era, agora sei q sou calvinista pois me encaixo em tudo q vc fala sobre os tais...
    Ta dificil achar igrejas q preguem Deus da forma como Ele é em Sua Palavra, to até afastado "temporariamente" pois nao tenho mais paciencia pra aturar as ladainhas pregadas hj em dia, agora realmente eu sei oq Jesus quiz dizer quando proferiu em Jo, 8:32
    Muito obrigado por sua explicação e parabens pelo trabalho maravilhoso desse blog, q Deus continue sempre te usando como a ferramenta eficiente q vc esta sendo. fique na paz.

    ResponderExcluir
  21. Jefferson,

    Soli Deo Gloria. Fico feliz que o Cinco Solas lhe seja útil.

    Clóvis

    ResponderExcluir
  22. Gostei do comentário sobre a doutrina da salvação, somente quero retificar que hà textos bíblicos para tais afirmações que não foram postados, exemplos de eleição como Jcó e esaú foram esquecidos e rejeição como de judas, proféticamente mencionados na bíblia que por grande gama de conhecimento do autor da matéria não entraram no texto como exemplos da soberania de Deus em seu plano de salvação. Mencionar exemplos e textos bíblicos enriquecem o conhecimento e esclarecem melhor o leitor. Parabéns pela matéria Clóvis, eu sou Calvinista Presbiteriano. Fique na Paz

    ResponderExcluir
  23. Forte essa post Clovis!

    Acho que sou calvinista também, porem ainda colherei mais dados que o Cinco Solas recomendar tais como: sermões de Charles Spurgeon e o que mais vc falar nos post, até entender a pratica calvinista e tudo que na minha infinita ignorância preciso.

    De qualquer maneira, o texto está bem redigido e elucidado.

    Gostei, só espero que eu seja uma eleita pela misericórdia!!

    bjs

    Ass: Eva

    ResponderExcluir
  24. Eva,

    A melhor maneira se tornar calvinista não é ler o Cinco Solas, mas ler a Bíblia e aceitar as afirmações que faz sem diluir. É verdade que alguns serão difíceis, outros parecerão arminianos, mas o que a Bíblia diz, não podemos desdizer.

    Em Cristo,

    Clóvis

    ResponderExcluir
  25. eu achei muito interesante e na parte que ele fala nao vou publicar que épara vc acha

    ResponderExcluir
  26. Carol Ariadne

    I Tessalonicenses,5

    " Não extingais o Espírito"

    Vc só pode extinguir algo que vc tem, ou seja, vc recebeu Jesus como único e suficiente Salvador,com isso,tb recebeu o Espírito Santo de Deus,e está vivendo uma vida submetida a vontade da trindade..ae vem a palavra, e nos alerta, não extingais o Espírito..como então alguém q já recebeu a graça, a salvação por meio de Cristo, aconteça oq acontecer ela está salva e naum tem possibilidade de ir pro inferno, sendo q ela mesma pode extinguir o Espírito se assim escolher?

    ResponderExcluir
  27. Carol,

    O contexto de 1Ts 5:19 não se refere à perda ou manutenção da salvação. Portanto, é improvável que a expressão tenha a ver com perder a salvação.

    Em Cristo,

    Clóvis

    ResponderExcluir
  28. Eva,
    A melhor maneira se tornar calvinista não é ler o Cinco Solas, mas ler a Bíblia e aceitar as afirmações que faz sem diluir. É verdade que alguns serão difíceis, outros parecerão arminianos, mas o que a Bíblia diz, não podemos desdizer.

    Em Cristo,

    Clóvis

    Me desculpa, Clovis, mas acho que vou fazer minha propaganda:

    Leia a Bíblia sem nenhum preconceito. Não leia achando que ela é arminiana ou calvinista. Isto não é uma forma honesta de se ler.

    Arminius foi um cara solenemente silenciado na história, mas isto não significa que ele tenha a última palavra em qualquer coisa.
    E Calvino foi muito exaltado, em alguns momentos ele é quase idolatrado, mas não significa que não dê uma bola dentro.
    Quem tem a última palavra é o próprio Deus. Lembre-se disso.

    Não se preocupe em encaixar isto ou aquilo em "texto arminiano,texto calvinista" (até porque isto não existe). Deus está pouco se lixando pra isso. Ele quer te salvar, e afirmo isto sem sombra de dúvidas.

    No mais, existem bons apologistas de ambos os lados (O PC, do arminianismo.com é um dos melhores, EMHO). Analise ambos os lados, pesquise as obras originais e depois decida-se a quem seguir - ou não siga ninguém além de Jesus Cristo.

    ResponderExcluir
  29. se Deus enviou seu filho para todo aqueleque nele crê , tenha a vida eterna , como pode Deus ter estabelecido pessoas para serem salvas. No mais a biblia diz que Deus não faz acepção de pessoas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por uma razão muito simples: deixados entregues a si mesmos, nenhuma pessoa se salvaria. A humanidade não se classifica entre os que escolhem a Cristo e os que o rejeitam, mas entre os que rejeitariam se não fossem chamados eficazmente e os que voluntariamente rejeitam.

