Ellen White desmente Leandro Quadros

Porventura andarão dois juntos, se não estiverem de acordo? Am 3:3

O por que deste artigoellen

Leandro Quadros tem um visão peculiar da doutrina da predestinação. Segundo afirma e reitera, toda a humanidade foi predestinada por Deus para a salvação, mas com a morte de Jesus Cristo o homem teve seu livre-arbítrio recuperado e com ele pode decidir se perder. Se leu meus artigos anteriores, você já sabe disso. O que talvez você não saiba é que Ellen White, heroína de Leandro Quadros e dos adventistas em geral, discorda de seu discípulo, sem contudo estar, ela própria, correta em sua visão.

Mas, por que citar Ellen White num assunto em que ela também está errada? Explico. Na sua fala sobre a predestinação, Leandro Quadros citou G. C. Berkhouwer, como alguém que repreendeu a sua igreja e instou com ela para que abandonasse seu conceito de predestinação. Porém, quando pedi a fonte, o professor citou um livro, no qual procurei tal passagem e não encontrei. Ele prometeu que em breve me diria em que página estava a declaração de Berkhower, mas lá se vai quase um ano e até agora nada da resposta do professor. Acredito que ele apenas passou adiante uma coisa dita por outra pessoa, sem se certificar se era verdade.

Então meu objetivo aqui é duplo. Um, mostrar que Ellen White, a quem Leandro chama de "a profetiza que não errou", discorda dele. Isto o coloca num dilema, ou diz que ela errou ou admite que ele próprio está errado. Dois, dar exemplo ao professor. Quando for citar alguém, é bom se certificar se sua fonte é confiável. Do contrário, pode-se passar pelo constrangimento de ser cobrado e não ter como demonstrar o que disse. Por isso, minhas citações de Ellen White seguem devidamente referenciadas.

Toda humanidade está predestinada?

Leandro diz que toda a humanidade está predestinada para a salvação. Contrariando isso, Ellen White afirma que "a predestinação da qual Deus fala inclui todos aqueles que irão aceitar a Cristo como um Salvador pessoal, que se voltarem com lealdade para a perfeita obediência a todos os mandamentos de Deus" E acrescenta que a predestinação "é a salvação eficaz de um povo peculiar, escolhido por Deus dentre os homens. Todos os que estão dispostos a serem salvos por Cristo são os eleitos de Deus. Esta é a obediência a que foram predestinado desde a fundação do mundo" (6MR 388.2). Mais claro impossível, os eleitos não são toda humanidade, mas apenas "aqueles que irão aceitar a Cristo", o povo "escolhido por Deus dentre os homens".

Sob o título "A predestinação de Deus", Ellen White diz que "o Pai coloca seu amor sobre Seus eleitos que vivem entre os homens". Como tais pessoas "respondem ao projeto de Cristo, pela soberana misericórdia de Deus, eles são eleitos para serem salvos como Seu filhos obedientes". Na visão de Leandro, todos os homens são de antemão predestinado para a salvação, mas alguns decidem deixar de se-lo. Para Ellen White, apenas o que aceitam a Cristo se tornam predestinados. Não toda a humanidade, mas "aquele que se tornar humilde com uma criança, que se receberem e obedecerem a Palavra de Deus com a simplicidade de uma criança, estará entre os eleitos de Deus" (6BC 1114.3).

O homem pode mudar sua predestinação?

Leandro vê o livre-arbítrio como a capacidade de rejeitar a predestinação de Deus. Mas Ellen White duvida que alguém possa se recusar a ser filho de Deus e cita como prova Romanos 8:29: "Quem pode recusar tornar-se filho e filha de Deus? Quem não deseja tornar-se como Jesus? "Porquanto aos que de antemão conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos" (Young Instruction, December 8, 1892 par. 2). Embora ela ensine que homem tem "poder de escolha entre o certo e o errado" (R&H, 5/3/1884) e que "a escolha foi deixada ao seu arbítrio" (DTN, 520), em nenhum momento ela sugere que o livre-arbítrio é a capacidade do homem alterar a predestinação de Deus. Nesta questão Ellen White deixa Leandro por conta própria.

Discordantes entre si e igualmente errados

Apesar de não entrarem num acordo nos dois pontos acima, ambos, Ellen e Leandro, desviam-se da verdade bíblica. Vejamos uma única passagem bíblica que mostra que cada um, a seu jeito, destoa do ensino bíblico:

“Porque os que dantes conheceu também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos. E aos que predestinou a estes também chamou; e aos que chamou a estes também justificou; e aos que justificou a estes também glorificou” Rm 8:29-30.

O que vemos nessa passagem é um grupo definido de pessoas, que segue inalterado de uma eternidade a outra, passando pelo hiato da história. Aqueles que foram conhecidos na eternidade passada, são exatamente os mesmos glorificados na eternidade futura, sem faltar nenhum, sem sobrar ninguém. Todos (nenhum a mais, nenhum a menos) os que foram conhecidos, também foram predestinados, todos (nenhum a mais, nenhum a menos) os predestinados foram chamados, todos (nenhum a mais, nenhum a menos) os chamados foram justificados e todos (nenhum a mais, nenhum a menos) os justificados foram glorificados.

Dessa forma, tanto a mestra como seu discípulo são desmentidos pelas Escrituras Sagradas, que ensinam que em amor Deus nos predestina para Si, segundo o beneplácito de Sua vontade e não pelo nosso suposto livre-arbítrio.


Solid Deo Gloria

343 comentários:

  1. Puf ! estorou mais uma bolinha de sabão do apologéta adventista...
    'Leandro Quadros é muito fraco', diz um amigo meu que é guardador do sábado mas não é mais adventista...
    pois bem, eu queria ver mesmo o Leandro Quador falar algo sobre os artigos sobre a trindade, Clóvis , essa eu pagava pra ver...
    eu já postei decepcionado com ele, e quero postar ainda essa saga arianismo, 5 solas e adventismo...
    com respeito a doutrina da predestinação eu acho mmuito dificil debater isso com alguém de uma seita. Não sou competente. Preciso antes direcioná-lo ao Deus soberano e verdadeiro, que sava graciosamente e soberanamente em Cristo Jesus e não por meio da denominação=seita.

    ResponderExcluir
  2. Clóvis e Neto, postei algo sobre a verdadeira origem da interpretação de Miller sobre Dn 8.14...intitulei a postagem: Ellen White não sabia disso...?
    se der, dê uma olhada lá...
    http://mcapologetico.blogspot.com/2010/10/ellen-white-nao-sabia-disso.html

    ResponderExcluir
  3. Clóvis,

    Depois dessa imagem, so tenho pra te dizer uma coisa:

    "VAI ASSUSTAR QUEM TEM CORAGEM!!!!!"

    Um abraço.


    PS: Brincadeira. Uma frase que eu gostei foi "Discordantes entre si e igualmente errados". Foi bom pra mostrar pra todos que as duas opções não são as únicas... E não são verdadeiras.

    Agora sim, abração, Deus abençoe.

    ResponderExcluir
  4. Clóvis, escrevi isso no site do Leandro>
    (http://novotempo.com/namiradaverdade/2010/09/29/adventistas-um-%e2%80%9cgrupo-aberrante%e2%80%9d/)

    Luciano Sena disse: O seu comentário está aguardando moderação.

    6 de outubro de 2010 às 0:18
    Que os adventistas são seita, isso é um fato. O esforço presente já é uma evidencia disso. Afinal, como já disse, o adventismo possuí em sua creñça fundamental (número 18) a crença em Ellen White. Isso é prova que a IASD é uma seita.
    O Clóvis do 5 solas mostrou que o pionerismo adventista era ariano.
    http://cincosolas.blogspot.com/2010/08/eram-os-adventistas-arianos.html?showComment=1284489389825
    Fato é fato.
    E o ano de 1844 não um simples item doutrinário:

    veja sobre 1844: http://mcapologetico.blogspot.com/2010/07/1844-obsessao-adventista.html

    http://mcapologetico.blogspot.com/2010/09/leandro-quadros-na-mira-da-verdade.html
    http://mcapologetico.blogspot.com/2010/09/leandro-quadros-precisa-de-ajuda.html

    Se algum asd passar aqui e falar pra ele, é capaz que ele libere o comentário. Mas dúvido, aquele meu até hoje, ainda está esperando 'moderação'...

    ResponderExcluir
  5. Querido Clóvis, creio que o Professor Leandro Quadros tem uma visão equilibrada sobre a predestinação. Na verdade, o problema não está com ele, mas como se interpreta a Palavra de Deus. Como diz a Bíblia "nehuma profecia da Escritura povém de particular elucidação" (Ped.:1:20) e "NUNCA JAMAIS qualquer profecia foi dada por vontade humana"(1Ped.:1:21), muito menos pela vontade do professor, Ellen White, ou qualquer criatura na terra.
    Para compreendermos o assunto não precisamos recorrer a uma exaustiva exegese,mas ao texto de João 3:16, que o texto clássico sobre ele.

    Se observarmos com atenção e sinceridade o texto, perceberemos que o assunto é iniciado no verso 2 e segue até o verso 21. O diálogo com Nicodemos vai tomando corpo e chega ao ponto máximo nos versos 14-16.

    Jesus diz que "Deus amou o MUNDO" (vs16) e não a A, B, C , ou um grupo seleto e resumido de pessoas. Entende-se que Deus não deixou tudo que havia criado se acabar em meio ao pecado, mas desejou, e fez, algo à respeito: "deu Seu Filho Unigênito" (vs.16); e haveria uma maneira para que tudo acontecesse. Com o uso do conectivo "PORQUE"(vs.16), entende-se que há uma continuação dos vss. 14 e 15, e com o aparecimento do termo "TAL", enfatiza-se o modo como "Moisés levantou a serpente no deserto"(vs.14)sendo a forma como Cristo resolveria o problema do pecado. Então, Jesus sofreria morte de cruz para salvar o mundo.

    Assim como o homem disse sim ao pecado no Édem, é necessário que ele tenha uma atitude resposta ao feito divino para salvá-lo. Para que haja salvação do Mundo é preciso que o Mundo o aceite como salvador.Por isso aparece "todo aquele que nEle crê"(vs16). Inclusive, o termo "TODO" não é excludente, mas inclusivo. Até porque "Deus não faz acepção de pessoas"(Rm.2:11), principalmente para a salvação.

    Como se não bastasse o que foi dito, Jesus insiste nos versos seguintes:"não para que julgasse o MUNDO"(vs17), "a luz veio ao MUNDO"(vs.19) que o foco é o mundo e não alguns.

    Vejamos por exemplo a forma como os textos são relacionados:"Deus amou o MUNDO","TODO o que nEle crê"(vs.16), "não para que julgasse o MUNDO","para que o MUNDO fosse salvo por Ele"(vs17), "QUEM nEle crê"(vs.18) - sempre há um termo que inclui e outro que especifica quem será salvo- dando a entender que alguns se negariam a Salvação e outros aceitariam-na, mesmo que ela seja provisão para todos. Sendo assim, a salvação é estendita(predestinada - concebida com antecipação.dic.aur.) ao mundo, inclusive na pessoa de Jesus Cristo (joão 3:16), para que o mundo fosse salvo por Ele (joão 3 :17); mas, os homens não quiseram (joão 3:19)- escolheram por livre arbítrio - o que põe por terra a teoria de que "uma vez salvo, salvo para sempre". Mesmo assim Jesus dispõe a salvação aberta a todo o que nEle crê (joão 3:16).

    Contudo, nesta rápida análise pudemos perceber o que o texto diz, não o que alguns querem. Assim, percebe-se que Leandro Quadros não está discordando da doutrina Bíblica, mas concordando. Basta ver o que o próprio Jesus disse a Nicodemos em João 3.

    Para finalizar deixo o alerta do Senhor :"Quem pratica a verdade aproxima-se da luz, a fim de que as suas obras sejam manifestas, por que feitas em Deus"(João 3:21)

    ResponderExcluir
  6. Continuação

    Em relação ao texto sob o título “O homem pode mudar sua predestinação?”, quero chamar a atenção para determinado detalhe: No livro (Young Instruction, December 8, 1892 par. 2), O Público alvo é os jovens, e sua escritora está fazendo usando da retórica para enfocar o Caráter de Jesus de forma que incentive seus leitores a ser como Ele, já que o texto bíblico faz a promessa “...serem conformes à imagem do filho...”(Rom.:8.29). O que não se pode deixar passar em branco é o seu contexto que está no verso anterior: ”Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo seu propósito”,(Rom.:8.28). Perceba, aqueles que amam a Deus são os que, dentre o mundo, aceitaram a Jesus Cristo como salvador, e como prova desse amor guardam os Seus mandamentos o que os premiam a serem conformes a imagem do Filho de Deus.
    É fácil perceber que o assunto sugerido por Ellen White não é Predestinação, mas a certeza de sermos semelhantes a Cristo em seu caráter, se amarmos a Deus – ver novamente os textos bíblico citados por mim acima.
    Portanto, concluo que tanto o prof. Leandro Quadros quanto Ellen White falam do mesmo assunto e concordam a respeito dele. O detalhe é o enfoque abordado por eles que é diferente. Um fala de salvação para o mundo sem que necessariamente este, por completo, a aceite – o que mostra, segundo os texto apresentados, que um grupo menor será salvo; “que muitos serão chamados e poucos escolhidos” (salvos); o que não exclui a idéia bíblica contida em João 3:16.
    O outro tem um enfoque nos Jovens exortando-os a serem como Cristo.
    Assim, querido Clóvis, é fácil perceber que há um equívoco de sua parte em analisar os textos sob uma influência preconceituosa, que compromete a compreensão sincera e clara dos assuntos propostos.
    A Bíblia deve ser levada a sério, sem escárnio daqueles que o fazem. E deve ser estudada sob o princípio Bíblico da Sola Scriptura – Só as Escrituras! “Um pouco aqui, um pouco ali”; “a palavra de Deus é como uma candeia que brilha em lugar tenebroso, até que o dia clareie e a estrela da alva nasça em vosso coração, sabendo, primeiramente, isto: que nenhuma profecia da escritura provém de particular elucidação”(1Ped.19-20).
    Que Deus continue te abençoando,
    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  7. Clóvis, enquanto a Ellen White, ela tem a mesma visão que Leandro Quadros (baseado em João 3), quando diz "a predestinação da qual Deus fala inclui todos aqueles que irão aceitar a Cristo como um Salvador pessoal...”(E.W) .Aqui ela nada diz além de que todo o que nele crê será salvo (João 3:16). No restante do texto ela trata das características daqueles que crêem em Jesus - “...que se voltarem com lealdade para a perfeita obediência a todos os mandamentos de Deus" . Aqui não há desarmonia com as Escrituras pois está escrito: “Todo aquele que crê que Jesus é o Cristo, é o nascido de Deus; e todo aquele que ama ao que o gerou, ama também ao que dele é nascido. Nisto conhecemos que amamos os filhos de Deus, se amamos a Deus e guardamos os seus mandamentos. Pois este é o amor de Deus: que guardemos os seus mandamentos, e os seus mandamentos não são pesados (1João 5:1-3). E mais, segundo a própria Bíblia, “E nisto sabemos que o conhecemos: se guardarmos os seus mandamentos. Aquele que diz: Eu conheço-o, e não guarda os seus mandamentos, é mentiroso, e nele não está a verdade, (1João 2:3e4)
    Quando ela diz que "é a salvação eficaz de um povo peculiar, escolhido por Deus dentre os homens. Todos os que estão dispostos a serem salvos por Cristo são os eleitos de Deus. Esta é a obediência a que foram predestinados desde a fundação do mundo" (6MR 388.2), nada mais é que dizer que “Deus amou o Mundo”(João 3:16) para “salvar o Mundo”(João 3:17), mas os homens não quiseram, “amaram mais as trevas”(João 3:19), e que mesmo assim haveriam os que desejam a salvação “todo o que nEle crê”. Por isso White diz que "aqueles que irão aceitar a Cristo", o povo "escolhido por Deus dentre os homens". Quando E. White diz “foram predestinados desde a fundação do mundo”, enfoca a onisciência Divina, Sua Soberania e Poder em Salvar, ou seja, Deus não errou em escolher salvar.
    Onde estavas tu quando eu fundava a terra? Faze-mo saber, se tens inteligência.
    Quem subiu ao céu e desceu? Quem encerrou os ventos nos seus punhos? Quem amarrou as águas na sua roupa? Quem estabeleceu todas as extremidades da terra? Qual é o seu nome, e qual é o nome de seu filho, se é que o sabes?
    (Jó 38:4; Provérbios 30:4).
    Está muito claro na Palavra de Deus que todos que quiserem, e aceitarem a Cristo poderão ser salvos, por que a Salvação é para o mundo, desde que creiam em Jesus. Assim, farão parte de um grupo seleto já que nem todos a aceitarão. É o que enfoca Apocalipse 12:17: “E o dragão irou-se contra a mulher, e foi fazer guerra ao remanescente da sua semente, os que guardam os mandamentos de Deus, e têm o testemunho de Jesus Cristo. E ainda,” Aqui está a paciência dos santos; aqui estão os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus”(apoc.14:12). Sem sombra de dúvida, mesmo que a chuva caia sobre uma cidade nem todos irão tomar banho nela; apenas alguns o farão. Está mais que claro biblicamente que a salvação está provida para o mundo, mas só os que decidirem aceitá-la a alcançarão.
    Quanto aos demais textos ocorrem o mesmo.