      Em Cristo,

      Excluir
    2. Pondo uma lenhazinha na fogueira:
      Como arminiano molinista, eu creio na veracidade bruta da frase 'deixados entregues a si mesmos, nenhuma pessoa se salvaria'.

      Mas isto não implica que Deus tenha que 'chamar eficazmente' -ou, no vocabulário TULIP, utilizar da 'graça irresistível' para dar um fatality na teimosia humana (ou seja lá o que o calvinista tente dizer aqui, como 'fé como um dom que não é de todos', ou 'primeiro a regeneração e depois a fé salvífica', ou 'Deus muda a natureza para que ela passe a desejar o que rejeitava', ou seja lá o que se intente) - para que uma pessoa seja salva.

      Aproveitando a divisão do Clovis: a humanidade se classifica entre aqueles que vão para o céu para que Deus mostre o quanto foi bondoso pai, e aqueles que vão para o inferno para que Deus mostre o quanto foi justo juiz.

      O problema dessa abordagem é falar coisas como
      Deus não pode/quer salvar a todos porque a Sua justiça seria ofuscada pelo seu amor, visto que não seria manifesta.


      Ou seja, Deus tem alguma necessidade, um vazio, em demonstrar justiça - e para suprir este vazio, cria alguém, faz com que esse alguém peca (sem ser Ele o culpado pelo pecado), para que daí possa então condená-lo.

      E igualmente Deus sente o mesmo vazio em amar alguém, e precisa criar alguém para amar e salvar.

      Excluir
    3. Crédulo, digamos que sua teoria seja verdadeira.

      Se é verdade que nenhum homem tem capacidade, e Deus não escolhe alguns pra salvar, e nem que a graça é irresistível, como acontece então de alguém crer e ser salvo?

      Eu basicamente sei sua resposta, mas queria começar um passo a passo, com argumentação séria aqui, se fosse possível.

      Um abraço.

      Excluir
    4. Infelizmente, Neto, não vou poder te dar uma resposta determinista - pois nçao acredito em determinismo :) Vai ser meio hard defender isto, mas vamos lá.

      Sobre o 'Deus não escolhe', prefiro dizer que 'Ele não escolhe de maneira incondicional'. Dizer que Deus não escolhe é simplesmente rasgar a Bíblia ao meio. O problema é 'como e que critérios são usados nessa escolha'?

      Por que alguém crê? Acho que esta pergunta não pode ser respondida sem cair numa circularidade: crer é um ato da vontade da pessoa. Ela creu porque creu, ué? Agora, se existe algo 100% fora da pessoa que, dado esse algo, a pessoa vai necessariamente crer, eu respondo 'não'. Nada me aponta para isso - pelo contrário, há pelo menos este trecho apontando contr: o sermão de Jesus, dizendo que SE aqueles milagres fossem feitos em Sodoma ENTÃO eles se arrependeriam. Uma possibilidade de as coisas serem diferentes de como foram - ponto para mim, hehe!

      Toda e qualquer pessoa, regenerada ou não, vez em quando peca e vez em quando faz uma boa ação. Isto indica que ela não é 100% eficazmente manipulada - nem por Deus, pois se fosse assim ela jamais pecaria ao ser regenerada (e Deus não peca nem faz pecar); e nem pelo diabo, que não é onipotente (e que só age com permissão divina direta).

      Como isto pode ficar mais e mais confuso, acho que prefiro a pergunta de Arthur Pink: "Dado que o Evangelho é pregado, e o Espírito Santo convence do pecado, reside no poder de escolha do ser humano resistir ou não ao chamado do Evangelho?"

      Costumo brincar respondendo assim:
      Arminiano: Atos 16:31
      Calvinista: Lamentações 3:26

      Excluir
  30. Sou/era cristã e estou enfrentando um problema, comecei a ter sentimentos homossexuais. Sempre pensei como Calvinista, porém não consigo entender no momento, como a homossexualidade (sem promiscuidade, um relacionamento sério) se encaixa no calvinismo?

    Peço auxilio e ajuda. Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anônimo,
      O pecado do homossexualismo é igualzinho a qualquer outro pecado. Não serei salvo por ser hétero... podes crer!

      Todos nós precisamos combater todos os pecados em nossa caminhada cristã... se este é o seu, você precisa encontrar as armas contra ele, assim como o maledicente precisa aprender a controlar a sua língua ou do contrário estará sob risco de condenação por falta de arrependimento e luta!

      Ser eleito e estar ao lado de Cristo não significa ser imune à tentação ou até mesmo à queda (pecado), mas sua nova natureza o fará rejeitar o pecado de sua carne e lutará até o fim (isso significa perseverar).