    ResponderExcluir
  8. Em um desejo quase doentio de provar que está certo, Clóvis chegou ao ponto de fugir do campo doutrinário e foi para o lado pessoal. Ao invés de procurar, de forma amistosa, encontrar o entendimento do que a Bíblia ensina sobre a predestinação, em seu blog começou a traçar um perfil da pessoa de Leandro Quadros sem ao mesmo conhecer. Ou seja: cometeu o pecado (do qual ninguém está livre) de Mateus 7:1, 2: “Não julguem os outros para vocês não serem julgados por Deus. Porque Deus julgará vocês do mesmo modo que vocês julgarem os outros e usará com vocês a mesma medida que vocês usarem para medir os outros.” (Nova Tradução Na Linguagem de Hoje)

    ResponderExcluir
  9. Contnuação

    Clóvis, enquanto a Ellen White, ela tem a mesma visão que Leandro Quadros (baseado em João 3), quando diz "a predestinação da qual Deus fala inclui todos aqueles que irão aceitar a Cristo como um Salvador pessoal...”(E.W) .Aqui ela nada diz além de que todo o que nele crê será salvo (João 3:16). No restante do texto ela trata das características daqueles que crêem em Jesus - “...que se voltarem com lealdade para a perfeita obediência a todos os mandamentos de Deus" . Aqui não há desarmonia com as Escrituras pois está escrito: “Todo aquele que crê que Jesus é o Cristo, é o nascido de Deus; e todo aquele que ama ao que o gerou, ama também ao que dele é nascido. Nisto conhecemos que amamos os filhos de Deus, se amamos a Deus e guardamos os seus mandamentos. Pois este é o amor de Deus: que guardemos os seus mandamentos, e os seus mandamentos não são pesados (1João 5:1-3). E mais, segundo a própria Bíblia, “E nisto sabemos que o conhecemos: se guardarmos os seus mandamentos. Aquele que diz: Eu conheço-o, e não guarda os seus mandamentos, é mentiroso, e nele não está a verdade, (1João 2:3e4)
    Quando ela diz que "é a salvação eficaz de um povo peculiar, escolhido por Deus dentre os homens. Todos os que estão dispostos a serem salvos por Cristo são os eleitos de Deus. Esta é a obediência a que foram predestinados desde a fundação do mundo" (6MR 388.2), nada mais é que dizer que “Deus amou o Mundo”(João 3:16) para “salvar o Mundo”(João 3:17), mas os homens não quiseram, “amaram mais as trevas”(João 3:19), e que mesmo assim haveriam os que desejam a salvação “todo o que nEle crê”. Por isso White diz que "aqueles que irão aceitar a Cristo", o povo "escolhido por Deus dentre os homens". Quando E. White diz “foram predestinados desde a fundação do mundo”, enfoca a onisciência Divina, Sua Soberania e Poder em Salvar, ou seja, Deus não errou em escolher salvar.
    Onde estavas tu quando eu fundava a terra? Faze-mo saber, se tens inteligência.
    Quem subiu ao céu e desceu? Quem encerrou os ventos nos seus punhos? Quem amarrou as águas na sua roupa? Quem estabeleceu todas as extremidades da terra? Qual é o seu nome, e qual é o nome de seu filho, se é que o sabes?
    (Jó 38:4; Provérbios 30:4).

    ResponderExcluir
  10. Continuação

    Está muito claro na Palavra de Deus que todos que quiserem, e aceitarem a Cristo poderão ser salvos, por que a Salvação é para o mundo, desde que creiam em Jesus. Assim, farão parte de um grupo seleto já que nem todos a aceitarão. É o que enfoca Apocalipse 12:17: “E o dragão irou-se contra a mulher, e foi fazer guerra ao remanescente da sua semente, os que guardam os mandamentos de Deus, e têm o testemunho de Jesus Cristo. E ainda,” Aqui está a paciência dos santos; aqui estão os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus”(apoc.14:12). Sem sombra de dúvida, mesmo que a chuva caia sobre uma cidade nem todos irão tomar banho nela; apenas alguns o farão. Está mais que claro biblicamente que a salvação está provida para o mundo, mas só os que decidirem aceitá-la a alcançarão.
    Quanto aos demais textos ocorrem o mesmo.

    ResponderExcluir
  11. Caro Julio Araujo,

    você disse:
    "Está mais que claro biblicamente que a salvação está provida para o mundo, mas só os que decidirem aceitá-la a alcançarão."

    1-E quanto ao grupo de aborígenes da Austrália que viveram lá pelo século 14 e nunca ouviram o Evangelho?
    2-Eles tiveram a mesma chance que você?
    3-Eles tiveram alguma chance?

    A sua teoria só funciona na "teoria" mesmo, não na prática (além de não ser bíblica).
    Para defender que todos tem a mesma oportunidade, você terá que responder minhas 3 perguntas. Por favor, seja sincero.

    ResponderExcluir
  12. Querido Neto,

    Não tenho o objetivo de entrar em debates de cunho pessoal. Por isso tudo que apresentei foi respaldado nas Escrituras, a fim de esclarecer aquilo estava equivocado; por isso não pode ser "TEORIA" própria.

    Façamos o seguinte: Em respeito aos leitores siceros deste blog (e são eles que merecem as respostas), prometo que responderei suas indagações, logo que você refutar, com base Bìblica, onde está o erro da Doutrina ensinada por Jesus a Nicodemos apresentada acima. Combinado?

    Um abraço, e que Deus te abençoe!

    ResponderExcluir
  13. Caro Julio,

    Eu gostaria desde o início, de deixar a honra da resposta às suas mensagens ao dono do blog (Clóvis), pois além das suas questões terem sido dirigidas à ele, eu o considero bem mais preparado do que eu.

    Minhas questões não foram pessoais, foram teológicas/práticas, pois eu creio que boa parte do engano na nossa interpretação bíblica é que na maioria das vezes não passa da “teoria”, ou seja, só fica nos campos da imaginação, mas não tem aplicação.
    Mas mesmo assim, gostaria de comentar pelo menos os pontos principais do porque eu considero que sua exposição está errada. Tentarei ser resumido e direto.


    A exegese de João 3.16 é simples por demais.
    “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.”
    Deus amou o mundo de maneira que enviou seu Filho para que todo aquele que creia nEle não pereça. E quem são esses que crerão? Os eleitos.

    “Graças te dou, ó Pai, Senhor do céu e da terra, que ocultaste estas coisas aos sábios e entendidos, e as revelaste aos pequeninos.
    Sim, ó Pai, porque assim te aprouve.
    Todas as coisas me foram entregues por meu Pai, e ninguém conhece o Filho, senão o Pai; e ninguém conhece o Pai, senão o Filho, e aquele a quem o Filho o quiser revelar.”
    Mateus 11.25-27

    Tem mais:
    “Quem é de Deus escuta as palavras de Deus; por isso vós não as escutais, porque não sois de Deus. João 8.47
    “Respondeu-lhes Jesus: Já vo-lo tenho dito, e não o credes. As obras que eu faço, em nome de meu Pai, essas testificam de mim.
    Mas vós não credes porque não sois das minhas ovelhas, como já vo-lo tenho dito.
    As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu conheço-as, e elas me seguem;
    João 10.25 ao 27

    Se somente aqueles que Deus deu a Jesus virão a Ele, e somente essas ovelhas ouvirão, crerão e serão salvas logo, ele veio para salva-los, e não o mundo todo.
    Se Jesus tivesse vindo para salvar a todos os homens, e mesmo assim alguns se perdem, você teria que chegar ao absurdo de dizer que Ele falhou em Sua missão.
    Simples assim.
    Não sei porque se faz um malabarismo para tentar falar o que o texto não diz.

    Sua resposta é muito mais filosófica e humana do que Bíblica. Por exemplo, você diz:
    “Assim como o homem disse sim ao pecado no Édem, é necessário que ele tenha uma atitude resposta ao feito divino para salvá-lo.”
    Você estaria certo, SE [condição] o homem hoje estivesse no mesmo estado que Adão antes da Queda... Mas sabemos que não está. Ele está “morto em ofensas e pecados” Ef 2.1


    “"Deus não faz acepção de pessoas"(Rm.2:11), principalmente para a salvação.”
    Acepção de pessoas, se você analisar bem o contexto que esse termo sempre aparece na Bíblia, verá que significa que “Deus não julga segundo a aparência, nem dinheiro, nem prestigio das pessoas”, e não que “Deus não escolhe pessoas”...

    Agora que a sua exegese de João 3.16 foi desmontada, aguardo a resposta às minhas simples perguntas.

    Um abraço, Deus abençoe.

    ResponderExcluir
  14. Caro Julio,

    Eu gostaria desde o início, de deixar a honra da resposta às suas mensagens ao dono do blog (Clóvis), pois além das suas questões terem sido dirigidas à ele, eu o considero bem mais preparado do que eu.

    Minhas questões não foram pessoais, foram teológicas/práticas, pois eu creio que boa parte do engano na nossa interpretação bíblica é que na maioria das vezes não passa da “teoria”, ou seja, só fica nos campos da imaginação, mas não tem aplicação.
    Mas mesmo assim, gostaria de comentar pelo menos os pontos principais do porque eu considero que sua exposição está errada. Tentarei ser resumido e direto.


    A exegese de João 3.16 é simples por demais.
    “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.”
    Deus amou o mundo de maneira que enviou seu Filho para que todo aquele que creia nEle não pereça. E quem são esses que crerão? Os eleitos.

    “Graças te dou, ó Pai, Senhor do céu e da terra, que ocultaste estas coisas aos sábios e entendidos, e as revelaste aos pequeninos.
    Sim, ó Pai, porque assim te aprouve.
    Todas as coisas me foram entregues por meu Pai, e ninguém conhece o Filho, senão o Pai; e ninguém conhece o Pai, senão o Filho, e aquele a quem o Filho o quiser revelar.”
    Mateus 11.25-27

    Tem mais:
    “Quem é de Deus escuta as palavras de Deus; por isso vós não as escutais, porque não sois de Deus. João 8.47
    “Respondeu-lhes Jesus: Já vo-lo tenho dito, e não o credes. As obras que eu faço, em nome de meu Pai, essas testificam de mim.
    Mas vós não credes porque não sois das minhas ovelhas, como já vo-lo tenho dito.
    As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu conheço-as, e elas me seguem;
    João 10.25 ao 27

    Se somente aqueles que Deus deu a Jesus virão a Ele, e somente essas ovelhas ouvirão, crerão e serão salvas logo, ele veio para salva-los, e não o mundo todo.
    Se Jesus tivesse vindo para salvar a todos os homens, e mesmo assim alguns se perdem, você teria que chegar ao absurdo de dizer que Ele falhou em Sua missão.
    Simples assim.
    Não sei porque se faz um malabarismo para tentar falar o que o texto não diz.

    Fim da primeira parte...

    ResponderExcluir
  15. Parte 2

    Sua resposta é muito mais filosófica e humana do que Bíblica. Por exemplo, você diz:
    “Assim como o homem disse sim ao pecado no Édem, é necessário que ele tenha uma atitude resposta ao feito divino para salvá-lo.”
    Você estaria certo, SE [condição] o homem hoje estivesse no mesmo estado que Adão antes da Queda... Mas sabemos que não está. Ele está “morto em ofensas e pecados” Ef 2.1
    O homem caído não pode (e pior: não quer!) dizer "sim!" e jamais diria, se Deus não o chamasse dos mortos.

    “"Deus não faz acepção de pessoas"(Rm.2:11), principalmente para a salvação.”
    Acepção de pessoas, se você analisar bem o contexto que esse termo sempre aparece na Bíblia, verá que significa que “Deus não julga segundo a aparência, nem dinheiro, nem prestigio das pessoas”, e não que “Deus não escolhe pessoas”...

    Agora que a sua exegese de João 3.16 foi desmontada, aguardo a resposta às minhas simples perguntas.

    Um abraço, Deus abençoe.

    ResponderExcluir
  16. Julio, agora dá pra responder o Neto?

    (Neto, não se esqueça que Jesus entrou no santíssimo em 1844 e começou examinar os mortos, pode ser que os Aborígenes se salvarão por boas obras!)

    ResponderExcluir
  17. Neto, me ajude aqui. Quando alguém plágia muita coisa sofre do quê?
    Plagianicite
    Ellenwhitecite
    Plaginigorréia
    como se diz?
    Já observei tres adventistas usando palavras um dos outros (usando leandro, Bullón, francis Nichol, etc...) eles tem um custume bem Ilegal.
    é normal???

    ResponderExcluir
  18. Luciano,

    esse costume não é legal (lei) nem legal (cool). Mas... O Julio copiou algum texto? Ou copiou as idéias?

    Normalmente isso acontece, quando se busca por Deus "através" de homens, e não por sí só. Recebe-se tudo mastigado, e apenas se "regurgita" essa gororoba... (Eu sei que foi nojento, mas a ilustração é perfeita...)

    ResponderExcluir
  19. não foi ele, foi o anonimo que escreveu palavras que já li por essas bandas da web... e tem outros tb.
    Mas agora falando sério, sobre sua pergunta, eu fico pensando quando Jesus disse que se Sodoma e G. presenciassem os sinais que Jesus fez em suas terras eles teriam se convertido. Penso que se houve os sinais, é por que não eram eleitos,visto que se converteriam!
    Essa que vc perguntou dos aborígenes é estonteante. Ele deve estar procurando resposta no site do Leandro, ou nos escritos da Ellen...

    ResponderExcluir
  20. Caro Luciano,

    Está mais do que claro que todos os homens não recebem a mesma oportunidade.
    Isso já derruba a teoria do livre arbitrio e da "chance igual pra todos" que muitos se baseam, filosoficamente, pra tentar combater a Soberania (e eleição) de Deus.

    Ou se cai no absurdo do Universalismo, ou "cai a ficha", e acordam para a Graça Soberana, que deveria encher os nossos corações de gratidão explosiva!

    Abração.

    ResponderExcluir
  21. Queridos Luciano e Neto,

    Está muito claro o objetivo de vocês! Não conseguem refutar uma exposição sem agredir, tentar ridicularizar ou esternalizar um sentimento que não é fruto do Espírito. Façam suas exposições, mostrem os textos ponto a ponto como fiz com o Clóvis. Lembrem-se não somos donos da verdade, mas a Bília.

    Quanto a você Luciano, qual o mal de citar autores? O Mundo científico usa. Tenho certeza que você teve oportunidade de freqüêntar um ambiente acadêmico e por isso deve saber que o que mais se faz é citar outros como referência, inclusive na teologia. Não há mal nisso, e o Clóvis concorda pois está citando John stott logo acima.

    Se fosse como você diz Luciano, Jesus não citaria os profetas, os apóstolos não citariam as Palavras de Jesus, nem nós poderíamos citar a Paulo, ou João, ou Mateus... O próprio Jesus citou o apócrifo TOBIAS 4:16 (escrito anos antes de Mateus) em Mat. 7:12; e ainda, Paulo não citaria poetas gregos em Atenas(Atos 17.28). E vocês não poderiam defender uma doutrina calvinista influenciada pelo ultrapassado determinismo.

    ResponderExcluir
  22. Agora, voltando ao assunto, façamos assim: Não pretendo me deter mais nesse debate que já está tomando outro rumo. Até porque tenho certeza que alguém antes de mim já mostrou-lhes mais do que eu já fiz. Antes de me calar sobre o tema quero fazer algumas considerações ao querido irmão Neto e também responder suas 3 perguntinhas "estonteantes", segundo Luciano.

    ResponderExcluir
  23. Quase esqueci:

    Luciano, amado, se compreendi bem você deve estar se referindo ao texto de mat.11:20-24 - quando Jesus "operava numerosos milagres, pelo fato de não se terem arrependido" (por que Jesus pregava e fazia milagres nessa cidades se eles não eram os eleitos?). No verso 23 aparece "...se em SODOMA se tivesse operado os milagres que em ti se fizeram, teria ela PERMANECIDO até ao dia de hoje".

    Como se sabe, Sodoma foi destruída por causa dos pecados intoleráveis que afrontavam a Deus. Mas, se Jesus tivesse tido a oportunidade de realizar o que fez em Cafarnaum, Sodoma não seria destruída - "teria permanecido" como diz o texto. (Esse é o verdadeiro sentido do texto. Não tem nada a ver com os aborígenes do século 14, como você CITOU, sugeridos pelo irmão Neto.)

    Outro detalhe: se "teriam se permanecido" é porque alguém teria se convertido, não acha? Então entende-se que possíveis eleitos seriam salvos. Será que Deus é injusto o suficiênte para esquecer deles?

    Que a benção do senhor caia sobre ti!

    ResponderExcluir
  24. CONSIDERAÇÕES AO IRMÃO NETO

    Neto, meu caro, você diz que "A exegese de João 3.16 é simples por demais." Não é o que está parecendo.

    Veja bem: João 1:10 - diz que "o Verbo estava no MUNDO, o MUNDO foi feito por ele, mas o MUNDO não o conheceu. Será que o MUNDO enquanto estrutura física e geológica pode conhecer ou reconhecer alguém?

    Talvez alguém diga que o termo MUNDO (KOSMOS)em João 3 funciona como "mundo dos eleitos". Aparece um problema:

    Se o mundo que Deus amou é o ‘mundo dos eleitos,’ então é possível que alguns eleitos não creiam e pereçam. Pois a afirmação ‘Deus amou os eleitos de tal maneira que deu o Seu Filho unigênito, para que todo eleito que nele crer não pereça, mas tenha vida eterna,’ sugere que alguns eleitos possivelmente não irão crer. A própria construção da frase nos conduz a esta conclusão. Se crer, não irá perecer; por implicação, se não crer, irá perecer. Se for afirmado que ‘mundo’ se refere aos eleitos e ‘todo aquele’ a toda a humanidade, respondo que o texto ficaria sem coerência, pois o amor de Deus pelos eleitos não seria uma razão suficiente para toda a humanidade crer em Cristo. O ‘mundo’ não pode ser diferente do ‘todo aquele’ pois o que diz respeito ao primeiro é o incentivo para o segundo.

    Então, prefiro afirmar a aplicação do "KOSMOS" a várias situações, e que o seu significado fica dependente do contexto.

    ResponderExcluir
  25. CONSIDERAÇÕES PARTE 2

    O versículo seguinte torna qualquer limitação impossível: “Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele,” v. 17.

    Se limitarmos o ‘mundo’ aos ‘eleitos,’ faremos João dizer que Deus não enviou o seu Filho para condenar aqueles que Ele escolheu para salvação, o que seria uma afirmação vazia, estranha, e completamente desnecessária. Que necessidade há de dizer que Deus não enviou Cristo para condenar os que Ele próprio escolheu salvar? Se for sugerido que a palavra ‘mundo’ passou a ter outro significado aqui, quais as evidências?

    ResponderExcluir
  26. RESPONDENDO 1 PARTES

    Neto, você não apresentou nenhum texto convincente, pois Mat. 11:25-27 é totalmente fora do contexto de João 3 - Diz que a salvação também é para os humildes e só. Se eu fosse usar sua linha de raciocínio, poderia forçar o texto afirmando que só os HUMILDES são os eleitos. Então todos os Doutores em teologia, médicos, cientistas, e outros de instrução e sabediria estão excluídos.

    Já João 8:47, está em contexto de debate entre Jesus e os Fariseus. Não precisa estudar muito para perceber que o problema dos Fariseus era a falta de arrependimento, e Jesus lhes faz duras ´repreenções quanto a isso. João 10:25-27, só reforça a ideia. (o texto é aplicado direto a eles).

    Sabe, estive orando em busca de um endentimento acerca do que tem me dito, mas a Bíblia não me deixa escolha. Não há contexto para aquilo que você defende.

    ResponderExcluir
  27. RESPOSTA 2 PARTE

    Querido irmão, a Bíblia não é filosófica. Eu tenho usado a Bìblia para defender João 3. Veja Romanos 5:12-21. Você encontrará justamente o que coloquei "como por um só homem entrou o pecado", "a morte passou a todos os homens". Na segundo período da afirmação, disse que

    Se TODOS se foram alcançados pelo pecado por causa de um, "é necessário que ele tenha uma atitude resposta ao feito divino para salvá-lo.” (Isso não é obras, pois a Bíblia diz "quem crê e for batizado será salvo". A resposta
    é CRÊR). Querido, isso é Bíblia.