      Reconhecer que o homossexualismo não pertence à realidade de uma vida cristã é um ótimo começo e um bom sinal.

      Corra para os braços de Cristo!

      Excluir
    2. Atualmente por enfrentar esse tipo de sentimento tenho estudado muito à respeito da "condenação" dos homossexuais, e realmente tenho enfrentado duvidas se és ou não pecado, quando se trata de um relacionamento saudável. Sabendo que a Bíblia foi "traduzida" e "reescrita" varias vezes ao longo dos tempos. Afeminados não necessariamente são homossexuais , etc... (pois é um assunto muito longo), e fico pensando no maior dos mandamentos que é amar, é tudo sobre amor! Sentia algo "diferente" por pessoas do mesmo sexo, porém nunca pensei que fosse passar por algo parecido ou sentir algo tão forte, até mesmo julgava as pessoas, até me encontrar numa situação igual ou parecida.

      Excluir
    3. André R. Fonseca21 de julho de 2012 23:13

      Anônimo,

      1. Homossexualismo é pecado!
      2. Relacionamento saudável em qual contexto? do mundo? A Bíblia condena e declara que tal relacionamento está longe de trazer qualquer benefício... só trará desgraça!
      3. "Traduzida e rescrita" é desculpa para quem quer encontrar conformidade com seu pecado.
      4. Amor no contexto bíblico não é o mesmo que nós entendemos ou aplicamos hoje. O sentido de amar do mandamento não tem a mínima conotação sexual!

      Excluir
    4. Anônima, se tiver um tempo leia este texto, tradução de um testemunho, em um blog apologético conservador que acompanho. Talvez ele diga muito mais que quaisquer palavras soltas aqui.

      http://mikemooreac.blogspot.com.br/2012/07/caro-garoto-gay.html

      Excluir
    5. A demora em responder não foi devido a hesitação. Apesar que reconheço que o tema é difícil e talvez eu não esteja preparado para dar uma resposta adequada. Mas fico mais tranquilo lendo as respostas de meus irmãos acima.

      Diante de Deus, a prática homossexual é pecado. Tão pecado como outros pecados, sexuais ou não. Embora possa diferir quanto às consequências imediatas, não diferem no que respeita a culpa diante de Deus. Digo isso para deixar claro que não o julgamos como heterossexuais que somos, mas como pecadores que somos, tanto quanto.

      Sendo pecado, devemos aceitar os pronunciamentos condenatórios da Bíblia, sem procurar desculpá-lo com sendo uma forma de amor saudável, nem procurando subterfúgios para desacreditar tais declarações bíblicas.

      Como bem diz o texto indicado pelo Credulo, a saída não é negar a tendência homossexual, como não o é desculpá-lo ou considerá-lo algo aceitável diante de Deus. A saída é ir a Cristo como você é e deixar-se transformar no que Deus quer que você seja. E o que Ele quer que sejamos é semelhante a Seu Filho.

      Apenas uma consideração adicional ao texto do Credulo: embora você não possa se transformar em heterossexual e talvez Deus não o transforme, se Deus quiser pode operar essa transformação. Mas o importante é você obedecê-lo independentemente de suas tendências, pois o Espírito Santo pode te capacitar a isso.

      Em Cristo,

      Excluir
    6. Agradeço à todos. Foi de suma importância. Deus abençoe, e continue dando sabedoria.

      Abraços

      Excluir
  31. Deus o Pai,enviou seu filho para que todo aquele que Nele crê, Não pereça mas tenha a vida eterna. Predestinação é algo no minimo perigoso!!!

    Digamos que sou um calvinista e esteja certo de minha salvação. Posso assim após ter essa certeza, ser um homem sem carater? um ladrão? Mentiroso? adultero? etc... Sim eu posso e serei se não buscar santidade e conhecimento, Porque Deus é justo e se no fim da minha vida ser qualquer um desses tipos de homem. A lei da semeadura não falha...

    IRMÂOS,É OTIMO Crer que somos salvos, Mas saber tambem que vivemos em um corpo de morte((Rm7:24)

    Sabemos que sem conhecimento,nos perdemos em nossos proprios pecados,mas nós conhecendo a biblia, tivemos conciencia do pecado e nós morremos. Assim renascendo das aguas um novo homem em Cristo!

    Podemos ver grandes exemplos na biblia de pessoas que eram predestinadas mas amaram o presente seculo...(II Timóteo 4 : 10)

    irmãos Teme a DEUS, conheçam a palavra,honrem seus Pais , Amem o proximo e cresça. E ESTEJAM EM CRISTO E NÂO EM CALVINO... POIS SÒ ASSIM NENHUMA CONDENAÇÂO HÀ!

    GRAÇA E PAZ!!!