    Quanto a Rom 2:11.“"Deus não faz acepção de pessoas"(Rm.2:11), principalmente para a salvação.Por que o propósito de Deus em enviar Jesus é salvar.

    Você disse: "Acepção de pessoas, se você analisar bem o contexto que esse termo sempre aparece na Bíblia, verá que significa que “Deus não julga segundo a aparência, nem dinheiro, nem prestigio das pessoas”, e não que “Deus não escolhe pessoas”...

    Eu digo: Você está equivocado mais uma vez. Veja o Título do assunto - "OS GENTIOS E OS JUDEUS IGUALMENTE CULPADOS. O JUÌZO DE DEUS". Amado, Paulo fala sobre a impacialidade de Deus em Julgar. E o julgamento implica para a condenação ou absolvição. Leia o capítulo completo. Rom 2.

    Realmente você pssou longe de refutar os texto que expus. lembrando que nem fizemos exegese. Sabe por que querido, por que é doutrina de Deus não de homens. (1Ped.16-21)

    ResponderExcluir
  28. NETO, antes de responder Sobre os aborígenes e me despedir, quero aconselhá-lo a não usar termos como:

    "Normalmente isso acontece, quando se busca por Deus "através" de homens, e não por sí só. Recebe-se tudo mastigado, e apenas se "regurgita" essa gororoba...

    Querido estamos falando de Temas Bíblicos em um blog voltado para o mesmo. Não fica bem, concorda?

    VAMOS AOS ABORÌGENES

    Ao comtrário do que o Luciano disse, eu não estava "procurando resposta no site do Leandro, ou nos escritos da Ellen..."
    você perguntou:

    1-E quanto ao grupo de aborígenes da Austrália que viveram lá pelo século 14 e nunca ouviram o Evangelho?

    Enquanto alguns acham esse tipo de pergunta "estonteante", digo que só é para quem não conhece as escrituras. A propósito, os Adventistas não pregam salvação por obras, mas "Justificados, pois, mediate a fé, temos paz com Deus por meio de Nosso Senhor Jesus Cristo"(Rom.5:1-2). "Abraão Creu em Deus e isso lhe foi imputado para justiça"(Rom4:3, E tantos outros... (P/ LUCIANO).

    Bem, Não sei se você esteve lá e os conheceu para ter a certeza que não ouviram de Jesus, mas eu não. Mesmo assim, prefiro ficar com a promessa de Cristo: "E será pregado o Evangelho deste reino por TODO O MUNDO, para testemunho das NAÇÕES. Então virá o fim."(Mt 24:14).

    Jesus prometeu que o mundo, todas as nações, receberia o evangelho antes do fim.

    "E disse-lhes: Ide por TODO O MUNDO e pregai o evangelho a TODA CRIATURA. Quem crer e for batizado será salvo"(Mc16:15-16). Ordem de evagelização que se estende até nossos dias.

    "Por toda a terra se fez ouvir a sua voz, e as suas palavras, até aos confins do mundo" (Rom.10:16-18). Será que alguém pode alegar falta de oportunidade?


    2-Eles tiveram a mesma chance que você?
    Mediante os textos acima, não tenho dúvida, pois a chance é Graça de Deus em Jesus. O que é diferente de nível de conhecimento. E Bíblia diz que seremos julgados conforme nosso conhecimento.

    3-Eles tiveram alguma chance?
    Não preciso nem responder.

    Mais uma coisa, segundo rom.11:33-36 a mente de Deus é insondável. Quem somos nós pra dizermos que alguém não foi salvo porque viveu isolado? por ventura iremos limitar a capacidade de Deus, que usou uma mula, profetas, sonhos, visões,Anjos,inspiração, iluminação, milagres, para se comunicar?

    Ou vamos dar as costas para a promessa de Jesus?

    Sobre esse assunto, encerro minha participação. Pois entendo que já expus o necessário e tive a oportunidade de ter contato com o outro o ponto de vista.
    Julgo ter sido proveitoso o debate.

    "PORQUE A PALAVRA DE DEUS É VIVA, E EFICAZ, E MAIS CORTANTE DO QUE QUALQUER ESPADA DE DOIS GUMES, E PENETRA ATÈ AO PONTO DE DIVIDIR A ALMA E O ESPÌRITO, JUNTAS E MEDULAS, E É APTA PARA DISCERNIR OS PENSAMENTOS E PROPÒSITOS DO CORAÇÃO"(Heb.4:12).

    Um Grande abraço e que Deus continue abençoando a todos!

    ResponderExcluir
  29. Caro Julio,

    Uma coisa é se buscar a verdade na Bíblia com sinceridade, “estrangulando” as nossas idéias pessoais. Outra absurdamente diferente é se apegar à suas crendices e usar a Bíblia para defendê-las. Peço, pela graça de Deus, que se analise (e todos que estão lendo) para ver em qual dos dois grupos você se encaixa.

    Tentarei ser direto e claro:

    “Talvez alguém diga que o termo MUNDO (KOSMOS)em João 3 funciona como "mundo dos eleitos". Aparece um problema:”
    Não,de forma alguma. Mundo é a raça humana.
    Deus amou a raça humana de tal maneira que entregou o Seu Filho para salvar aqueles que crêem. E quem crerá? Suas ovelhas. Simples assim.

    O versículo seguinte torna qualquer limitação impossível: “Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele,” v. 17.
    A única coisa que esse verso nos prova, é que a única forma de Salvação para o mundo é Jesus.
    “para que o mundo fosse salvo por ele. Só isso.
    Se a missão de Jesus foi salvar todos os homens, e alguns se perderam, Ele falhou em Sua missão. Você apóia isso?

    Você disse: “Neto, você não apresentou nenhum texto convincente”. Certamente não é convincente, se você não se humilha ao que a Bíblia afirma.

    Você disse que Mt 11.25-27 usado por mim estava fora de contexto. Provas?
    O que diz lá é que Deus ocultou o Evangelho para alguns e revelou a outros. Alguém pode negar isso? Isso já derruba a teoria da chance igual pra todos. Os “pequeninos” são os cristãos, podendo ser mestres em teologia ou não. O “humilde” é de coração, não de posição social/intelectual.

    Você disse: “Já João 8:47, está em contexto de debate entre Jesus e os Fariseus. Não precisa estudar muito para perceber que o problema dos Fariseus era a falta de arrependimento, e Jesus lhes faz duras ´repreenções quanto a isso.
    E eu digo: “E?” Isso muda algo, ou contradiz o que eu disse? Por acaso existe alguém que não necessita de arrependimento?

    “João 10:25-27, só reforça a ideia. (o texto é aplicado direto a eles).”
    Novamente eu digo: “E daí?” Isso contraria em alguma coisa o que eu disse?

    Fim da primeira parte...

    ResponderExcluir
  30. Parte 2

    “Sabe, estive orando em busca de um endentimento acerca do que tem me dito, mas a Bíblia não me deixa escolha. Não há contexto para aquilo que você defende.”
    Você orou em busca de entendimento com relação a esse assunto tão sério e delicado durante somente 1 dia??? Logico que não iria ter um entendimento sério, Julio!
    Você não refutou o que eu disse, em nada. Mas, para dar mais uns textos para a meditação, e te deixar realmente sem saída, indico:
    João 6 . 37
    Todo o que o Pai me dá virá a mim; e o que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora.”
    Então, aquele que não foi à Ele não foi dado pelo Pai.
    João 6 . 44 e 45
    Ninguém pode vir a mim, se o Pai que me enviou o não trouxer; e eu o ressuscitarei no último dia. E dizia: Por isso eu vos disse que ninguém pode vir a mim, se por meu Pai não lhe for concedido
    Ninguém virá a Jesus, se Deus não o trouxer ao Filho. Ninguém PODE ir a Ele, se o Pai não o trouxer.

    Júlio, com relação à Adão, creio que você não entendeu.
    Você diz (não com essas palavras): “todos os homens tem capacidade de dizer “sim” pra Deus”.
    Eu disse: “O homem está morto, não tem capacidade alguma se Deus não o reviver”
    E os versos que você colocou pra defender a sua idéia, defendem a minha:
    "como por um só homem entrou o pecado", "a morte passou a todos os homens".

    Eu repito o que afirmei na ultima mensagem: Você estaria certo, SE [condição] o homem hoje estivesse no mesmo estado que Adão antes da Queda... Mas sabemos que não está. Ele está “morto em ofensas e pecados” Ef 2.1. O homem caído não pode (e pior: não quer!) dizer "sim!" e jamais diria, se Deus não o chamasse dos mortos.

    Quanto à acepção de pessoas, você disse: Você está equivocado mais uma vez. e “Amado, Paulo fala sobre a impacialidade de Deus em Julgar.
    Mas Julio, não fui EU quem disse que a acepção é a imparcialidade de Deus, que não julga segundo a aparência/posição, a não ser com Justiça???
    A eleição não é parcialidade de Deus, porque Ele não escolhe segundo o que vê nos homens, mas segundo a Sua Graça somente. Isso não é parcialidade. Parcialidade é “Hun, eu vou escolher o Neto porque ele é mais bonito...” ou “Vou escolher o Julio porque ele nasceu em uma família de crentes...” Isso é ser parcial, escolhendo de acordo com nossos méritos, e não de acordo com a Justiça.

    Fim da segunda parte...

    ResponderExcluir
  31. Parte 3

    Julio, você não respondeu sinceramente às minhas questões, mas fugiu delas.

    Eu disse:
    “1-E quanto ao grupo de aborígenes da Austrália que viveram lá pelo século 14 e nunca ouviram o Evangelho?”
    Entenda: Na minha ilustração, eu falo de um grupo que jamais sequer ouviu o Evangelho. Essa é minha ilustração. Você acha realmente que não existe nenhuma pessoa na face da terra, e na história, que jamais ouviu o Evangelho?

    Não adianta você usar Mt 24.14, porque Jesus disse que quando o Evangelho for pregado à todo o mundo, virá o fim. O Fim veio? Creio que não. Então, não foi pregado ao mundo todo (ainda). Muitas pessoas nunca ouviram falar do Evangelho, amigo.

    “"E disse-lhes: Ide por TODO O MUNDO e pregai o evangelho a TODA CRIATURA. Quem crer e for batizado será salvo"(Mc16:15-16). Ordem de evagelização que se estende até nossos dias.”
    Concordo! Mas na história, desde a época apostólica, muitas pessoas morreram e não ouviram o Evangelho.

    "Por toda a terra se fez ouvir a sua voz, e as suas palavras, até aos confins do mundo" (Rom.10:16-18). Será que alguém pode alegar falta de oportunidade?
    Nesse trecho Paulo está falando dos Judeus, não do mundo todo.

    Minhas perguntas ainda estão de pé, e aguardo sua resposta sincera:
    1-E quanto ao grupo de aborígenes da Austrália que viveram lá pelo século 14 e nunca ouviram o Evangelho?
    2-Eles tiveram a mesma chance que você?
    3-Eles tiveram alguma chance?


    Julio, eu não disse “que alguém não foi salvo porque viveu isolado”
    Você concorda comigo que somente será salvo quem ouvir e crer no Evangelho. Não importa se foi por meio de profetas, mulas, o que seja. Mas o que eu levantei é: “nunca ouviram o Evangelho”, não importa de onde tenha vindo. Um grupo aborígene que jamais O escutou.
    E acredite, esse tipo de coisa aconteceu. Pessoas faleceram sem jamais ter ouvido sobre o Evangelho. Por isso a urgência em pregá-lo!

    Aguardo suas respostas.
    Se quiser encerrar o Debate aqui e não participar mais, a escolha é sua. Mas que fique claro que você não refutou o que eu levantei, antes, fugiu do embate sincero.

    Um abraço, Deus abençoe.

    ResponderExcluir
  32. Querido Neto,

    Você realmente se esforça em distorcer o que as pessoas dizem.
    Ao contrário do que você diz,não estive orand,o por "um dia", porque estou em dúvida sobre o assunto, mas para que Deus tenha misericórdia de nós seres humanos falíveis, que não compreendem a plenitude de suas palavras, e também por vocês que fazem esse blog, e pelos leitores, e também por mim para que trate o assunto sem conceitos pré-estabelecidos, o que você deve estar fazendo, não? - Só a Bíblia deve falar.

    O texto diz que "Deus amou a RAÇA HUMANA", e essa afirmação Bíblica é de importante relevância em nos comunicar que não foi por apenas um grupo que Jesus morreu, mas pela humanidade.

    A segunda oração não nos informa para quem, mas com que propósito Deus enviou seu Filho: “para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” Um estudo realmente cuidadoso verificaria que a palavra ‘para’ (no grego, hina) em ‘para que todo aquele que nele crer’ indica propósito, objetivo, intuito. Em segundo lugar, porque ‘todo aquele (que)’ é uma locução pronominal indefinida, e é usada num sentido vago, e, como o próprio nome diz, indefinido. Fazê-la significar um grupo definido, os crentes, não é apenas improvável, é gramaticalmente impossível.

    Não resta dúvidas, pela Bíblia, que dizer simplesmente que "Deus amou o mundo" e enviou seu filho para provê-lo Salvação não tem nenhum erro, pois o vs.17 de João 3 diz "para que o mundo fosse salvo por Ele". Quer mais Clareza que isto!

    Não vou nem citar inúmeros texto, só da carta de 2 Pedro, que desmonta toda sua defesa. Prefiro deixar o Texto de João falar por si. ah, por favor não esqueçam do vs 17.

    Quanto as demais distorções suas sobre o que tenho dito, digo para você dedicar seu tempo a apresentar os texto e explicá-los, até por que sou humano.

    Deus te abençoe!

    (ULTIMA DECLARAÇão MINHA SOBRE O TEMA)

    ResponderExcluir
  33. é Julio, agradeço por se dirigir a mim.
    Mas, o que coloquei ficou claro, se eles tivessem permanicido, então ...mas não permaneceram, AINDA que os sinais fossem capaz de convertê-los. SE fosse, eles se converteriam, por qual causa não houve os sinais?
    Mas vc já vai sair? Estou tão ansioso em conversar com vc sobre Ellen White, 1844 ...

    ResponderExcluir
  34. Clóvis, me clareia uma coisa:

    Essa imagem assombrosa é a Ellen White fazendo um "não" com a cabeça?

    (De verdade, essa imagem me assusta!)

    ResponderExcluir
  35. Querido Neto,

    É triste a forma como você tem usado da técnica de argumentação: usa minhas frases sob distorção na tentativa de diminuir a força das evidências e textos que tenho apresentado.

    Detenha-se aos textos, explique-os com coerência e contexto, não sob o determinismo.

    Não há erro em dizer que "Deus amou O MUNDO" (humanidade), pois é de importante relevância perceber que tipo de sentimento havia no coração divino quando enviou seu Filho, e por quem era esse amor. O que mostra uma preocupação divina pela humanidade.

    A segunda oração não nos informa para quem, mas com que propósito Deus enviou seu Filho: “para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” Quando se estuda comk cuidado e oração conclui-se que a palavra ‘para’ (no grego, hina) em ‘para que todo aquele que nele crer’ indica propósito, objetivo, intuito. Em segundo lugar, porque ‘todo aquele (que)’ é uma locução pronominal indefinida, e é usada num sentido vago, e, como o próprio nome diz, indefinido. Fazê-la significar um grupo definido, os crentes, não é apenas improvável, é gramaticalmente impossível.

    Além da mensagem central existem outras evidências esclarecedoras em um texto. É preciso ter mente aberta para ampliar a visão teológica.
    "Nunca LESTES nas escrituras?"(Mat.21:42) e "Como interpretas?"(Luc.10:16).
    Tais perguntas sugerem que devemos ler, interpretar, e isso só se faz corretamente com pesquisa e exaustão do texto sob a orientação do Espírito Santo. Não é a mensagem central que está em cheque neste nosso diálogo, mas o caráter de Deus:

    1 - Será que Deus amou a humanidade e escolheu oferecer a salvação a todos, e mesmo o fazendo alguns não quiseram, restando um grupo seleto - os que creram (não quero aparentar dizer que os eleitos são o resto. Não é isso que estou dizendo aqui), digo que uns decidiram (Sob a orientação do Espírito); ou

    2 - que Deus amou o a humanidade e escolheu oferecer a salvação apenas para um grupo seleto, abandonado o restante da humanidade à perdição?

    Que ato limita mais a missão de cristo tornandou-o falho, o 1 ou 2? Será
    que Deus só tem poder pra salvar alguns e não a todos? Se tem, por que todos não foram salvos, a responsabilidade é de quem? Se não tem Deus seria muito cruel, não acha? Se for assim, vamos todos aderir ao agnosticismo.

    ResponderExcluir
  36. Continuação... Correção(agnosticismo não. gnosticismo)

    Se não quiser aceitar essa verdade de joão 3, ignore o vs 17 "Porquanto Deus enviou Seu Filho ao mundo" "para que o Mundo fosse salvo por ele". Querido está escancarado diante de você. o que o impede de ver? será que João tá falando bobagem? O detalhe do texto é "todo o que crer"(já foi explicado acima). Pode-se chegar a outra conclusão, a não ser que uns não quiseram receber o que Deus ofereceu -Jesus?

    Neto, Releia o que eu defendi, usando a Bíblia, lá no inicio quando me dirigi ao Clóvis tá tudo explicado e provado na Bíblia.

    Quanto aos aborígenes, citei textos muito ineressantes e convinientes que podem te ajudar na questão. Como saberemos se tais passoas (isoladas) ouviram de Jesus? Só se crermos nas palvras de Jesus citadas por mim. Mateus 24 nos dá muitas pistas sobre o assunto, emora você não admita: O fim não chegará enquanto o evangelho não fosse pregado a todo o mundo.

    Meu querido, Jesus ainda não voltou. Significa que o evangelho ainda está sendo pregado, mas isso não quer dizer que os que viveram no passado não tenham sido alcançados. Ninguém pode afirmar isso.

    É mais correto ter a esperança de que eles ouviram de Jesus do que achar que nunca ouviram, não acha?

    E como fica o texto de Mc 16:15-16: "Ide por TODO MUNDO e pregai o evangelho a TODA CRIATURA (deveria ser 'aos eleitos', mas não é). Quem crer e for batizado será salvo; quem, porém, não crer será condenado".

    Querido, percebe que o texto permite uma escolha ao ouvinte do evangelho.

    Agora se Deus ajuda ou não é outro assunto:Conversão e Santificação, embora estejam diretamente ligados com Doutrina da salvação.

    Até então insisto em João 3, pois não pretendo utilizar 2 pedro, ou Justificação pela fé, pelo menos até se fazer necessário.

    Apresente textos e os trabalhe extraindo deles a essência verdadeira, ok?