    ResponderExcluir
  32. Estudar é muito importante e até mesmo necessário, mas falar tanto de Calvinismo e/ou Arminiamismo chega a um certo ponto prejudicial pois escuto muitos falarem mais em Calvino do que em Cristo "...segundo o calvinismo a salvação é incondicional..." etc.etc. É necessário entender que por mais que conheçamos a Bíblia e a vontade de Deus para nós, ainda assim não sabemos tudo pois só Deus sabe de todas as coisas. Existe predestinação? Tudo bem! Mas e se Deus decidir na sua infinita sabedoria, misericórdia, graça e amor que alguém que não estava "predestinado" para ser salvo, seja salvo? Ele é Fiel, mas também Soberano para decidir e escolher o que quiser, a hora que quiser!!! Leiam a Bíblia, principalmente o Novo Testamento, vejam quem e o que somos em Cristo! Pois, na verdade quando se diz: "escolhido, eleito" está dizendo que todos somos, pois descendemos de um só, eleito e escolhido, mas que decaiu, a saber Adão, portanto na realidade temos o livre-arbítrio e quando cremos e aceitamos, neste momento de nossa decisão, Deus nos acolhe como escolhidos, pois se Deus já sabe desde antes a fundação do mundo os que iam ser salvos e os que não iam então é muita crueldade Ele ter criado um ser humano sabendo que este não seria salvo e que então iria para o inferno por toda a eternidade, mas ainda sabendo isto Deus o cria e o deixa ir para o sofrimento eterno, isso no mínimo é maldade; portanto saibam que nem tudo sabemos de Deus para afirmar, (apesar de estar nas escrituras e nessa mesma escrituras também encontramos passagens que que comparadas se contradizem) não podemos afirmar categóricamente assuntos como a Eleição Incondicional. Aceitem Jesus, creiam em Deus, pratiquem o Evangelho e façam de Cristo o alvo de suas vidas e sejam felizes, do contrário vocês podem ficar perturbados e ainda levarem muitos ao engano quanto a vontade de Deus, uma vez que ninguém a conhece por inteiraé há muitas coisas insondáveis reservadas por Deus somente para Ele mesmo.

    Que o amor, a graça e a paz de nosso Senhor Jesus Cristo esteja com todos. Fiquem com Deus.

    ResponderExcluir
  33. CONCORDO PLENAMENTE!!!

    GRAÇA E PAZ EM CRISTO JESUS.

    ResponderExcluir
  34. por favor reflita e se puder responda isso calvinista “Porque eles me abandonaram e profanaram este lugar, oferecendo sacrifícios a deuses estranhos, que nem eles nem seus ante­passados nem os reis de Judá conheceram; e encheram este lugar com o sangue de inocentes. Construíram nos montes os altares dedicados a Baal, para queimarem os seus filhos como holocaustos oferecidos a Baal, coisa que não ordenei, da qual nunca falei nem jamais me veio à mente.” (Jr 19:4, 5, Nova Versão Internacional).

    Se uma pessoa não rasgou de sua Bíblia tais textos, ela não pode continuar sendo calvinista. Os versículos dizem que o povo abandonou a Deus e não que Deus fez com que eles O abandonassem. A Bíblia diz que eles encheram Jerusalém de sangue de inocentes e não Deus. Jeremias não deixa de dúvidas de que eles adoraram deuses pagãos por vontade própria e não por que Deus os tornou idólatras ao “predestiná-los”!

    Continuemos em nosso raciocínio. Você consegue, caro leitor, imaginar que um Deus de amor (1Jo 4:8, 16), que tem sonhos eternos para as criancinhas (Mt 19:13-15), em algum momento, “predestinou” que várias delas fossem sacrificadas a ídolos pagãos pelo próprios pais (Jr 19:5)? Se você crê que tais criancinhas foram sacrificadas por causa da dureza do coração dois pais delas, e por que eles assim escolheram (e não Deus), você não pode ser um calvinista, assim como eu.

    Uma pergunta importante que você pode fazer a um irmão calvinista sincero, com base em Jr 19:5, é: “como Deus teria predestinado aquelas crianças para serem sacrificadas se Ele mesmo disse que aquilo nunca passou por Sua ‘mente’?” Peça, carinhosamente, uma resposta bíblica e lógica, sem a desculpa do “paradoxo fique com Deus.

    ResponderExcluir
  35. por favor reflita e se puder responda isso calvinista “Porque eles me abandonaram e profanaram este lugar, oferecendo sacrifícios a deuses estranhos, que nem eles nem seus ante­passados nem os reis de Judá conheceram; e encheram este lugar com o sangue de inocentes. Construíram nos montes os altares dedicados a Baal, para queimarem os seus filhos como holocaustos oferecidos a Baal, coisa que não ordenei, da qual nunca falei nem jamais me veio à mente.” (Jr 19:4, 5, Nova Versão Internacional).