    Até mais,

    Deus continue te Iluminando!

    ResponderExcluir
  37. Não há erro em dizer que "Deus amou O MUNDO" (humanidade), pois é de importante relevância perceber que tipo de sentimento havia no coração divino quando enviou seu Filho, e por quem era esse amor. O que mostra uma preocupação pela humanidade.
    A segunda oração não nos informa para quem, mas com que propósito Deus enviou seu Filho: “para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” Um estudo realmente cuidadoso verificaria que a palavra ‘para’ (no grego, hina) em ‘para que todo aquele que nele crer’ indica propósito, objetivo, intuito. Em segundo lugar, porque ‘todo aquele (que)’ é uma locução pronominal indefinida, e é usada num sentido vago, e, como o próprio nome diz, indefinido. Fazê-la significar um grupo definido, os crentes, não é apenas improvável, é gramaticalmente impossível.
    Se não quiser aceitar essa verdade, então não ignore o vs 17 "Porquanto Deus enviou Seu Filho ao mundo" "para que o Mundo fosse salvo por ele". Querido está escancarado diante de você. o que o impede de ver?
    1- Deus amou o mundo para salvá-los mas eles não aceitaram o que Deus os ofereceu, salvo os que creram. Por isso todos não foram salvos. Não por que Jesus não teve poder; pelo contrário, demonstrou poder infinito ao ponto de todos os que se interessassem alcançassem a salvação já provida. (isso não é salvação por obras, mas direito de escolha).
    2- Deus amou a humanidade, mas enviou seu filho para salvar os eleitos.
    O que limita mais a missão de Cristo, 1 ou 2? Será que ele não tinha poder suficiente para salva toda a humanidade e por isso escolheu um grupo menor? Que tipo de amor é esse que ama todos mas deixa a maioria pra trás? Talvez Deus apenas escolheu uns em detrimento a outros... então ele realmente determina o que quer e pronto; sem mais nem menos...
    Assim, é melhor nos tornarmos todos adeptos do gnosticismo; ou aceitar a verdadeira mensagem de joão 3:16.

    ResponderExcluir
  38. Quanto aos aborigenes,

    o fato de você não aceitar os textos apresentados por mim para lhe ajudarem em sua dúvida, não quer dizer que não são coerentes e esperançosos quanto aos que viveram no passado.

    Mat. 24 diz que o fim não viria sem que o evangelho chegasse a todo o mundo(por que? será que existe algum eleito que Deus não o conheça e precisa ser encontrado?). Como Jesus ainda não voltou, nisto você tem razão, o evangelho não alcançou a tods ainda, mas também não significa que alguém no passado não o tenha ouvido.
    Quanto Rom. 11, o texto traz um princípio interessante e relevante, apesar de ser para os Judeus: vs 16"nem todos obedeceram o evangelho" "Senhor quem acreditou em nossa pregação?", vs 18 "Por ventura não ouvirão?" "Por toda terra se fez ouvir a sua voz, e as sua palavras, até aos confins do mundo."
    O princípio é: se chegou naquela época, oque impediu de chegar aos isolados aborígenes no passado ou hoje? Hoje se prega ás tribos indígenas, quem garante que no passado não foi enviado um servo do senhor?

    Por que pregar o evangelho se já existe eleitos?

    ResponderExcluir
  39. Querido Luciano,
    Você citou o texto equivocadamente e ainda insiste no que disse.

    Veja só, Mat 11:21. Jesus diz que "se teriam arrependido com pano de saco e cinza". Ele afirma.ok? ou tra coisa:

    Por que para Sodoma "menos rigor haverá"vs24 em relação a Cafarnaum?

    a resposta é, "se em Sodoma se tivesse operado os milagres que em ti fizeram"vs23. Está inplícito e explícito no texto que o conhecimento e o poder que foi evidenciado em cafarnaum é determinante em agravar sua situação, por não ter aceitado a Jesus. Perceba, os "milagres". Significa equivale ao nível de conhecimento de Deus oferecido a cafarnaum. Então Cafarnaum será julgada com mais rigor por ter tido mais conhecimento. E Sodoma com menos rigor (em relação a cafarnaum), pelo nível menor de conhecimento que teve. Detalhe, Julgamento é uma coisa, condenação ou absolviç~~ao é outra.

    Quanto a Ellen White, ainda enquanto teologando já pesquisei, e já analisei as argumentações de pessoas que compartilham do mesmo tipo de pensamento que você sobre ela... não me convessem por que, tanto o estilo vida de White, como seus textos se harmonizam com as proficias Bíblicas; e os argumentos não possuem base sólida.

    Isso é assunto sério e não de chacotas!
    Fica pra próxima.
    Deus te abençoe!

    ResponderExcluir
  40. Irmão Neto, Fico devendo a primeira parte de minha reposta, pois já tentei postar e não consegui. quem sabe amanhã.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  41. Irmão, é certo que Deus é infinitamente poderoso para realizar aquilo que quiser, querer sustentar a tese doutrinária da predestinação é pretender que Deus use sua presciência para salvar e condenar. ISSO É FILOSOFIA e não o que apresentei ao Clóvis no início-João 3.

    Em Rom. 2:11 é claro: o título do assunto é “Os gentios e os Judeus igualmente culpados. O juízo de Deus. Entenda querido , texto trata de julgamento e culpa, portanto de salvação e perdição. Outra coisa, se fosse como você diz (predestinado), então os judeus não teriam culpa, os fariseus teriam aceitado a Cristo, pois eram judeus. E mais não precisaria pregar aos gentios, pois não eram descendentes de Abraão.

    Caso insista, saiba que não seria rejeitado entre os gnosticistas.
    Persisto em João 3:16, pois ainda não foram apresentados textos coerentes e hermeneuticamente aplicados de forma que não fira a Bíblia. Abdique de usar técnicas de argumentação, distorcendo minhas frases apoiadas nos textos que expus, na tentativa de enfraquecer os argumentos. Mostre Bíblia, ok?

    ResponderExcluir
  42. Resposta 1
    Não há erro em dizer que "Deus amou O MUNDO" (humanidade), pois é de importante relevância perceber que tipo de sentimento havia no coração divino quando enviou seu Filho, e por quem era esse amor, o que mostra uma preocupação pela humanidade .

    A segunda oração não nos informa para quem, mas com que propósito Deus enviou seu Filho: “para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” Um estudo realmente cuidadoso verificaria que a palavra ‘para’ (no grego, hina) em ‘para que todo aquele que nele crer’ indica propósito, objetivo, intuito. Em segundo lugar, porque ‘todo aquele (que)’ é uma locução pronominal indefinida, e é usada num sentido vago, e, como o próprio nome diz, indefinido. Fazê-la significar um grupo definido, os crentes, não é apenas improvável, é gramaticalmente impossível.

    Se não quiser aceitar essa verdade, então não ignore o vs 17 "Porquanto Deus enviou Seu Filho ao mundo" "para que o Mundo fosse salvo por ele". Querido está escancarado diante de você. o que o impede de ver?

    1-Deus amou o mundo para salvá-los mas eles não aceitaram o que Deus os ofereceu, salvo os que creram. Por isso todos não foram salvos. Não por que Jesus não teve poder; pelo contrário, demonstrou poder infinito ao ponto de todos os que se interessassem alcançassem a salvação já provida. (isso não é salvação por obras, mas direito de escolha, é graça, é fé, é amor).

    2-Deus amou a humanidade, mas enviou seu filho para salvar os eleitos.
    O que limita mais a missão de Cristo, 1 ou 2? Será que ele não tinha poder suficiente para salvar toda a humanidade e por isso escolheu um grupo menor? Que tipo de amor é esse que ama todos, mas deixa a maioria pra trás? Talvez Deus apenas tenha escolhido uns em detrimento a outros? Então, ele realmente determina o que quer e pronto; sem mais nem menos?

    ResponderExcluir
  43. Você disse:
    “O versículo seguinte torna qualquer limitação impossível: “Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele,” v. 17.
    “para que o mundo fosse salvo por ele. Só isso.
    Sua afirmação concorda com a Bíblia em parte.
    Você está correto em dizer “A única coisa que esse verso nos prova, é que a única forma de Salvação para o mundo é Jesus.” ISSO MESMO, salvação para o MUNDO! Não para apenas um grupo! Agora você compreendeu. É isso que João diz, “para que o mundo fosse salvo” “por Ele”.
    Agora, dizer que o texto prova apenas que Jesus é a Salvação não é coerente. Prova isso sim, mas essa não é a única informação contida nele. Imagine o texto assim: “mas para que o ... fosse salvo por Ele.” Se a informação fosse apenas ficaria sem sentido não acha. Mas, para que não houvesse este tipo de dúvida, como a sua, João acrescenta “MUNDO” para que o texto tenha seu sentido completo. Isso é claro! Não se pode alterar o texto, pois tá escrito!
    Agora veja a ideia contida no texto de Rom.1:21 “porquanto, tendo conhecimento de Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças; antes SE TORNARAM nulos em seus próprios raciocínio, obscurecendo-se-lhes o coração isensato.
    Romanos 1:18-27 tem como assunto principal a “Idolatria e depravação dos homens”. Diz que Deus revelou desde “o princípio do mundo” e os “homens tendo conhecimento de Deus, não o glorificaram como Deus”. Por que isso aconteceu? Será que eles fizeram assim por que escolheram ou não eram os eleitos? Está mais claro que optaram, pois tinha “conhecimento de Deus”, “não o glorificaram”, “não lhe Deram graças”, ou seja, não o aceitaram como Deus. E ainda, “SE tornaram nulos em seus próprios raciocínios, obscurecendo-SE-lhes o coração. Está claro como o sol de meio dia. Eles se colocaram nesta situação. Este texto ajuda a ampliar João 3, e também pode te ajudar com os “aborígenes do século 14” – que por simples ou isolados que fossem, também tinha o coração sondado por Deus (“Senhor tu me sondas”), e eram amados pois João 3 garante isso. E mais, tinha o conhecimento de Deus, pois o texto de Paulo expande sua aplicação quando usa “desde o princípio do mundo” (vs20), já que os Romanos não existiam no principio do mundo.
    Meu amado, este é só mais um texto, de tantos, que defendem o amor de Deus pela humanidade e a provisão de salvação a todos quanto queriam e a aceitem; claro, na pessoa de Jesus Cristo, sacrifício perpetuo pela expiação dos pecados da humanidade.
    A oração pode nos auxiliar, não um dia, como você supôs que eu tivesse feito. À propósito, orei por nós e pelos leitores. Orei, e tenho orado, pela misericórdia de Deus; e também, não pela dúvida que não tenho, mas pela nossa conversão verdadeira e diária através do Espírito Santo.
    Deus continue te abençoando!

    ResponderExcluir
  44. Você me citou e disse:
    “O versículo seguinte torna qualquer limitação impossível: “Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele,” v. 17.
    “para que o mundo fosse salvo por ele. Só isso.
    Sua afirmação concorda com a Bíblia em parte.
    Você está correto em dizer “A única coisa que esse verso nos prova, é que a única forma de Salvação para o mundo é Jesus.” ISSO MESMO, salvação para o MUNDO! Não para apenas um grupo! Agora você compreendeu. É isso que João diz, “para que o mundo fosse salvo” “por Ele”.
    Agora, dizer que o texto prova apenas que Jesus é a Salvação não é coerente. Prova isso sim, mas essa não é a única informação contida nele. Imagine o texto assim: “mas para que o ... fosse salvo por Ele.” Se a informação fosse apenas ficaria sem sentido não acha. Mas, para que não houvesse este tipo de dúvida, como a sua, João acrescenta “MUNDO” para que o texto tenha seu sentido completo. Isso é claro! Não se pode alterar o texto, pois tá escrito!

    ResponderExcluir
  45. Agora veja a ideia contida no texto de Rom.1:21 “porquanto, tendo conhecimento de Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças; antes SE TORNARAM nulos em seus próprios raciocínio, obscurecendo-se-lhes o coração isensato.
    Romanos 1:18-27 tem como assunto principal a “Idolatria e depravação dos homens”. Diz que Deus revelou desde “o princípio do mundo” e os “homens tendo conhecimento de Deus, não o glorificaram como Deus”. Por que isso aconteceu? Será que eles fizeram assim por que escolheram ou não eram os eleitos? Está mais claro que optaram, pois tinha “conhecimento de Deus”, “não o glorificaram”, “não lhe Deram graças”, ou seja, não o aceitaram como Deus. E ainda, “SE tornaram nulos em seus próprios raciocínios, obscurecendo-SE-lhes o coração. Está claro como o sol de meio dia. Eles se colocaram nesta situação. Este texto ajuda a ampliar João 3, e também pode te ajudar com os “aborígenes do século 14” – que por simples ou isolados que fossem, também tinha o coração sondado por Deus (“Senhor tu me sondas”), e eram amados pois João 3 garante isso. E mais, tinha o conhecimento de Deus, pois o texto de Paulo expande sua aplicação quando usa “desde o princípio do mundo” (vs20), já que os Romanos não existiam no principio do mundo.
    Meu amado, este é só mais um texto, de tantos, que defendem o amor de Deus pela humanidade e a provisão de salvação a todos quanto queriam e a aceitem; claro, na pessoa de Jesus Cristo, sacrifício perpetuo pela expiação dos pecados da humanidade.
    A oração pode nos auxiliar, não um dia, como você supôs que eu tivesse feito. À propósito, orei por nós e pelos leitores. Orei, e tenho orado, pela misericórdia de Deus; e também, não pela dúvida que não tenho, mas pela nossa conversão verdadeira e diária através do Espírito Santo.
    Deus continue te abençoando!

    ResponderExcluir
  46. Perdoem-me pela falta de ordem nas resposta recentes, pois não estava conseguindo postar, ok?

    Continuação resposta

    Irmão, é certo que Deus é infinitamente poderoso para realizar aquilo que quiser, querer sustentar a tese doutrinária da predestinação é pretender que Deus use sua presciência para salvar e condenar. ISSO É FILOSOFIA e não o que apresentei ao Clóvis no início-João 3.
    Em Rom. 2:11 é claro: o título do assunto é “Os gentios e os Judeus igualmente culpados. O juízo de Deus. Entenda querido , texto trata de julgamento e culpa, portanto de salvação e perdição. Outra coisa, se fosse como você diz (predestinado), então os judeus não teriam culpa, os fariseus teriam aceitado a Cristo, pois eram judeus. E mais não precisaria pregar aos gentios, pois não eram descendentes de Abraão.
    Caso insista, saiba que não seria rejeitado entre os gnosticistas.
    Persisto em João 3:16, pois ainda não foram apresentados textos coerentes e hermeneuticamente aplicados de forma que não fira a Bíblia. Abdique de usar técnicas de argumentação, na tentativa de enfraquecer os argumentos, distorcendo minhas frases apoiadas nos textos Bíblicos que expus, . Mostre Bíblia, ok?

    ResponderExcluir
  47. Julio, obrigado mais uma vez, e o assunto eleição me retiro pois o Neto já está falando com vc sobre isso.
    Agora o assunto sério que vc disse, Ellen White, quero explorar mais. Se vc quiser, mas vamos falar uma coisa por vez.
    Primeiro, gostaria de saber se vc já leu os livros: A Mentira Branca e o A Nuvem Branca?
    SE, já leu, o que achou? SE não leu, vc já ouviu falar desses livros? SE já ouviu falar e teve a oportunidade de ler, por que não leu?
    Por enquanto é só isso.
    Obrigado.

    ResponderExcluir
  48. Neto se possivel dê uma olhada nos comentários (e no post) dessa pg:
    http://mcapologetico.blogspot.com/2010/10/tudo-pelo-adventismo-nada-pela-verdade.html
    note no inicio uns comentarios que foram removidos, e o que eu havia dito...é engraçado demais...

    ResponderExcluir
  49. Gostaria de mais informação sobre este livros:"A Mentira Branca e o A Nuvem Branca". Quem são seus autores(a)? Quantos livros eles(a) já escreveram? São cristãos? O que o pecado contra o Espirito Santo?

    ResponderExcluir
  50. Prezado Julio,

    Antes de mais nada, peço perdão por deixar o tema abandonado. O tempo faltou nesses dias. E agradeço pelas suas palavras, que foram além do brado anônimo "o Clóvis está julgando o Leandro". Ah, e obrigado pelo tratamento cordial e até carinhoso. Gostei mesmo.

    "Querido Clóvis, creio que o Professor Leandro Quadros tem uma visão equilibrada sobre a predestinação."

    Não sei se você entendeu bem a posição do Leandro. Ele afirma que todas as pessoas do mundo foram predestinados para a salvação. E que o livre-arbítrio habilita o homem a recusar a salvação. A implicação clara é que o homem tem poder de veto sobre o decreto divino. Seria isso uma posição equilibrada? De qualquer modo, se ele estiver certo, Ellen White está errada. Ambos não podem estar certos, mas ambos podem estar errados, e é o que eu acho, conforme o texto acima.

    "Para compreendermos o assunto não precisamos recorrer a uma exaustiva exegese, mas ao texto de João 3:16, que o texto clássico sobre ele."

    Se me permite, acho que você se desviou do assunto. Pois o texto de Jo 3:16, embora seja usado na controvérsia, não é conclusivo. Se você quiser provar a posição do professor a partir da Bíblia, sugiro que o faça a partir dos texto em que o termo ocorre, recorrendo então subsidiariamente a outros texto. Pois a Bíbia diz "Aos que de antemão conheceu, predestinou...". O que isto quer dizer?

    Continua...

    ResponderExcluir
  51. Continuando então...

    "Se observarmos com atenção e sinceridade o texto, perceberemos que o assunto é iniciado no verso 2 e segue até o verso 21."

    Não vou me demorar nesse texto agora, pois como disse, não é conclusivo. Na verdade, trás mais dificuldades para os que negam a predestinação para a salvação do que para os que a defendem. Por ora, vou ficar com suas palavras.

    Você diz que

    "Cristo resolveria o problema do pecado" e que "Jesus sofreria morte de cruz para salvar o mundo". Mas você não diz exatamente qual seria o problema do pecado. Vou presumir que concorda comigo que é a alienação de Deus e a condenação eterna. Logo, a solução de Deus para o pecado é a reconciliação com Ele e o livramento da condenação. Ora, se Deus realmente resolveu isso pela morte de Jesus, então todos por quem Ele morreu estão ou serão infalivelmente salvo.

    Ora, se como você afirma, Jesus morreu para salvar o mundo inteiro, o mundo inteiro será salvo e os hereges universalistas estão certos. Você tenta uma saída afirmando que "Assim como o homem disse sim ao pecado no Édem, é necessário que ele tenha uma atitude resposta ao feito divino para salvá-lo". Primeiro, que isso significa que Deus não resolveu o problema do pecado. Pode ter resolvido a maior parte, a mais difícil. Mas o fator decisivo é o homem, o que ele faz, e não o que Deus faz. Sem o homem, o trabalho de Jesus é vão e Ele somente poderá ficar satisfeito se todos os homens forem salvos.

    O outro ponto a que quero chamar a sua atenção é que na sua linha de pensamento você destoa do Leandro. Por mim tudo bem, mas você fez o seu comentário para defender o professor. Então, não deveria discordar dele, pois se o fizer teremos Leandro, Ellen e Julio discordando entre si... e ainda assim, os três errados. Se não captou o que eu disse, deixe eu explicar a posição do professor: ele não ensina que o homem precisa "aceitar" para ser salvo, pois todos foram predestinados para a salvação, mas "rejeitar a predestinação" para se perder.

    ResponderExcluir
  52. Finalizando...

    De resto, concordo em linhas gerais com o que você disse. Mas queria, antes de encerrar esta parte, apontar que disse "a salvação é estendita (predestinada - concebida com antecipação.dic.aur.) ao mundo". Aqui claramente você confunde predestinação com oferta do evangelho. Esta é universal e poucos calvinistas (na verdade só os hiper) negam que a pregação do evangelho deve ser feita a todos. E a pregação implica em oferta sincera da salvação em Cristo a todos.

    "Assim, percebe-se que Leandro Quadros não está discordando da doutrina Bíblica, mas concordando". Acho que você fez a sua escolha entre Ellen White e Leandro Quadros, e neste ponto reconheço seu "livre-arbítrio". Mas sugiro que reveja a posição do professor, que é diferente da sua.

    "Para finalizar deixo o alerta do Senhor :"Quem pratica a verdade aproxima-se da luz, a fim de que as suas obras sejam manifestas, por que feitas em Deus"(João 3:21)"

    Amém!

    Logo dou prosseguimento ao tema.

    Em Cristo,

    Clóvis

    ResponderExcluir
  53. Colei:
    "Irmãos, por trás do ensinamento da predestinação dupla (que Deus elege uns para salvar o outros para matar), satanás está ensinando, insinuando, está fazendo alguns crerem que :
    -ele deixou de ser Lúcifer para ser satanás por eleição de Deus.
    - a terça parte dos anjos foram também predestinados por Deus à tornarem-se demônios.
    -o mal foi predestinado por Deus.
    -o ladrão veio para matar, roubar e destruir por predestinação Divina, ou seja, ele e seus demônios fazem o que fazem Por predestinação de Deus. È isso que satanás quer que as pessoas pensem.
    Mas queridos, lembram-se, de João 8:44"

    ResponderExcluir
  54. Julio,

    Indo para a continuação de seu comentário:

    "Em relação ao texto sob o título “O homem pode mudar sua predestinação?”, quero chamar a atenção para determinado detalhe: No livro (Young Instruction, December 8, 1892 par. 2), O Público alvo é os jovens, e sua escritora está fazendo usando da retórica para enfocar o Caráter de Jesus de forma que incentive seus leitores a ser como Ele, já que o texto bíblico faz a promessa “...serem conformes à imagem do filho...”(Rom.:8.29)."

    Eu entendi o contexto em que Ellen White usou o texto bíblico. Agora, quero retomar uma afirmação sua feita anteriormente. Você citou: "nenhuma profecia da Escritura povém de particular elucidação" (Ped.:1:20). Agora afirma de Leandro e Ellen que "um fala de salvação para o mundo sem que necessariamente este, por completo, a aceite–o... o outro tem um enfoque nos Jovens exortando-os a serem como Cristo". Ou seja, cada um tem uma "particular interpretação" do mesmo texto. E em ambos os casos você não considerou a força do termo predestinação, tomando-o como algo contingente e não certo.

    Você cita também corretamente o contexto imediatamente anterior ""Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo seu propósito”,(Rom.:8.28)". E acrescenta "perceba, aqueles que amam a Deus são os que, dentre o mundo, aceitaram a Jesus Cristo como salvador, e como prova desse amor guardam os Seus mandamentos o que os premiam a serem conformes a imagem do Filho de Deus."

    Na tentativa de conciliar as posições dos dois, você se desviou demais do texto e do contexto bíblico. Você ignorou, proposital ou não, que os que "amam a Deus" são os que foram "chamados segundo o seu propósito", e não o contrário. Você faz a predestinação a ser conforme a imagem de Jesus ser um prêmio pela obediência, o que violenta o sentido natural do termo "predestinar". "Nós o amamos a ele porque ele nos amou primeiro" (1Jo 4:19), lembra-se? O decreto divino precede e torna certa a resposta dos que são chamados, e estes o amarão por isso. Nunca o inverso.

    Continua...

    ResponderExcluir
  55. Indo adiante, Julio,

    "É fácil perceber que o assunto sugerido por Ellen White não é Predestinação, mas a certeza de sermos semelhantes a Cristo em seu caráter, se amarmos a Deus – ver novamente os textos bíblico citados por mim acima."

    Se o assunto que ela está tratando não é a predestinação, porque o apoiou num texto que fala sobre predestinação? Sei que você vai dizer o texto fala em ser "predestinou para serem conformes a imagem de Seu Filho" e eu concordo. O que não pode ser evitado aqui, e você evita, é que o mesmo grupo, nem um a menos nem um a mais, que é predestinado, também é justificado e glorificado. Se a predestinação torna certa a santificação, também torna infalível a justificação e a glorificação, ou seja, ninguém será semelhante a Cristo sem ser salvo, e nenhum salvo deixará se ser semelhante a Cristo.

    Continua ainda...

    ResponderExcluir
  56. Julio, vc leu minhas perguntas?
    obrigado

    ResponderExcluir
  57. Mais um cadinho, Julio,

    "...o que mostra, segundo os texto apresentados, que um grupo menor será salvo; “que muitos serão chamados e poucos escolhidos” (salvos); o que não exclui a idéia bíblica contida em João 3:16."

    Neste ponto, estamos de acordo. Mas parece que você não leva em conta a literalidade das palavras. Em Jo 3:16 você enfatiza a escolha do homem e agora faz assa concordar com os "escolhidos" de Mt 22:14. Porém, se esquece que são escolhas feitas por pessoas diferentes. Quem escolhe em Mt 22 é Deus. Quem escolhe em Jo 3:16 é o homem (e aqui estou fazendo bastante concessão ao seu pensamento). Mas quem escolhe primeiro e assim determina a escolha do outro? É fácil saber: "Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós" Jo 15:16.

    É a isto que me refiro quando digo que Jo 3:16 não é conclusivo. Pois ele corretamente diz que "todo aquele que nEle crê" terá a vida eterna, mas não diz quem e nem porque vai crer. Outros textos complementam a resposta: crerão aqueles que foram chamados conforme o propósito (predestinação) divino: "e creram todos quantos estavam ordenados para a vida eterna". (At 13:48).

    Concluo a seguir...

    ResponderExcluir
  58. Terminando seu segundo comentário,

    "Assim, querido Clóvis, é fácil perceber que há um equívoco de sua parte em analisar os textos sob uma influência preconceituosa, que compromete a compreensão sincera e clara dos assuntos propostos."

    Onde está meu preconceito? Distorci o que o Leandro Quadros afirmou? É só você ler a íntegra do que ele disse, tem um link na primeira postagem. É só comparar o que ele diz, com o que você diz que ele diz e o que eu digo que ele diz. Verá que eu represento melhor o pensamento dele neste particular.

    Quanto a Ellen White, também representei corretamente o pensamento dela, inclusive onde ela nega as doutrinas da graça conforme entendida historicamente pela igreja. Sua tentativa de conciliar as duas posições, e de quebra, sugerindo uma terceira, é que não faz justiça a nenhum dos dois (menos ao Leandro, reconheço). Se você chama de preconceito ler o professor ou a "profetiza" sob a perspectiva reformada, então sou culpado. Mas os textos bíblicos, os tomo como eles são, no sentido natural.

    "Que Deus continue te abençoando"

    Apesar de discordarmos, reconheço a forma cordial que até aqui tem levado adiante o tema.

    Que o Senhor o abençoe, também.

    Clóvis

    ResponderExcluir
  59. Anônimo, vc quer esses livros?
    Se são cristãos... pode ser que são, ou não...parece que são, maas não posso determinar por esses livros.
    Perguntei sobre os livros e não sobre os autores. Dirck Anderson e Walter Rea.
    Pecado contra os Espírito Santo é criticar Ellen White???

    ResponderExcluir
  60. Anônimo que disse:

    "Em um desejo quase doentio de provar que está certo, Clóvis chegou ao ponto de fugir do campo doutrinário e foi para o lado pessoal..."

    Não me leve a mal. Mas prefiro dedicar o tempo que tenho a responder a pessoas como o Julio, que discordam de mim e argumentam de forma honesta, inclusive se identificando.

    Quanto a fazer julgamentos pessoas, analise se não foi isso que você fez ao meu respeito. Assim sendo, "com a medida...".

    Clóvis

    ResponderExcluir
  61. Julio,

    "...enquanto a Ellen White, ela tem a mesma visão que Leandro Quadros (baseado em João 3), quando diz "a predestinação da qual Deus fala inclui todos aqueles que irão aceitar a Cristo como um Salvador pessoal...”(E.W)"

    Em primeiro lugar, nem Ellen White nem Leandro Quadros estavam fazendo uma exposição de Jo 3. Você o introduziu no tema, fez uma análise pessoal (contradizendo a "particular interpretação" condenada na sua introdução) e linkou o mesmo tanto com o Ellen como o professor falaram sobre predestinação.

    Segundo, você teima em não perceber, ou ignorar percebendo, que enquanto Ellen White diz "a predestinação da qual Deus fala inclui todos aqueles que irão aceitar a Cristo", Leandro Quadros afirma que a predestinação inclui o mundo todo. A única maneira dos dois concordarem aqui é você adulterar as palavras de White fazendo-a dizer "a predestinação da qual Deus fala inclui, mas não se limita a, todos aqueles que irão aceitar a Cristo".

    Sobre as descrições bíblicas dos que creram em Cristo, não tenho nada a opor.

    To be continued...

    ResponderExcluir
  62. "Quando ela diz que "é a salvação eficaz de um povo peculiar, escolhido por Deus dentre os homens. Todos os que estão dispostos a serem salvos por Cristo são os eleitos de Deus. Esta é a obediência a que foram predestinados desde a fundação do mundo" (6MR 388.2), nada mais é que dizer que “Deus amou o Mundo”(João 3:16) para “salvar o Mundo”(João 3:17), mas os homens não quiseram, “amaram mais as trevas”(João 3:19), e que mesmo assim haveriam os que desejam a salvação “todo o que nEle crê”."

    Aqui você está tentando encobrir um erro crasso de Ellen White. Quando ela afirma que a predestinação "é a salvação eficaz de um povo peculiar, escolhido por Deus dentre os homens" expressa corretamente a doutrina da bíblica. Mas não se mantém nela quando acrescenta "todos os que estão dispostos a serem salvos por Cristo são os eleitos de Deus" se afasta da verdade bíblica de que todos os homens são naturalmente indispostos a serem salvos por Deus, inclusive os eleitos. Sem a intervenção graciosa e eficaz do Espírito Santo todos os homens, os eleitos inclusive, iriam parar no inferno, pois "não há quem busque a Deus, nenhum sequer". E finalmente, quando diz "esta é a obediência a que foram predestinados desde a fundação do mundo" não leva a sério as próprias palavras, pois se foram predestinados a obedecer, é certo e infalível que sejam obedientes.

    O problema dela, e o seu, é condicionarem a predestinação divina à vontade humana. Até agora você fez uma série de citações bíblicas que tentam esconder que a predestinação de Deus é eterna, imutável e infalível, e que o homem não tem poder de veto sobre Deus. Sua ênfase no "mas os homens não quiseram" resulta em "Deus quis, mas não pôde".

    Só mais uma partezinha...

    ResponderExcluir
  63. "Quando E. White diz “foram predestinados desde a fundação do mundo”, enfoca a onisciência Divina, Sua Soberania e Poder em Salvar, ou seja, Deus não errou em escolher salvar."

    Ellen White pode enfocar isso, mas não é isso que a Bíblia diz. A escolha divina, quando a Bíblia fala de eleição, não é entre salvar ou não salvar, e sim, quanto a quem salvar e quem não salvar. A escolha divina recai sobre indivíduos, e não sobre "coisas". E predestinar significa, como sempre significou, destinar de antemão. E em Rm 8:29-30, os objetos da predestinação são indivíduos, portanto, indivíduos são destinados de antemão por Deus.

    "Onde estavas tu quando eu fundava a terra? Faze-mo saber, se tens inteligência. Quem subiu ao céu e desceu? Quem encerrou os ventos nos seus punhos? Quem amarrou as águas na sua roupa? Quem estabeleceu todas as extremidades da terra? Qual é o seu nome, e qual é o nome de seu filho, se é que o sabes?" (Jó 38:4; Provérbios 30:4).

    Interessante que tenha citado Jó, o livro que estou estudando no momento. Por isso, gostaria de citar a resposta de Jó a essas palavras do Altíssimo:

    "Bem sei eu que tudo podes, e que nenhum dos teus propósitos pode ser impedido. Quem é este, que sem conhecimento encobre o conselho? Por isso relatei o que não entendia; coisas que para mim eram inescrutáveis, e que eu não entendia." Jó 42:2-3

    A predestinação é o propósito de Deus para todos aqueles que Ele escolheu. Quem pode impedir? Ninguém! E a todos aqueles que tentam desfigurar esse propósito, fazendo parecer o que não é, ou então que tentam apresentá-lo como anulável pela vontade do homem vil, cabe a palavra "Quem é este, que sem conhecimento encobre o conselho?". Os tais, bem fariam se reconhecessem, diante dEle: "Eis que sou vil; que te responderia eu? A minha mão ponho à boca" (Jó 40:4).

    Em Cristo,

    Clóvis

    ResponderExcluir
  64. Julio,

    Tentarei comentar este último, antes do almoço com a família.

    "Está muito claro na Palavra de Deus que todos que quiserem, e aceitarem a Cristo poderão ser salvos, por que a Salvação é para o mundo, desde que creiam em Jesus."

    Ressalvado que a expressão "aceitar a Jesus" não é bíblica, concordo com você. A oferta da salvação é ao mundo todo. Quem quiser, que venha e beba das fontes da salvação. A única condição é que se creia em Jesus. Com tudo isso, concordo, como concordam os calvinistas presentes. Porém, a pergunta é: quem quer? A resposta da Bíblia: ninguém. Deixados à sua livre escolha, nenhum homem seria salvo.

    "Assim, farão parte de um grupo seleto já que nem todos a aceitarão."

    O mais correto é dizer que como ninguém iria aceitar, por não querer e por não poder, Deus elegeu dentre eles, um grupo que nada tinha de seleto, pois eram tão piores como os piores de onde foram tomados. E, indignos como eram, foram chamados para, agora sim, se tornarem um grupo seleto, chamado Igreja do Senhor, Noiva do Cordeiro.

    "Sem sombra de dúvida, mesmo que a chuva caia sobre uma cidade nem todos irão tomar banho nela; apenas alguns o farão."

    É a pura verdade. A diferença é nenhum dos que estão dentro de casa se parecem com crianças que gostam de pular na chuva. Na verdade, agem como se a água da vida que cai sobre seus telhados fosse ácido sulfúrico e que eles derreterão por completo se uma só gota cair sobre eles. Se o Espírito não os empurrar para fora como os anjos arrastaram a Ló e suas filhas para fora de Sodoma, todos perecerão, convictos de que fizeram o melhor não aceitando o banho grátis oferecido.

    "Está mais que claro biblicamente que a salvação está provida para o mundo, mas só os que decidirem aceitá-la a alcançarão."

    Mas, o que diferencia o que aceita do que regeita? O que é determinante naqueles que diferem dos demais, crendo no evangelho? Essa decisão tem origem no próprio homem ou provém de Deus?

    Em Cristo,

    Clóvis

    ResponderExcluir
  65. Pra eu almoçar sem uma palavra martelando na minha cabeça: não é regeita, e sim rejeita.

    Clóvis, e dislexo eventual.

    ResponderExcluir
  66. Neto,

    "Clóvis, me clareia uma coisa: Essa imagem assombrosa é a Ellen White fazendo um "não" com a cabeça? (De verdade, essa imagem me assusta!)"

    Sim, é a Ellen White retirada de um site adventista. Perdi uns minutinhos fazendo um gif animado, apenas espelhando a imagem original e salvando nesse formato. Não pretendia te provocar pesadelos, hehehe. De fato, a EGW não era muito fotogênica, o que não tem importância nenhuma para a veracidade de seus escritos.

    Em Cristo,

    Clóvis

    ResponderExcluir
  67. Julio,

    Lamento que se retire deste, e de outros debates. Não é comum encontrar adventistas que argumentem da forma como você faz, expondo o que acredita com firmeza e cordialidade. Infelizmente para a causa da verdade, desistem muito fácil. Veja o caso do Leandro, prometeu e desde novembro do ano passado (lá se vai um ano) e até agora a maioria dos meus comentários continuam "aguardando moderação".

    Também acho que apenas tangenciei a questão levantada por você sobre Jo 3:16. O Neto, apesar das honras a mim estendidas, respondeu melhor do que eu. Mas em consideração à forma elogiável como se portou aqui, independente de continuar ou não, farei um comentário sucinto sobre Jo 3:16, a seguir.

    Clóvis

    ResponderExcluir
  68. Julio,

    Sobre João 3:16, acho que você enxergou uma dificuldades para os calvinistas, que eles próprios não enxergam. Não que sejam míopes, mas porque a dificuldade de fato não ocorre. Eis o verso:

    "Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna." Jo 3:16

    Se aprofundassemos a anaálise do mesmo, encontraríamos várias questões que renderiam boas rodadas de debate. Importa-nos, porém, neste debate a composição de "mundo" e "todo aquele". Vou focar nisso e você me pergunte caso fique alguma dúvida.

    Como você bem chamou a atenção, ao citar Jo 1:10 ("Estava no mundo, e o mundo foi feito por ele, e o mundo não o conheceu"), a palavra mundo (kosmos) depende do contexto que é utilizado. Nas suas palavras "o seu significado fica dependente do contexto". Porém, nem sempre o contexto imediato resolve. O próprio Jo 1:10 prova isso, pois kosmos nesse verso não pode significar a mesma coisa nas três ocorrências.

    Sem entrar em detalhes em todos os possíveis sentidos para kosmos, vamos direto ao que eu entende que expresse em Jo 3:16: mundo aqui significa a humanidade, a raça humana. Creio, então, não ser necessário defender este ponto aqui, haja vista que concordamos neste particular. Aliás, o Neto também concorda com isso. Portanto, é um ponto de contato, uma convergência que serve de base para o outro ponto: quem compõe o conjunto expresso por "todo aquele".