    Se uma pessoa não rasgou de sua Bíblia tais textos, ela não pode continuar sendo calvinista. Os versículos dizem que o povo abandonou a Deus e não que Deus fez com que eles O abandonassem. A Bíblia diz que eles encheram Jerusalém de sangue de inocentes e não Deus. Jeremias não deixa de dúvidas de que eles adoraram deuses pagãos por vontade própria e não por que Deus os tornou idólatras ao “predestiná-los”!

    Continuemos em nosso raciocínio. Você consegue, caro leitor, imaginar que um Deus de amor (1Jo 4:8, 16), que tem sonhos eternos para as criancinhas (Mt 19:13-15), em algum momento, “predestinou” que várias delas fossem sacrificadas a ídolos pagãos pelo próprios pais (Jr 19:5)? Se você crê que tais criancinhas foram sacrificadas por causa da dureza do coração dois pais delas, e por que eles assim escolheram (e não Deus), você não pode ser um calvinista, assim como eu.

    Uma pergunta importante que você pode fazer a um irmão calvinista sincero, com base em Jr 19:5, é: “como Deus teria predestinado aquelas crianças para serem sacrificadas se Ele mesmo disse que aquilo nunca passou por Sua ‘mente’?” Peça, carinhosamente, uma resposta bíblica e lógica, sem a desculpa do “paradoxo fique com Deus.

    ResponderExcluir
  36. Carlos Alexandre.

    Eu não me considero Calvinista e nem sou defensor do Calvinismo, porém, entretanto, é fato que Deus escolhe alguns, inclusive para coisas ruins, pois a bíblia fala a respeito disto sobre o faraó do Egito, sobre Judas e sobre Esaú.

    Por mais que nos pareça estranho é o que diz Romanos 9

    [b]"Porque, não tendo eles ainda nascido, nem tendo feito bem ou mal (para que o propósito de Deus, segundo a eleição, ficasse firme, não por causa das obras, mas por aquele que chama),
    Foi-lhe dito a ela: O maior servirá o menor.
    Como está escrito: Amei a Jacó, e odiei a Esaú.
    Que diremos pois? que há injustiça da parte de Deus? De maneira nenhuma.
    Pois diz a Moisés: Compadecer-me-ei de quem me compadecer, e terei misericórdia de quem eu tiver misericórdia.
    Assim, pois, isto não depende do que quer, nem do que corre, mas de Deus, que se compadece.
    Porque diz a Escritura a Faraó: Para isto mesmo te levantei; para em ti mostrar o meu poder, e para que o meu nome seja anunciado em toda a terra.
    Logo, pois, compadece-se de quem quer, e endurece a quem quer.
    Dir-me-ás então: Por que se queixa ele ainda? Porquanto, quem tem resistido à sua vontade?
    Mas, ó homem, quem és tu, que a Deus replicas? Porventura a coisa formada dirá ao que a formou: Por que me fizeste assim?
    Ou não tem o oleiro poder sobre o barro, para da mesma massa fazer um vaso para honra e outro para desonra?
    E que direis se Deus, querendo mostrar a sua ira, e dar a conhecer o seu poder, suportou com muita paciência os vasos da ira, preparados para a perdição;
    Para que também desse a conhecer as riquezas da sua glória nos vasos de misericórdia, que para glória já dantes preparou,
    Romanos 9:11-23"[/b]



    ResponderExcluir
  37. Respostas
    1. Então Fabíola, a onisciência divina fica onde?

      Excluir
  38. Respostas
    1. Fabíola, a questão não está em contradizer o que Deus disse, mas o que achamos que Ele disse.

      Uma coisa é questionar se Jesus enquanto homem tinha onisciência, outra é dizer que o Eterno não tinha onisciência de que tais crianças seriam oferecidas em sacrifício.

      Nunca passou pela mente de Deus o quê? Que eles fariam tal coisa ou que ordenaria esse tipo de sacrifício como lei? Deus ordenou o sacrifício de animais, mas nunca passou de fato pela sua mente (e aqui temos um antropomorfismo) deixar essa ordem como mandamento. O texto mesmo deixa claro que Ele nunca ordenou isso... e "ordenar" aqui entende-se por "mandamento".

      Ou seja, Deus sabia que essas crianças seriam sacrificadas? SIM
      Ordenou como mandamento? NÃO (é isso o que o texto diz)
      Se não fosse da vontade de que isso acontecesse, aconteceria? DUVIDO!

      Portanto, o texto não pode ser usado para dizer que Deus não ordena o mal como se esse fosse um exemplo de mal do qual Deus não ordenara, porque aqui o sentido de "ordenar" não é de "causar", mas de estabelecer como mandamento.

      Excluir
  39. A Onisciência Divina fica em um lugar na Soberania de Deus a qual sabemos muitas coisas mas com certeza é tão divino que pelo menos no presente tempo não nos é dado conhecer muita coisa pois: Os Meus pensamentos (de Deus) são mais altos que os seus (dos homens." Nós temos a mente de Cristo, como Homem ungido por Deus para operar na terra durante Sua peregrinação aqui, mas não temos a Mente de Deus, não por completo!!!