    Veja que há duas possibilidades. "Todo aquele" pode significar "toda a humanidade" ou então "uma parte da humanidade". Ou seja, "todo aquele" é igual e a mesma coisa que "mundo" ou então uma parte do mundo. Aqui também vejo uma grande chance de estarmos de acordo também: os que crêem é apenas uma parte dos que compõem todo o mundo. Do contrário, temos o universalismo, e creio que não interessa a nenhum de nós defender essa teoria aqui.

    Bom, assumindo que todo aquele é parte e não a totalidade do mundo, resta saber o que diferencia aqueles que crêem dos que não creem. E é nisto que nós divergimos. Não sobre quem ou quantas pessoas cabem no kosmos de Jo 3:16 ou no "todo aquele", e sim sim no "como e no por que" uns crêem e tem a vida eterna e outros não crêem e perecem. Vamos discutir este ponto?

    Se quiser continuar, por favor diga se pensa como eu quanto a composição de "mundo e todo aquele". E se concordar comigo, por favor diga o que leva gêmeos vivendo na mesma situação e sob as mesmas circunstâncias a reagirem de forma diferente diante da mesma oferta do evangelho.

    Em Cristo,

    Clóvis

    ResponderExcluir
  69. Caro anônimo,

    "Gostaria de mais informação sobre este livros:"A Mentira Branca e o A Nuvem Branca". Quem são seus autores(a)? Quantos livros eles(a) já escreveram? São cristãos?"

    Não li esses livros e nem sei quem são seus autores. Parece-me que são ex-adventistas. Infelizmente não posso lhe ajudar nesse particular, mas suspeito que você já tem as respostas para as perguntas. Só suspeito, não tenho certeza.

    "O que o pecado contra o Espirito Santo?"

    A real natureza do pecado contra o Espírito Santo é matéria controversa. Posso afirmar, no espaço aqui disponibilizado e sem desviar o foco do debate, que um crente verdadeiramente regenerado jamais o cometerá.

    Por acaso, na sua opinião, seria duvidar das profecias de Ellen White? Só para saber.

    Clóvis

    ResponderExcluir
  70. Caro Julio,

    Não estamos aqui pra ganhar debates, estamos aqui para edificar o Corpo de Cristo.
    Estou dizendo isso porque existe algo que acontece no meio cristão que não gosto: Os participantes de debates, ao invés de pensarem, pesarem e meditarem nas argumentações sólidas do oponente, simplesmente se fecham para todo tipo de lógica (e Verdade) bíblicas simplesmente porque contrariam o que ele cre (mesmo que errado). O que é isso, senão rebeldia contra a Palavra de Deus, que deveria ser o "fundamento" de tudo?

    obs: Com isso não estou querendo dizer que eu estou certo e você está errado. O ponto é: Temos pensado no que está sendo escrito aqui? Temos realmente meditado "Ele(a) está com a razão? Quem está sendo mais fundamentado na Palavra, eu ou ele(a)?"
    Também não estou com isso fugindo do debate. Mas essa exposição diz quase tudo que eu gostaria de dizer, e bem dito. Se após isso quiser ainda debater mais, estamos aí.

    Gostaria que todos lessem essa análise de João 3.16, profundamente bíblica e equilibrada, nesse link:
    http://monergismo.com/forum/index.php?topic=1099.0

    Peço que leiam com carinho, sinceridade e atenção triplicada.

    E Julio, quero pedir por favor que compare essa exposição com a sua. Nessa o autor compara cada sentença do 3.1-21 com ensinamentos bíblicos de praticamente toda a Escritura, coisa que você não fez. Muitas vezes você adiciona filosofia em sua interpretação inconscientemente.

    Peço que atentem pra esse texto.

    Um abraço a todos.

    ResponderExcluir
  71. Anonimo,

    Você disse (valei pela honestidade):

    "Colei:
    "Irmãos, por trás do ensinamento da predestinação dupla (que Deus elege uns para salvar o outros para matar), satanás está ensinando, insinuando, está fazendo alguns crerem que:..."

    Colou de onde? Gostaria de saber, para ver se vale a pena uma resposta.

    Clovis

    ResponderExcluir
  72. Corrigindo: Nesse link existe uma exposição de João 3.16 somente; a exposição inteira de João 3.1-21 se encontra em todo o livro de onde essa exposição de 3.16 foi tirada; e o link pro livro está no link ai de cima.

    Abração a todos, Deus abençoe.

    ResponderExcluir
  73. Formiga, vc que é fã do TICO e TECO ( Leandro e aqule rapaz q não sei o nome) a fama de excluir comentários é o Leandro que tem. Eu tb tive essa experiencia do Clóvis, mas é tipo do Leandro mesmo.
    Vc foi bem infatil(vc tem quantos anos?, pode ser um adolescente...) nos seus comentarios. Particularmente se o Clóvis excluisse esse seu comentário, não faria mal algum... palha pura.
    (Clóvis estou postando aqui pois lá está arremetendo para uns comentários antigos, sei lá o que está acontecendo, talvez é sobrecarga?...)

    ResponderExcluir
  74. Clóvis, conhece esse site?
    http://www.alvorada.us/year_books.htm
    (meu comentário foi arrabatado...vou escrever de novo)
    Walter Rea me parece que ele é quase um teologo liberal hj, não tenho certeza. Mas ele 'esmagou Ellen White'. A IASD deu uma resposta, muio boa por sinal, mas para quem compara, 'não compra'... Acho que Rea ainda está com 90% de razão.
    Dirck Anderson é o maior problema adventista da atualidade. Ele é crente ortodoxo e preterista. Desafiou a maior autoridade sabatista, S. Bacchiocchi, para defender Ellen White, mas o 'DR' não respondeu...
    um abraço.

    ResponderExcluir
  75. se alguém não conseguir baixar os livros a Mentira Branca e a Nuvem Branca no scribd, é só me enviar um e-mail, que eu mando:
    blogapologetico@gmail.com
    mas pretendo postar eles em pequenas porções no blog MCA
    mcapologetico.blogspot.com

    ResponderExcluir
  76. Luciano,

    Sim, visitei esse site a muito tempo atrás. Salvo engano é de um grupo adventista dissidente.

    Clóvis

    ResponderExcluir
  77. Clovis e Luciano, pra voces, quem foi Ellen White? Uma serva de Deus ou uma serva do diabo, já que não tem campo neutro? Pra voces, ela foi predestinada (ou eleita) para A Salvação ou a perdição? Pre voces ela foi uma crente verdadeiramente regenerada ou falava pelo maioral do demonios?

    ResponderExcluir
  78. Neto, te responderam lá no meu blog, ok?

    ResponderExcluir
  79. Ellen White pra mim? é o mesmo que C.T. Russel, Smith, Branham é pra vc.
    Do mesmo calibre, da mesma capacidade, criatividade.
    se ela foi salva, daí não é meu departamento... ela contribuiu pra mentira, errou como os lideres das testemunhas de Jeová... mas daí dizer se foi ou não salva, não sei... se era eleita, nem sei pq VC pergunta isso...ela foi diabólica em alguns momentos, principalmento quando falou com seu marido morto em sonhos... quando disse que as batidas das irmãs Fox era do diabo quando na verdade eram as crianças que forjaram...
    AGORA SE ela não acreditava na trindade, como era comum entre os adventistas, eu tenho certeza que ela está no inferno, SE ELA confiava no sábado para a salvação, ela está no inferno...
    ela chamou o dia do Senhor, domingo, de marca da besta... isso foi uma loucura... mas não sei, ela tinha problemas mentais, pode ser que tudo isso acima teria sido resultado se sua loucura??? pode, perfeitamente.
    UM amigo meu e guardador do sábado, ex-adventista, me alertou recentemente, e me levou a uma reflexão:" Ellen White areditou muito na mensagem adventista."

    ResponderExcluir
  80. Amado Luciano,

    já li e respondi! ;)

    Será que foi a mesma pessoa que você debateu no post?

    ResponderExcluir
  81. Será não, É ele.
    obrigado por comentar...
    se vc quiser escrever algo sobre Ellen White, adventismo, ou alguma seita e quiser me mandar terei o maior prazer em postar...Amado Batista.
    O Cinco Solas trabalha na apologética mais doutrinaria como um todo. No MCA quero apenas colocar estudos 'direcionados' para seitas ainda que sejam tb doutrinários.

    ResponderExcluir
  82. Anônimo,

    "...pra voces, quem foi Ellen White? Uma serva de Deus ou uma serva do diabo, já que não tem campo neutro?"

    Antes de responder sobre Ellen White, permita-me lhe explicar minha posição em relação às pessoas em geral.

    Com relação aos mortos, jamais me pronuncio quanto ao seu estado eterno. Minha atitude é de esperança, mesmo quanto ao pior dos pecadores, espero que no último instante tenha invocado ao Senhor e sido salvo. Neste caso, com relação à Ellen White, não posso fazer ilações quanto à sua salvação, mas apenas esperar que, se ela não era salva, que se arrependeu antes de partir desta vida.

    Com relação aos vivos, exerço um "juízo amoroso". Se alguém confessa que crê no Senhor e que confia unicamente nEle para ser salvo, então estendo-lhe a destra da comunhão e o considero um salvo em Jesus Cristo. Mas, se a pessoa diz que confiar ser salva por fazer ou deixar de fazer algo, não sendo este algo unicamente crer em Jesus, então não posso considerá-lo irmão de fé. Aqui enquanto os adventistas. Embora considere o adventismo errado e pernicioso, se uma dventista diz que toda a sua confiança está em Jesus e não na guarda de dias, abstinência de alimentos ou outras obras, então considero-o meu irmão em Cristo.

    Agora, de defuntos e viventes, eu julgo a doutrina, o ensinamento. Sem que Deus não separa em seu julgamento a heresia do herege, mas eu não sou Deus. Então, ao classificar uma doutrina como diabólica, não estou dizendo necessariamente que a pessoa é do Diabo. Vide o caso de Pedro. Por outro lado, não posso deixar passar uma doutrina errada porque gosto de alguém. Deus perdoa uma heresia? Creio que sim, mas Deus não me der essa prerrogativa.

    Agora, as pessoas, adventistas especialmente, constumam tomar o ataque a uma doutrina como um ataque pessoal à quem criou ou defende tal doutrina. Isso é com essa pessoa. Parece ser o seu caso aqui: decidir uma verdade pela aceitação ou não de uma pessoa. Jamais faço isso. Sou calvinista, mas não desculpo Calvino por seu envolvimento indireto no episódio de Serveto. Discordo de Ellen White sobre a Santuário, sem precisar jogá-la no inferno.

    Quando eu falo de Ellen White, Leandro Quadros, LaRondelle ou outro adventista qualquer, atacando a sua doutrina, não estou julgando suas pessoas quanto ao destino eterno, tampouco desculpando-os pelos seus erros porque são simpáticos.

    "Pra voces, ela foi predestinada (ou eleita) para A Salvação ou a perdição?"

    Não sei.

    Clóvis

    ResponderExcluir
  83. Clovis e Luciano, pra voces Lucifer e a terça partes dos anjos foram predestinados ou eleitos por Deus para se tornarem:Satanás, diabo, demonios, anjos maus?

    ResponderExcluir
  84. Anônimo,(assuntos de eleição, etc. posso garantir que essencialmente pensarei com o Clóvis, assim faço a 'essencia' das palavras dele, as minhas nesses assunto.)
    quero agora perguntar, vc leu A Mentira Branca ou/e A Nuvem Branca?
    por favor me responda.

    ResponderExcluir
  85. Clovis, como voce é defensor da presestinação dupla, deveria ter a dignidade de responder ao anonimo do dia 20/10/2001 as 00:04: "Clovis e Luciano, pra voces Lucifer e a terça partes dos anjos foram predestinados ou eleitos por Deus para se tornarem:Satanás, diabo, demonios, anjos maus?"

    ResponderExcluir
  86. Anônimo do dia 19,

    Para quem não tem a dignidade de assinar o próprio nome até que você é bem exigente! Mas esteja à vontade, por mim pode continuar nas trevas do anonimato.

    "Clovis, como voce é defensor da presestinação dupla"

    Poderia apresentar onde fiz uma defesa da dupla predestinação? Como eu faço com as afirmações do Leandro e de outros adventistas? Não pode e não vai, né?

    "deveria ter a dignidade de responder ao anonimo do dia 20/10/2001 as 00:04"

    A rigor, anônimos não merecem respostas. Se
    solenemente ignorados, não tem o que reclamar. No Cinco Solas recebem tratamento melhor do que seus anonimatos pedem. Seus comentários anônimos são publicados o que já é grande coisa, exigir resposta já é petulância. Mesmo assim vou responder, depois de mais algumas considerações.

    Primeira, a pergunta não tem nada a ver com o tema em foco. O tal anônimo, não dignou a considerar o que expus no texto, porque eu me veria obrigado a levar em consideração os comentários off-topics dele?

    Segunda, antes de perguntar sobre Satanás ele perguntou sobre Ellen White (o porquê ele foi de EGW a Satanás eu não sei). Eu respondi e ele não fez nenhuma consideração a respeito. Nem sei se depois de postar a pergunta ele leu a resposta. Bem pode ser que nunca mais voltou aqui. Aliás, a menos que você e ele sejam a mesma pessoa, nem você sabe se ele sumiu ou continua por aqui. A menos que pertença a algum grupo de AA (adventistas anônimos) que se reúnem nas quartas-feiras para ajuda mútua. Existe algum programa de 12 pontos para esse tipo de AA?

    "Clovis e Luciano, pra voces Lucifer e a terça partes dos anjos foram predestinados ou eleitos por Deus para se tornarem:"Satanás, diabo, demonios, anjos maus?"

    Enfim, chegamos à pergunta. Que responderei no próximo comentário.

    Clóvis

    ResponderExcluir
  87. Caro anônimo,

    Você ecoou a pergunta de outro (será?) anônimo:

    "Lucifer e a terça partes dos anjos foram predestinados ou eleitos por Deus para se tornarem: "Satanás, diabo, demonios, anjos maus?"

    Alguns esclarecimentos prévios. Essa quantificação de demônios não passa por uma fiscalização do Inmetro. A Bíblia não diz em lugar algum que um terço dos anjos se rebelou, indo após Satanás em seu pecado. A conta deriva de uma interpretação bastante livre de Ap 12:4, mas daí afirmar que 33% dos anjos viraram casaca são outros quinhentos.

    Um outro ponto que pede esclarecimento é que biblicamente falando, predestinação diz respeito à pessoas, mais especificamente a pessoas eleitas para a vida eterna. Não há sentido falar em predestinação em relação aos réprobos e menos ainda dos demônios. Portanto, sua pergunta peca já no enunciado.

    Tirando essas palhas da espiga, vamos ao milho. Os demônios foram destinados a cair de seus estados de retidão, tornando-se demônios? Ou eles caíram à despeito do decreto ou conhecimento divino?

    A Bíblia não nos revela muito sobre isso, e por isso a prudência recomenda não fazermos afirmações que ela não faz. Mas podemos inferir alguma coisa do que a Bíblia revela sobre Deus.

    As possibilidades são:

    1) Deus não sabia ou não pode evitar que os demônios se tornassem tais;

    2) Deus sabia, podia evitar e não o fez.

    O primeiro caso é ofensivo à onisciência e à onipotência divina. Logo, se você é um crente na Bíblia, deve ficar com a segunda alternativa. Como eu.

    Deus não apenas sabia, mas sabia porque decretou que assim fosse. Quando criou os anjos, criou alguns que estariam incapacitados de se rebelar contra o Altíssimo. E criou outros em tal estado que poderiam cair de seu estado de santidade. Não apenas poderiam cair, como seria certo que cairiam.

    Em resumo: Deus decretou que Satanás e seus anjos abandonariam seus estados de bem-aventurança e se tornariam opositores de Deus e de Seu povo. Mas o fez de tal forma que ao pecar Satanás Deus não foi nem o autor nem o agente do pecado do diabo. Além disso, não posso ir.

    Clóvis

    ResponderExcluir
  88. 1º Predestinação não é doutrina, é delírio.
    2° Predestinação te faz perder a salvação.
    3° Temei a Deus e dai-Lhe Gloria, pois é chegada a hora do seu juizo, ou seja, adora a Deus,guarde o sábado e seja salvo.
    4° Ler a Bíblia é muito bom.

    ResponderExcluir
  89. 1) Ellen White não sonhava, delírava.
    2) Ellen White te dá salvação
    3) Ellen White que te mandou dizer isso após 1844...?
    4) Ellen White tem livros inspirados, ajuda né?

    ResponderExcluir
  90. Leandro Quadros rompeu seu silência e respondeu ao artigo acima, numa série de três posts intitulados Clóvis e seu uso desonesto de Ellen White.

    Postei uma resposta lá, mas como acho difícil ser publicada, reproduzo abaixo.

    Em Cristo,

    Clóvis

    ResponderExcluir
  91. Leandro Quadros,

    Parabenizo-lhe pelo nascimento de sua filha e agradeço-lhe por abrir mão de parte de seu tempo com ela para dispensar atenção às penadas deste herege. Ainda que sua motivação declarada seja a preocupação com a salvação das pessoas, o fato de tratar de minha “diabólica e monstruosa doutrina” não deixa de ser uma certa consideração. Para ser perfeito, só mesmo você (permite-me a liberdade?) liberarando meus comentários que estão pendurados “Na Mira da Verdade” a exatamente um ano.

    Não vou me estender repetindo o que afirmei, nem entrando no mérito daquilo que não é resposta direta ao meu texto. Não defenderei aqui a doutrina da predestinação. Apenas, e tão somente, me aterei ao que já disse e ao que o senhor afirmou em resposta.

    ...

    ResponderExcluir
  92. Primeiro, deixe-me lembrar seu leitores do que estamos tratando, pois alguns disseram que eu ofendi Ellen White, o que não é verdade. O que eu afirmei foi simplesmente que o senhor defendeu que toda a humanidade está predestinada para a salvação e que essa predestinação pode ser mudada se o homem escolher se perder. Isto pode ser conferido Neste Vídeo ou então lido na transcrição fiel que fiz dele, Clicando Aqui. Minha outra afirmação foi que Ellen White pensava diferentemente do senhor e demonstrei isso citando diretamente a fonte, que podem ser conferidas Neste Artigo. Confio na inteligência de seus leitores para comparar um e outro ensino, embora não tenha a mesma confiança no apego à verdade que os levaria a reconhecer a diferença.

    ...

    ResponderExcluir
  93. Em segundo lugar, o senhor afirmou que não sei utilizar uma fonte primária ou então que uso de má-fé. Minhas habilidades de pesquisador realmente são bastante limitadas, mas se alguém reparar, verá que não apenas citei as palavras ipsis literis de Ellen White como referenciei o documento, para que qualquer leitor pudesse conferir se houve alguma distorção. Agora, compare o uso que o senhor fez das fontes.