    ResponderExcluir
  40. Por que será que ultimamente as pessoas têm desaprendido o uso correto das letras maiúsculas? Ah! Lembrei-me dos resultados do IDEB, está explicado!

    ResponderExcluir
  41. SÓ QUERO DIZER QUE NÃO SABEMOS QUEM VAI SER SALVO. POIS O DEUS QUER QUE SERVIMOS, SABIA? então seria muito melhor pratica nossa fé no (ide) que JESUS nos manda.POIS ASSI SABEREMOS COMO JESUS QUER NOS VER COM NOSSA FÉ E SABER QUE ELE É SOBERANO DEMAIS PRA NOS DAR SUA GRAÇA!!!

    ResponderExcluir
  42. Acho que sou Calvinista.
    Como entender a parabola do semeador à
    Luz do TULIP?

    ResponderExcluir
  43. O que a BÍBLIA diz: O homem no Edem pôde escolher entre a vida e a morte = livre arbítrio, dado por DEUS. O Plano da Salvação está em JESUS, é a GRAÇA que chegou até nós como a grande oferta. Eu a aceito ou não, opção minha. A PALAVRA diz que DEUS não quer que ninguém se perca. Essa vontade está colocada em cima daquilo que ELE criou = o homem e sua própria vontade. Sempre, para estes debates, uso o momento da cruz - um pecador pensando no mundo, querendo-o e até desafiando o SENHOR JESUS. O outro que com sua fé, exposto na cruz da mesma maneira que que seu companheiro de delito, deseja apenas e tão somente a salvação: " ... lembra-te de mim quando estiveres no teu reino". O podia aquele homem esperar de seu salvador que estava, como ele, pregado na cruz? Ele lançou sobre o MESTRE toda sua esperança, sua fé. Preguei este texto para um senhor em fase terminal, ele aceitou a JESUS como seu salvador, fez plano de ir à nossa igreja, embora fosse católico nunca lhe propuseram "QUE SÓ JESUS SALVA". Naquela madrugada ele morreu, SALVO. E se eu e meu amigo não tivéssemos ido à sua casa, naquela tarde fria e chuvosa? Vi-o como o homem-salvo da cruz, naquela tarde fria ele se apegou a JESUS. Sim, mas poderia dizer que não queria a salvação que lhe propusemos; opção sua. JESUS propôs ao jovem rico segui-lo e o que ele fez? Disse não, eu não quero. Se pensarmos que DEUS providenciará a salvação para todos (predestinados) eu não preciso falar dessa salvação para ninguém. Existem outros casos semelhantes na PALAVRA: O Eunuco e Cornélio são bons exemplos. O mais forte foi o de JESUS em João 3.16. " .. para que todo aquele que nEle crê não pereça, mas tenha a vida eterna "

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Anonimo,

      Paz seja contigo.

      A condição do homem depois da Queda não é a mesma que ele tinha no Éden.

      Quanto à predestinação, ela não exclui a necessidade da pregação, pois Deus determinou salvar mediante a fé que vem pelo ouvir da Palavra de Deus.

      Em Cristo,

      Excluir
  44. Existe uma grande diferença entre Adão e Eva que viviam no paraíso, para os seus descendentes que herdaram o pecado de seus pais :

    Primeiro que Adão vivia no paraíso, os homens atualmente não vivem nele, pois Adão e Eva foram expulsos de lá. (O SENHOR Deus, pois, o lançou fora do jardim do Éden, para lavrar a terra de que fora tomado.
    E havendo lançado fora o homem, pôs querubins ao oriente do jardim do Éden, e uma espada inflamada que andava ao redor, para guardar o caminho da árvore da vida Gênesis 3:23-24)

    Segundo que Adão e Eva antes de comerem do fruto eram puros, podiam se olhar e não perceberem que estavam nus, não havia malícia neles (E ambos estavam nus, o homem e a sua mulher; e não se envergonhavam. Gênesis 2:25)

    Terceiro que Adão e Eva tinha um corpo coberto de glória, coisa que a humanidade hoje não tem, na epístola aos Romanos, Paulo explica isso (Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus; Romanos 3:23)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Terceiro que Adão e Eva tinha um corpo coberto de glória..." parece coisa de adventista. Acertei? Queria saber de onde se tira isso. Ajuda aí!

      Excluir
  45. Não tem nada de adventista, Paulo é que diz isso em suas cartas aos Romanos ! Já que discorda,m gostaria de saber qual é a sua opinião sobre o texto de Paulo

    Inclusive é até complicado colocar os adventistas no mesmo grupo que os evangélicos, já que eles acreditam que vão ser salvos guardando a lei de Moisés, guardando o sábado, não comendo certo tipo de alimentos e etc...


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pedro,

      Confesso que a mim também causou estranheza a expressão "um corpo coberto de glória". Não sei bem se é isso que "destituídos da glória" de Rm 3:23 implica (pois ali a referência não é a corpos). De qualquer modo, estou aberto a avaliar seu ponto de vista.