    - Um, não usou fonte primária, mas citou de segunda-mão. Sem entrar no mérito da credibilidade de LaRondelle, uma fonte secundária nunca é igual a de uma fonte primária.

    - Dois, tendo eu em mãos a fonte primária e não encontrando a passagem citada, o senhor não soube me indicar a página, disse agora que “não disponho de tempo para procurar por ele”. E de fato, o senhor não é obrigado a encontrar, a menos que deseje honrar promessas feitas, pois o senhor disse, por escrito, que o faria.

    - Três, apesar de eu mencionar exatamente de qual obra eu tirei as citações de Ellen White, o senhor não se deu ao trabalho de ir às fontes primárias, dizendo “as citações de Ellen White que Clóvis disponibilizou não as encontrei na literatura de língua portuguesa” embora tenha me mandado “ir diretamente ao livro original de Berkouwer em inglês, intitulado “Divine Election”. O fato é que eu fui, procurei o tal parágrafo e ele não existe!

    E aí, quem está trabalhando corretamente com as fontes primárias?

    ...

    ResponderExcluir
  94. Terceiro, não vou discutir sua visão sobre livre-arbítrio de novo. Nos links acima as pessoas poderão ver, ouvir e ler o que o senhor disse a respeito. Se as repete ou modifica aqui, deixo a cargo dos leitores o julgamento. Vou, apenas rapidamente, referir-me ao que o senhor escreveu sobre Ellen White, como mais um ponto nesta resposta.

    ...

    ResponderExcluir
  95. Quarto, o senhor diz “se Clóvis pesquisasse os escritos da Sra. White de forma imparcial”. Coisa estranha de ser dito por alguém que confessa sequer ter lido as fontes primárias que referenciei. Ao invés de interagir com as fontes primárias que citei, desvia o foco para outras passagens, que não foram listadas por mim. Posso concordar com os comentários de Ellen White sobre Gn 3:15 que o senhor citou, aliás, em linhas gerais e salvo melhor exame, concordo. Mas elas não estão tratando da questão de quem são os objetos da predestinação. Portanto, sem desmerecê-las intrinsecamente, não servem para a questão em apreço. Já o texto de DTN, p. 827 prova minha tese, de que Ellen White concebia “os discípulos” e não “o mundo todo” como sendo predestinados a serem conformes a imagem de Jesus.

    Quando o senhor diz “é fundamental para interpretar corretamente um autor analisarmos outras declarações dele sobre o mesmo assunto. Infelizmente, tal regra – por demais elementar – não foi seguida pelo moderador do blog Cinco Solas”, deveria aplicar as palavras a si mesmo, pois confessou não ter sequer lido na fonte as declarações que eu citei. Por que não o fez? Falta de tempo? Quanto a mim, li todas as afirmações de Ellen White sobre o tema, em português, espanhol e inglês. Deu trabalho, mas o fiz. E embora discorde dela em muitos pontos, a conclusão inexorável é que ela acreditava que apenas os que viriam a crer eram predestinados.

    ...

    ResponderExcluir
  96. Em conclusão, deixei muita coisa sem ser considerada neste breve comentário. O fiz deliberadamente. Boa parte dele fala de mim, como herege com problemas psicológicos e adepto de doutrina diabólica. Não costumo me defender por questão de honestidade própria. Sei que sou muito pior do que meus adversários pintam, e por mais que eles se esforcem, ainda me verão de uma forma melhor do que realmente sou. Também evitei entrar em outras discussões teológicas que surgiriam de uma consideração aos textos postados e comentados. Detive-me a dois pontos basicamente: o uso correto de fontes e o que Ellen White diz em contraposição às declarações de Leandro Quadros.

    Ficou claro, que o uso que fiz de fontes primárias, ainda que imperfeito, foi melhor que o do professor Leandro, que nem recorreu à fonte por ele citada, nem conferiu ou interagiu com as fontes que citei. Para quem pretende dar aula de metodologia de pesquisa e cita a ABNT como alguém íntimo de suas normas, deixou muito a desejar. Por outro lado, até que o professor apresente declarações de Ellen White que provem de forma direta e não com digressões gratuitas, que ela acreditava que o mundo todo estava predestinado, permanece o fato de que ela desmente Leandro Quadros.

    Clóvis
    Editor do Cinco Solas

    ResponderExcluir
  97. Em tempo: como sei que alguém poderia pensar que não postei comentário nenhum no Na Mira da Verdade, e que estou postando apenas aqui, para parecer que o professor tem medo de mostrar a réplica para seus seguidores, fiz um print screen do meu post lá, que disponibilizo a quem solicitar.

    Em Cristo,

    Clóvis

    ResponderExcluir
  98. Clóvis,

    O Leandro Quadros, além de um PÉSSIMO exegeta, é um chorão que quer atrair a simpatia das pessoas dizendo "Olha ele hein? Olha ele hein?"

    Sim, estou revoltado. Espero não pecar nas palavras.

    Se eu tivesse um blog, eu refutaria muitos dos seus textos, que não cabem aqui nos comentários. Por exemplo, usar Gn 3.15 pra defender o Livre arbitrio e dizer que é "é um golpe mortal" é uma tentativa de super valorizar a mentira, pra tentar parecer mais verdadeira...

    Dá pena. É criancisse. É brincar de ser apologeta.

    Deus abençoe a todos.

    ResponderExcluir
  99. Neto,

    Pelo jeito, não sou o único a gostar do Chaves. Antes que nos chamem de esquerdistas, não estou me referindo ao Hugo...

    De fato, a capacidade dele de se fazer de vítima é sem igual. O pior é que já tinha percebido isso de outros adventistas. É tão automático que mesmo quando a gente não critica Ellen White eles reclamam das críticas contra ela! É reflexo condicionado.

    Bom, de minha parte, cansei de apresentar uma exegese minimanente aceitável às interpretações dele. Mas se você quiser refutar, terei imenso prazer em abrir o Cinco Solas à publicação dos textos.

    Em Cristo,

    Clóvis

    ResponderExcluir
  100. CLÓVIS!

    És um verdadeiro anti-cristo. Suas postagens não tem conteúdo bíblico, seu objetivo é maldizer sobre um povo escolhido por DEUS. Portanto, seus ataques é tb à DEUS.

    Será que em sua Bíblia existem os textos de Apc.14:12 e 12:17?

    Se tem, penso que não dar importância com a mensagem que os mesmos possuem.

    PENSE NISTO.....

    ORLANDO R. NETTO

    ResponderExcluir
  101. Clóvis,

    eu o respeito muito, pelo seu respeito às Escrituras e sua humilhação em se basear somente nelas e "abaixar as orelhas" paras suas opiniões pessoais.
    Mas muitas vezes eu o acho respeitoso "até demais" contra verdadeiros inimigos do Evangelho.
    Não que você esteja errado, entenda bem. Mas eu não consigo realmente enxergar ONDE você o está caluniando, ou o atacando, ou fazendo algumas das muitas acusasões que ele insiste em dizer...

    Mais uma coisa: Ele te acusa de atacar, atacar e atacar pessoalmente, e não usar quase nada de Bíblia, como uma estratégia desonesta para vencer um debate. Mas... Não é exatamente isso o que ele está fazendo???

    Somente fazendo uma análise desse ultimo texto que ele escreveu sobre você: O título já é um ataque à sua pessoa. E creio quem uns 60% ou mais são apenas ataques pessoais e desnecessários. Ou ele é incoerente e não percebe, ou usa uma bela máscara.

    Seria uma honra escrever uma refutação. Mas qual texto me recomendaria?

    Um abraço, Deus abençoe.

    ResponderExcluir
  102. Sr. Orlando,

    Os textos apresentados pelo senhor de modo algum mostram escritos "a igreja verdadeira é a Adventista do Sétimo Dia".

    ResponderExcluir
  103. NETO!

    Depois dessa sua argumentação, só tenho que dizer que, a maioria dos que questionam os ASD, E.G.W, estes definitivamente não conhecem-nos, ou seja, pra vc ter autoridade em dizer alguma coisa sobre alguém, independente do assunto, positivo ou negativo, deverá pelo menos conhecê-los.
    Ao vc refutar sobre os textos que citei (Apc.14:12; 12:17), é óbvio que não irá concordar, o sentido do mesmo. Se vc conhecesse
    pelo menos um pouquinho sobre as doutrinas da IASD, saberia interpretar, e principalmente se tb conhecesse de Profecias encontradas em Apocalipse, que é neste caso, tb as de DANIEL, e porque não dizer a Bíblia toda?

    Leia os textos pedindo orientações do Espírito Santo, deixe de lado os argumentos, ouça a "voz do coração".

    Saudações em CRISTO;

    ORLANDO R. NETTO

    ResponderExcluir
  104. Orlando,

    Sei que se dirigiu ao Neto. Mas pelas suas palavras suponho que você conhece bem as doutrinas distintivas do adventismo, a ponto de defendê-las sem cair na choradeira de perseguição à ISAD. Estou certo?

    Eu não conheço tão bem assim as doutrinas da IASD, mas gostaria de debate-las sob uma perspectiva bíblica. O que acha?

    Se estiver interessado, acho que será uma ótima oportunidade para esclarecer aqueles que, ao seu ver, desconhecem ou mal conhecem as doutrinas distintivas do adventismo.

    Se estiver disposto, gostaria de lhe propor algumas questões para debatermos. E posso lhe assegurar plena liberdade de se expressar aqui, sem moderar ou sensurar nenhum comentário seu, o que aliás é uma característica deste blog.

    A única coisa que lhe pediria é não postar longos textos de terceiros copiados e colados de outros sites.

    Em Cristo,

    Clóvis

    ResponderExcluir
  105. Olá Orlando

    Eu não estou questionando a IASD. O que eu disse é que nesses versículos postados apenas se prova que a Igreja verdadeira (os verdadeiros cristãos espalhados em todo o mundo) obedecem a Deus e creem em seu Cristo. E só. Aqui não se prova que a IASD é essa Igreja.

    TODA DENOMINAÇÃO de igreja que se intitula "única verdadeira" sempre é falsa. Pois ao invés de pregar a verdade, prega a sí mesma.

    Orlando, o que é o Evangelho?

    ResponderExcluir
  106. " Mas esmurro o meu corpo e o reduzo à escravidão, para que, tendo pregado a outros, não venha eu mesmo a ser desqualificado"
    1 Corintios 9:27

    Acredito que se não nos esforçamos em seguir a Cristo com oração, leitura da Palavra de Deus e meditando em seu amor podemos perder nossa salvação. Nossa natureza carnal deve ser subjulgada todos os dias aos pés do Mestre. Nossos desejos, pensamentos e ações devem estar de acordo com a vontade de Deus.

    Acreditar que uma vez salvo, salvo para sempre é perigoso.

    O verso de Gênesis 3:15 Deus mostra seu amor pela humanidade caída.

    Peço que me perdoem pelo que vou falar, mas alguns termos usados aqui no blog são ruins. Exemplos: chorão, chupeta, criancice ... etc

    Pensei que estava em um site cristão e que por mais que opiniões sejam divergentes haveria respeito e educação com as opiniões alheias.Mas as vejo que isso não ocorre.

    Estarei orando pelo blog, pelo irmão Clovis e por todos que aqui participam.Que Deus possa usar o blog como ferramenta de propagação do evangelho eterno,cumprindo com a ordem de Cristo.

    Um abraço a todos
    Gino membro da igreja adventista do 7 dia

    ResponderExcluir
  107. Queridos, é triste as ironias usadas neste blog como por exemplo a pergunta feita pelo amigo Luciano ao amigo Neto:

    "Neto, me ajude aqui. Quando alguém plágia muita coisa sofre do quê?
    Plagianicite
    Ellenwhitecite
    Plaginigorréia
    como se diz?"

    Pelo menos, se vocês creêm em Deus, não brinquem com Ele!

    Que Deus os abençoe!

    ResponderExcluir
  108. Há alguns minutos estava procurando um ambiente virtual cristão para ler. Me deparei com este site, que de início, me parecia ser cristão. Mas, no decorrer da leitura pude ver que o que prevalece aqui são falta de respeito e amor ao próximo. Se referir a Leandro Quadros como chorão, é uma grande falta de respeito, independente se vocês concordam com ele ou não.

    Estarei orando por vocês. Que Deus em sua infinita misericórdia possa enviar o seu Espírito para confortá-los e abrir as suas mentes.

    Gleiciane (Adventista do Sétimo Dia)

    ResponderExcluir
  109. Amigos Adventistas que comentaram...

    Gostaria de fazer algumas observações:

    O "chorão" dito aqui é uma forma de protesto. Vocês não tem idéia do que já aconteceu aqui, chegaram agora (eu creio). Já faz mais de um ano que tentamos ter um diálogo cortêz com O sr Leandro Quadros, mas não obtivemos sucesso até agora.

    Nossa argumentação quase nunca é respondida de verdade; tivemos muitos comentários bloqueados no seu blog por não concordarmos com ele; qualquer tipo de refutação já é tida como ataque pessoal; e além disso ele usa de uma artimanha de chamar a atenção pra sí mesmo fazendo pose de "vítima" para ganhar a simpatia dos internautas, mas a Bíblia de verdade é mostrado bem raramente, quando mostrado, com má interpretação.

    Perdoem-me, mas usar de ironia na hora certa não é anti-bíblico. Jesus, sem pecado, chamou os fariseus de "Víboras" e "Sepulcros Caiados". Vocês o acusariam de "não ser cristão"? Creio que não.

    OBS: Em nenhum momento se está brincando com o Nome de Deus aqui. Ou Ellen White é Deus?

    Um abraço, Deus abençoe.

    ResponderExcluir
  110. Prezado Clóvis;
    Agostinho acertou! O ser humano perdeu seu livre-arbítrio! Calvino também acertou, pois é verdade e bíblico que o ser humano em seu estado de total depravação tenha perdido totalmente seu livre-arbítrio, pois estava morto em seus delitos e pecados (Ef. 2:5).
    Calvino falhou ao concluir que há uma dupla predestinação; (1) os que foram escolhidos para se salvarem; (2) os que foram "escolhidos" para a perdição.
    Isso distorce completamente o ensino bíblico (e João 3:16 não é um texto fraco para defender a fé bíblica sobre o caráter de Deus e refutar a heresia calvinista)! Sua pergunta não foi retórica... mas o que você diz sobre o fato de Deus ter criado pessoas para se perderem?
    "Tão certo como eu vivo, diz o SENHOR Deus, não tenho prazer na morte do perverso, mas em que o perverso se converta do seu caminho e viva. Convertei-vos, convertei-vos dos vossos maus caminhos; pois por que haveis de morrer, ó casa de Israel?" (Ez. 33:11; 18:23; 18;32).
    Deus criaria um grupo de pessoas para a perdição? Essa teologia distorce o caráter de Deus. pois distorce todo o ensinamento bíblico! E Richard Dawkins fica feliz!
    Que heresia dizer que a morte na cruz não foi por todos, ou que a graça não é todo abrangente! Por isso João 3:16 refuta o conceito calvinista, pois a graça Divina não é restrita a um grupo de pessoas, pois Cristo morreu "para que TODO aquele que crer" não se perca!
    Falar sobre eleição e predestinação? Olhe no contexto de Israel. Eles foram eleitos em detrimento de outros para uma missão que envolvia a preservação de um povo e salvação dos que viessem a aceitar o Deus de Israel. Temos alguns exemplos bíblicos, como a prostituta Raabe, que era herêm e passou a ser kadosh, Rute a moabita e outros!
    Para ser mais conciso, como explicar Romanos 9-11? A teologia calvinista é desbancada por Paulo no capítulo 11:17-24, especialmente o verso 21! Leia:
    Se, porém, alguns dos ramos foram quebrados, e tu, sendo oliveira brava, foste enxertado em meio deles e te tornaste participante da raiz e da seiva da oliveira, não te glories contra os ramos; porém, se te gloriares, sabe que não és tu que sustentas a raiz, mas a raiz, a ti.
    Dirás, pois: Alguns ramos foram quebrados, para que eu fosse enxertado. Bem! Pela sua incredulidade, foram quebrados; tu, porém, mediante a fé, estás firme. Não te ensoberbeças, mas teme. Porque, se Deus não poupou os ramos naturais, também não te poupará. Considerai, pois, a bondade e a severidade de Deus: para com os que caíram, severidade; mas, para contigo, a bondade de Deus, se nela permaneceres; doutra sorte, também tu serás cortado. Eles também, se não permanecerem na incredulidade, serão enxertados; pois Deus é poderoso para os enxertar de novo. Pois, se foste cortado da que, por natureza, era oliveira brava e, contra a natureza, enxertado em boa oliveira, quanto mais não serão enxertados na sua própria oliveira aqueles que são ramos naturais!" (Romanos 11:17-24).

    ResponderExcluir
  111. Continuação...
    Quanto à citação de Gerrit C. Berkouwer feita por Leandro Quadros, creio que seria de grande proveito para seus estudos adquirir o referido livro "Studies In Dogmatics Divine Election". Berkouwer realmente desafiou sua própria igreja a corrigir sua doutrina calvinista da "dupla predestinação". Quer as páginas? Recomendo a leitura de todo livro, mas especialmente o capítulo 3, "Election and Arbitrairiness", onde trata sobre a divina eleição, a eleição da graça e a arbitrariedade divina. Capítulo digno de estudo! Também recomendo a leitura do último capítulo, "The Great Misconception" (O Grande Equívoco). Como disse, todo o livro é digno de estudo. Não conheço edição em português, mas para quem lê em inglês, o sr. pode encontrá-lo disponível na web no seguinte link; http://books.google.com.br/books?id=n6BlVz5QP9kC&printsec=frontcover&dq=divine+election+Berkouwer&source=bl&ots=LqVK2nRn4k&sig=HlQPuiH2IbZFLSSTAF8FNKtTwTs&hl=pt-BR&ei=EYDiTMGKLoKB8gaHsITeDA&sa=X&oi=book_result&ct=result&resnum=1&ved=0CBYQ6AEwAA#v=onepage&q&f=false
    Sobre o livro "The White Lie" ("A Mentira Branca"), vale mencionar que já foi refutado e disponibilizado em português. Para acessar é só clicar no link, http://www.centrowhite.org.br/textos.pdf/02/referência_8a.pdf
    Que Deus abençoe o crescimento espiritual de cada pesquisador sincero da Palavra de Deus.
    Atenciosamente,
    Domingues.

    ResponderExcluir
  112. Com todo o respeito as opiniões do Sr Neto ironia é sinônimo:escárnio,zombaria,desprezo,desdém
    O Nosso Senhor Jesus em maneira nenhuma usou de ironia nem com os fariseus e nem contra satanas, usou sempre de muita autoridade e firmeza em chamar a atenção de quem quer que fosse.Zombaria quem sempre usou, como o Sr sabe, foram os fariseus em debate com o Mestre.
    Infelizmente a ironia tem sido muito usada aqui, até mesmo pelo moderador Clovis, como o caso das chupetas...