      Quanto aos adventistas, não creio que esses sejam os maiores problemas deles.

      Em Cristo,

      Excluir
    2. Clóvis

      Eu vejo essa questão como aquela que é narrada no livre de Atos capítulo 9, em especial no versículo 18

      E Ananias foi, e entrou na casa e, impondo-lhe as mãos, disse: Irmão Saulo, o Senhor Jesus, que te apareceu no caminho por onde vinhas, me enviou, para que tornes a ver e sejas cheio do Espírito Santo.
      E logo lhe caíram dos olhos como que umas escamas, e recuperou a vista; e, levantando-se, foi batizado
      Atos 9:17-18

      Eu entendo que as escamas aqui mencionadas,eram espirituais e não carnais.

      Entendo que Romanos 3:23 Paulo estaria falando no sentido espiritual, visivelmente tanto Adão e Eva estavam nus, mas eles tinham seus corpos cobertos por glória, embora eles mesmo não conseguissem ver essa glória.

      Excluir
    3. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  46. Bom gente leiam os seguintes livros que falam a respeito da salvação que Deus oferece gratuitamente pra todos aqueles que querem porque infelizmente Nem todos querem Ser Salvos é como JESUS falou eu vim para os meu mas eles não me receberam

    Veja ai na sua Biblia Nolivro de EZEQUIEL Capitulo 3 v 20 Capitulo 18 v 19 ao 32 Capitulo 33 v 11 ao 19, 1 Timóteo 2 v 4, 2 Pedro 2 v 20 3 v 9, 1 Tessalonicense 5 v 9, Tiago 2 v 1 ao 9, Mateus 11 v 28, Êxodo 32 v 33, 2 Crônicas 19 v 7, Deuteronômio 10 v 17- 32 v 4, Jó 34 v 19, Atos 10 v 34, Romanos 2 v 11 - 9 v 14, Efésios 6 v 9, Colossenses 3 v 25, e 1 Pedro 1 v 17

    Qual quer coisa podem me procurar no facebook Mayconbatista na minha foto esta escrito Leia a Biblia abraço pra todos e que Deus possa abençoa a todos em nome de Jesus

    ResponderExcluir
  47. Maycon30 de agosto de 2013 13:46
    Olá gente boa tarde.
    Bom referente a tudo que esta escrito, vejamos o que a Biblia diz sobre salvação e condenação que esta escrito no livro de EZEQUIEL Capitulo 18 verso 19 ao 32 que tem por Titulo A RESPONSABILIDADE É PESSOAL

    V19 Mas dizeis Por que não leva o filho a iniquidade do Pai? porque o filho fez o que era reto e justo, e guardou todos os meus estatutos, e os praticou, por isso certamente, viverá.
    V20 A alma que pecar, essa morrerá, o filho não levará a iniquidade do Pai, nem o Pai a iniquidade do filho a justiça do justo ficara sobre ele, e a perversidade do perverso cairá sobre ele.V21 Mas, se o perverso se converter de todos os pecados que cometeu, e guardar todos os meus estatutos, e fizer o que é reto e justo, certamente, viverá não será morto. V22 De todas as transgressões que cometeu não haverá lembrança contra ele;pela justiça que praticou,viverá. V23 Acaso tenho EU prazer na morte do perverso? - diz o SENHOR DEUS; não desejo eu, antes, que ele se converta dos seus caminhos e viva? V24 Mas, desviando-se o justo da sua justiça e cometendo iniquidade fazendo segundo todas as abominações que faz o perverso, acaso, viverá? De todos os atos de justiça que tiver praticado não se fará memoria; na sua transgressão com que transgrediu e no seu pecado que cometeu, neles morrerá. V25 No entanto dizeis o caminho do SENHOR não é direito. Ouvi, agora, ó casa de Israel: Não é o meu caminho direito? Não são os vossos caminhos tortuosos? V26 Desviando-se o justo da sua justiça e cometendo iniquidade, morrerá por causa dela;na iniquidade que cometeu, morrerá. V27 Mas,convertendo-se o perverso da perversidade que cometeu e praticando o que é justo, conservará a sua alma em vida. V28 Pois se considera e se converte de todas as transgressões que cometeu, certamente, viverá; não sera morto V29 No entanto, diz a casa de Israel: O caminho do SENHOR não é direito. Não são os meus caminhos direitos,ó casa de Israel? E Não são os vossos caminhos tortuosos? V30 Portanto, eu vos jugarei a cada um segundo os seus caminhos, ó casa de Israel, diz o SENHOR DEUS. Convertei-vos e desviai-vos de todas as vossas transgressões; e a iniquidade não vos servirá de tropeço. V31
    Lançai de vós todas as vossas transgressões com que transgredistes e criai em vós coração novo e espirito novo; pois porque morreríeis, ó casa de Israel. V32 Porque não tenho prazer na morte de ninguém diz O SENHOR DEUS. Portanto, convertei-vos e vivereis.

    Ainda em EZEQUIEL 34 V 13 diz
    Quando EU disser ao justo que, certamente, viverá, e ele, confiando na sua justiça, praticar iniquidade, não me virão à memoria todas as suas justiças, mas na sua iniquidade, em que pratica, ele morrerá. leia também o 14 15 16 17 18 e 19

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Clovis,
      "Fundamentos da Graça", de Steven Lawson: de Gn a Ap o autor mostra e explica as doutrinas da graça. Excelente obra. Caso não tenha, aconselho adquirí-la.
      Ed Alcantara

      Excluir
    2. De fato o livro do Steven Lawson é uma excelente obra. Eu já a tenho, assim como o segundo volume, Pilares da Graça, a longa lista de vultos piedosos.

      É de fato, uma ótima dica, Ed.

      Em Cristo,

      Excluir
  48. Ola Clóvis,
    sou pentecostal a 8 anos e só agora voltei meu interesse para o calvinismo, ainda estou começando a entender os 5 Solas, no momento ao meu ver, tanto no calvinismo, como no arminianismo há verdades importantes que se pode extrair.

    Como mencionaram acima que os calvinistas não são tão voltados as obras, mas de fato há obras no Calvinismo como o fato de que dedicar-se aos estudos da Palavra.
    Há obras no Calvinismo! Ainda vou estudar os 5 Solas e o Catecismo de Westmisnter para tirar minhas conclusões. É isto que eu gosto no Calvinismo a dedicação aos estudos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fávio,

      Oro para que Deus mantenha vivo seu interesse pelo estudo teológico e que o guie em seus estudos, tudo para a glória de Deus.

      Em Cristo,

      Excluir
    2. Meu irmão em Cristo Diác. Flávio, os calvinistas creem naquilo que está em Efésios 2.8-10. Não somos salvos pelas obras, mas pela graça, e “... para as boas obras, as quais Deus de antemão preparou para que andássemos nelas”. Devemos praticar as boas obras como consequência, e não como causa da salvação. Quanto à sua afirmação de que “os calvinistas não são tão voltados às obras”, uma boa pesquisa poderá mostrar o contrário. No amor do Senhor Jesus, Nahum.

      Excluir
  49. Não creio que Seja dessa forma. A Biblia diz que Deus amou o mundo e entregou o seu filho para aquele que nele crer. Não existe cartas marcadas para a salvação !!!!! Todo o que crer tem a vida eterna. Deus não determinou quem vai para o céu ou o inferno!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Edvandes,

      Paz seja contigo. Você diz "não creio que seja dessa forma". Saiba, desde já, que respeito sua forma de crer e ao discordar de você não estou menosprezando, nem sua fé, nem sua pessoa. E não discordamos em tudo.

      Por exemplo, ambos concordamos que Deus amou o mundo e deu o Seu Filho para que todo aquele que Nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. E quando você afirma que "todo o que crer tem a vida eterna", nada posso dizer além de um sonoro e enfático amém. Parece então que nossa discordância não está no que você afirma, mas no que nega.

      A questão que devemos considerar é por que nem todos creem e, mais importante, por que alguém crê? Gostaria de ouvir e considerar sua resposta para essas duas questões. Por que uns creem enquanto outros permanecem incrédulos?

      Bom, você disse que 'não existem cartas marcadas para a salvação". Sinceramente, a forma como é colocada a questão não me agrada, pois apresenta a salvação como um jogo de azar, e pior, com baralho viciado. Então, passo por alto aqui, e vou para sua última afirmação.

      Você diz que Deus 'não determinou quem vai para o céu ou o inferno". Gostaria de saber, também, como você concilia essa sua afirmação com a seguinte declaração bíblica:

      “Entretanto devemos sempre dar graças a Deus por vós, irmãos amados pelo Senhor, porque Deus vos escolheu desde o princípio para a salvação, pela santificação do Espírito e fé na verdade” (2Tessalonicenses 2.13).

      Em Cristo,

      Excluir

"Se amássemos mais a glória de Deus, se nos importássemos mais com o bem eterno das almas dos homens, não nos recusaríamos a nos engajar em uma controvérsia necessária, quando a verdade do evangelho estivesse em jogo. A ordenança apostólica é clara. Devemos “manter a verdade em amor", não sendo nem desleais no nosso amor, nem sem amor na nossa verdade, mas mantendo os dois em equilíbrio (...) A atividade apropriada aos cristãos professos que discordam uns dos outros não é a de ignorar, nem de esconder, nem mesmo minimizar suas diferenças, mas discuti-las." John Stott

Sua leitura deste post muito me honrou. Fique à vontade para expressar suas críticas, sugestões, complemetos ou correções. A única exigência é que seja mantido o clima de respeito e cordialidade que caracteriza este blog.