    Mateus 7:20 " Pelos seus frutos vocês os conheceram"

    Quais são os nossos frutos ???

    Em sua visão de 6 de junho de 1863, Ellen White recebeu instruções sobre assuntos relacionados a saúde (drogas, tabaco, chá, café, alimentos de origem animal, atividades físicas, luz solar, ar puro e regime alimentar equilibrado. Suas visões tem ajudados os adventistas a desenvolver um estilo de vida que nos dá cerca de 7 anos a mais de longevidade do que as outras pessoas.

    Como o sr Neto bem sabe Ellen White não é Deus, mas apenas uma mensageira do Senhor como eu e vc podemos ser. Para isso é necessario entrega a Deus, todos os dias,nossos desejos, pensamentos e ações devem estar de acordo com a vontade de Deus.

    Quais são nossos frutos ????

    Continuarei orando pelo blog e seus participantes.

    Que Deus possa usar o blog como ferramenta de propagação do evangelho eterno,cumprindo com a ordem de Cristo.

    Um abraço a todos
    Gino membro da igreja adventista do 7 dia

    ResponderExcluir
  113. Olá,para todos os irmãos em Cristo Jesus deste blog.
    O meu nome é Gênes Soares,sou da Igreja Adventista do Sétimo Dia, gostaria logo mais de fazer algumas considerações acerca de:
    -Predestinação.
    -Livre Arbítrio.
    -Eleição.
    -Vocação.
    E que o Espírito Santo possa nos ajudar a compreender melhor estes assuntos.
    Fiquem todos com a paz de nosso Senhor e salvador Jesus Cristo.

    ResponderExcluir
  114. As boas novas da Salvação em Cristo, que morreu por nosso pecados e ressuscitou.

    Um poder vivo que transforma o caráter.

    A esperança de salvação ao ser humano caído,vida eterna no porvir e a reconciliação dos seres humanos caídos,pecadores com Nosso Pai Celestial pelos méritos de Cristo.

    É João 3:16

    Um Deus que nos ama e dá Seu Filho para nos salvar.

    Sem o derramanto de sangue não a remissão de pecados. Por isso Nosso Mestre morreu por nós.

    ResponderExcluir
  115. Gino,

    Estou fazendo essas perguntas porque muitas vezes nos pegamos em discussões vãs, sendo que o principal é deixado de lado. Por isso estou indo direto à raiz:

    Como eu posso saber e conhecer da "Salvação em Cristo, que morreu por nosso pecados e ressuscitou"?

    Jesus morreu para nos salvar do que?

    Basta somente crer no Evangelho para ser salvo? Nada mais?

    ResponderExcluir
  116. Do ler e ouvir a Palavra de Deus.

    Dos nossos pecados que nos separam de Deus.Com o pecado de nossos primeiros pais o mundo estava condenado a morte e miséria, não parecia haver meios pelo qual pudessemos escapar da condenação, transgredimos a lei de Deus. A ordem foi clara, também clara nossa punição.
    Aí entrou em ação o Plano da Redenção.A lei quebrada exigia a vida do pecador."Em todo o Universo não havia senão um Ser que, em favor do homem, poderia satisfazer as suas reivindicações. Visto que a lei divina é tão sagrada como o próprio Deus, unicamente um Ser igual a Deus poderia fazer expiação por sua transgressão. Ninguém, a não ser Cristo, poderia redimir da maldição da lei o homem decaído, e levá-lo novamente à harmonia com o céu. Cristo tomaria sobre Si a culpa e a ignomínia do pecado." (Ellen White, Patriarca e Profetas, O Plano da Salvação, pag 33).Precisavamos de um intercessor,alguém sem pecado,alguém que pudesse ligar o Céu a a Terra novamente.(Vc se lembra do sonho de Jacó a escada (Jesus)que ligava o Céu e a Terra)


    Sim,basta apenas aceitar o sacrificio de Jesus para sermos salvos.Somos salvos pela graça de Deus, pelos méritos de Cristo.
    No antigo testamento o pecador levava o cordeiro ,que simbolizava Cristo,confessava seus pecador a Deus e matava o cordeiro. O pecador arrependido que confessava os pecados estava perdoado. Ele demostrava fé no sacrificio que Cristo faria no futuro.


    Sr Neto, é muito formal, se me permite chamarei de penas meu irmão Neto em Cristo.

    Sei que é um site calvinista, que temas como predestinação e livre arbitrio sempre vão aparecer. O irmão sabe qual é meu ponto de vista e eu sei o seu.

    Nós (eu e vc) iremos mostrar varias passagens biblicas que apoiam nossos pontos controversos.Não é esse o motivo de minha visita ao site, queria aprender um pouco mais sobre os pontos aqui apresentados, não é para argumentar.

    O que me deixa chocado, são os depoimentos dos participantes do blog. Arvores boas dando frutos ruins, como pode ser ??? Os participantes do blog poderiam estar em estar fazendo qualquer coisa, porem estão aqui buscando aumentar conhecimento biblico. O que demostra que a internet é uma poderosa ferramente de evangelização.

    Continuarei orando pelo blog e seus participantes.

    Que Deus possa usar o blog como ferramenta de propagação do evangelho eterno,cumprindo com a ordem de Cristo.

    Um abraço a todos
    Gino membro da igreja adventista do 7 dia

    ResponderExcluir
  117. Gino,

    Eu não estou falando de calvinismo, nem o defendendo. Estou indo direto ao Evangelho Biblico, e defendendo-o. Aí saberemos se concordamos ou não.

    Você disse:
    "Do ler e ouvir a Palavra de Deus."
    Então não preciso dos escritos de Ellen White, certo?

    Você disse:
    "Dos nossos pecados que nos separam de Deus."
    Você não concorda que foi para nos salvar da Justa Ira de Deus?

    "A ordem foi clara, também clara nossa punição."
    E qual punição seria essa?


    "Sim, basta apenas aceitar o sacrificio de Jesus para sermos salvos."
    Então porque se fala tanto do Sábado na igreja Adventista, como se fosse indispensável à salvação?


    "O que me deixa chocado, são os depoimentos dos participantes do blog. Arvores boas dando frutos ruins, como pode ser ???"
    Esse tipo de "farpa" é comum entre debatentes bíblicos. Não é nada anormal. Claro que muitas vezes se deixam levar pela ira e pecam, e estão errados. Mas o normal aqui nesse blog é o respeito mútuo.

    Além disso, esses tipos de ironias ou até mesmo zombarias, quando usados no momento certo e pelo motivo certo, são bíblicos. Os profetas, o Senhor Jesus e os Apóstolos, até mesmo Deus já se comunicaram usando esse tipo de linguagem, e não estavam errados.

    Se você estranha, é porque foi polido pela sociedade que dita até mesmo as normas de como os cristãos devem se comportar (e muitos obedecem).
    Não estou falando de baixaria, nem de humilhação, ou algo carnal.

    Obrigado pelas orações, Deus o abençoe também.

    ResponderExcluir
  118. Gênes Soares.
    queridos irmãos desse blog,gostaria de me desculpar pela demora da esplanação do assunto proprosto aqui, e também dos que eu havia proposto.Sabendo do grau de dificuldade que realmente há no tema, estou preparando um resumo para assim facilitar na medida do possível a compreenção do mesmo.

    E que o Espírito Santo continui nos guiando para sabermos qual é a boa, agradavél,santa e justa vontade de Deus.

    Que Deus abençoe a todos.

    ResponderExcluir
  119. Olá Neto

    Todo homem e mulher que ama a Cristo baseia sua crença nas Escrituras Sagradas, e não em uma mistura de Biblia com tradição. Tenhos a Biblia como nossa unica regra de fé e prática, este conceito herdamos de Lutero e Wycliffe.

    Todos nós acreditamos que as Escrituras Sagradas são divinamente inspirada por Deus.

    Nós adventistas aceitamos Ellen White como mensageira do Senhor, a mesma inspiração dada aos homens santos que escreveram a Biblia é a mesma inspiração dada a mensageira do Senhor.

    Os relatos da mensageira do Senhor em nada diminuem as Santas Escrituras.

    Se vc não acredita que ela tem mensagens de Deus aos homens, não precisa ler.

    Nossos primeiros pais desobedeceram a ordem divina de não comer do fruto e desejaram ser selhemantes a Deus. A ira de Deus é justa ao ser humano.Por amor a humanidade caída Deus colocou em ação o Plano da Redenção.

    "Em todo o Universo não havia senão um Ser que, em favor do homem, poderia satisfazer as suas reivindicações. Visto que a lei divina é tão sagrada como o próprio Deus, unicamente um Ser igual a Deus poderia fazer expiação por sua transgressão. Ninguém, a não ser Cristo, poderia redimir da maldição da lei o homem decaído, e levá-lo novamente à harmonia com o céu. Cristo tomaria sobre Si a culpa e a ignomínia do pecado." (Ellen White, Patriarca e Profetas, O Plano da Salvação, pag 33).

    Gênesis 2:17 " mas não coma da árvore do conhecimento do bem e do mal, porque no dia em dela comer, certamente morrerá."

    A punição pelo pecado é morte eterna, é por causa dessa punição que entra em ação o Plano de Salvação tendo Cristo como mediador. A escada que Jacó viu em sonho, era Jesus ligando Céu e Terra. Aceitando Cristo como meu Salvador e pelo seus méritos sou salvo da condenação de morte eterna. Posso morrer tendo a mesma fé e segurança de nossos antepassados, que esperavam uma vida eterna no porvir.

    Nos cristão aceitamos o batismo por imersão e os primeiros a adotarem foram os anabatistas e batistas, ao perceberem que Paulo considerava o batismo um sepultamento de acordo com Romanos 6:4. Alguns deles aprofundando seus estudos descobriram o sábado como dia santificado, e passaram a observá-lo.

    Entendo que Deus deixou um exemplo a ser seguido, quando descansou e santificou o dia de sábado.Essa foi Sua vontade.

    A questão é obediência e desobedência.

    Obedecer é sujeitarmos a vontade de outrem, neste caso de Deus.
    Desobedecer não nos sujeitarmos.

    No meu modesto entendimento não vejo desobrigação da guarda do sábado.

    Nosso Mestre sendo tentado por satanas não foi em nenhum momento ironico, zombador, escarnecedor. Tenho eu seguidor de Cristo direito de zombar de meu irmão em Cristo, ou mesmo do descrente?

    Nosso Deus nunca zombou ou desdenhou de ninguém.

    Desfazer dos outros é e sempre foi peculiar do ser humano miseravel, pecador.

    Nosso Mestre Jesus é agradavel de se ficar perto e demonstrou isso aqui na Terra. Tanto é muitas crianças o buscavam, criança não fica perto de pessoa emburrado,aspera ou grosseira.

    Meu irmão Neto muitas pessoas estam sendo moldadas pelo mundo e essa sociedade desumana. Se todos nós fossemos como verdadeiros cristãos, o mundo já teria sido moldado pelo carater do Mestre.

    Quão falho e pecador somos ...

    Gostei muito de trocar ideias com vc,estou deixando meu e-mail pessoal(ginobarros@uol.com.br) depois te mando meu msn.

    Não poderei mais participar dos debates mas me manda seu e-email para trocarmos ideias.

    Um forte abraço meu irmão.

    Continuarei orando pelo blog e seus participantes.

    Que Deus possa usar o blog como ferramenta de propagação do evangelho eterno,cumprindo com a ordem de Cristo.

    Um abraço a todos
    Gino membro da igreja adventista do 7 dia

    ResponderExcluir
  120. Gênes Soares
    Pois bem, Deus é um ser supremo, ele é a própria sabedoria em si.
    Toda a coisa subsiste para ele, e sem ele nada do que foi feito se fez.
    Sendo assim, o único e verdadeiro Deus, possuidor dos três principais atributos.
    - Onisciência.
    - Onipotência.
    - Onipresença.
    Sabemos então que Deus é o criador do universo e dos seres que dependem desse espaço e também da sustentação para os mesmos.
    Ficam então as seguintes perguntas:
    1º Foi Deus quem criou o bem e também o mal?
    2º Foi Deus quem criou a Lei (moral) e também o pecado?
    3º Foi Deus quem criou Lúcifer (Anjo de luz) e também satanás?
    4º Foi Deus quem criou a salvação e perdição?

    R= Deus criou tudo com o propósito bom, ou seja, para o bem, esse principio se vê em (Gen. 1:4, 10,...).
    Então vimos que Deus segundo a sua Onisciência projetou tudo para o futuro com o proposito para o bem. Mas vem as seguintes perguntas, então quem foi que criou o mal? Quando e onde teve surgimento? Deus criou seres Celestiais perfeitos com o proposito para o bem, como por exemplo, a criação de Lúcifer (Anjo de luz), então porque Lúcifer optou na escolha do mal? Então se tinha a possibilidade de escolha isso significa que o mal já tinha existência antes mesmo da sua criação? Se pudesse escolher, então já existia o livre- arbítrio?

    ResponderExcluir
  121. 1º-Cont.=Deus criou o bem e não o mal, o mal é um grande intruso, que até hoje destrói vidas inteiras, o mal mudou.
    Todo o percurso do proposito inicial de Deus para as suas criaturas, o interessante é que Deus sabendo da POSSIBILIDADE do seu surgimento, não o impediu, ou seja, não restringiu a possibilidade de seu surgimento, mostrando assim para todo o universo que ele é um Deus de Amor e Justiça e principalmente da liberdade.
    Quando surgiu o mal? Porque surgiu o mal? Para muitos esse é um grande mistério, mas me detenho dentro de princípios para poder chegar a uma resposta mais apropriada a essas indagações.
    Sabemos que surgiu no coração de um ser perfeito que tinha uma grande função no céu, era o querubim cobridor e protetor, mas querubim cobridor e protetor de quê? Lembrando que o santuário terrestre foi feito segundo o modelo do que existe no céu, no terrestre dois querubins protegiam e cobriam no lugar santíssimo a arca da aliança que continha dentro os dez preceitos morais para a toda a raça humana.
    O que levou a um ser perfeito a escolher, a possibilidade do mal, ou seja, do pecado realmente esse é um mistério.
    Mas o que posso falar irei dizer com uma simples ilustração.
    A luz e a escuridão, ambas são visíveis a olho nu, qual delas teve o seu surgimento primeiro, a luz ou a escuridão?
    Segundo a física, a luz veio primeiro porque ela tem na sua composição componentes para a sua própria pesquisa.
    Ao contrario da escuridão, que depende da ausência da luz para poder passar assim a existir.

    ResponderExcluir
  122. Em outras palavras o pecado só passou a existir, quando ouve o afastamento de tudo aquilo que é bom, ou seja, de Deus. Sim Lúcifer afastou se de Deus, e logo começou uma briga interna de pensamentos e sentimentos na qual ninguém no universo avia até então experimentado. Mas porque Deus não tirou nesse exato momento todos esses pensamentos e sentimentos ruins de Lúcifer? Porque Deus é o Deus da Liberdade, se o fizesse assim deixaria de ser amoroso e principalmente justo perante todo o universo, infligiria o Livre-arbítrio coisa sagrada que ele mesmo colocou no principio de toda a sua criação mostrando assim porque que ele é realmente Deus.
    Mas Lúcifer optou por si mesmo se transformar em satanás, contrario a tudo aquilo que é bom que pertence a Deus. Mas Deus não fez nada para ajudar a Lúcifer? Sim, Deus na sua criação, PREDESTINOU todas as suas criaturas para a realização do bem, para as boas obras, este é o propósito de Deus para todas as suas criaturas.
    O Espírito Santo, sempre mostrou para Lúcifer o proposito de Deus, mas ele se fechou automaticamente a voz do Espírito Santo, não mais escutava a sua voz, pelo contrário sempre alimentava os seus pensamentos e sentimentos ruis, que para ele era o mais correto caminho a seguir. Conhece toda a verdade como ninguém, mas não se firmou e nunca se firma nela, porque já cometeu a blasfêmia contra o Espírito Santo.
    Sim queridos irmãos do blog, Deus deu tempo para Lúcifer se arrepender dos seus pecados, ele havia quebrado toda a santa Lei de Deus, mostrou para boa parte dos anjos que ele era contra o governo e o proposito de Deus, resolveu abertamente se rebelar contra o seu próprio criador levando assim uma boa parcela de anjos consigo e até hoje arrasta uma multidão de pessoas para seguir os seus mesmos ideais, ou seja, o seu caminho de maldade e rebeldia contra Deus.
    Portanto da mesma forma que Deus é o originador do bem, Satanás é o originador do mal, porque teve a sua origem ou essência nele. Portanto Deus não criou a perdição ela foi o resultado do afastamento e da recusa constante de ouvir a voz de Deus. A graça e a salvação já estava aberta para Lúcifer, mas ele não a aceitou, preferiu seguir o seu próprio caminho de perdição.
    Portanto Deus criou o BEM, pegou de seu CARÁTER, ou seja, da sua MORAL dez principais princípios eternos, porque eternos? Porque Deus é eterno enquanto ele existir eles também existiram, porque Deus não muda, esses princípios logo depois ficaram conhecidos com, os DEZ MANDAMENTOS.
    Como já vimos Deus criou o BEM, criou os DEZ MANDAMENTOS para que esse bem pudesse ser bem administrado para o próprio bem de toda a sua criação. Mas fica a seguinte pergunta, se Deus antes mesmo de ter criado Lúcifer havia criado os Dez Mandamentos que ao mesmo tempo por sua vez apontava o que era errado ou mal ,então o mal já se fazia presente antes mesmo da criação de Lúcifer? A resposta é não. Existia sim a possibilidade, isso não quer dizer que o mal existia. Exemplo: existe a possibilidade de cada um de nós cairmos em pecado, sim, mas isso não quer dizer que nós já cometemos o mesmo. A possibilidade (do) não é (o).

    ResponderExcluir
  123. Em outras palavras o pecado só passou a existir, quando ouve o afastamento de tudo aquilo que é bom, ou seja, de Deus. Sim Lúcifer afastou se de Deus, e logo começou uma briga interna de pensamentos e sentimentos na qual ninguém no universo avia até então experimentado. Mas porque Deus não tirou nesse exato momento todos esses pensamentos e sentimentos ruins de Lúcifer? Porque Deus é o Deus da Liberdade, se o fizesse assim deixaria de ser amoroso e principalmente justo perante todo o universo, infligiria o Livre-arbítrio coisa sagrada que ele mesmo colocou no principio de toda a sua criação mostrando assim porque que ele é realmente Deus.
    Mas Lúcifer optou por si mesmo se transformar em satanás, contrario a tudo aquilo que é bom que pertence a Deus. Mas Deus não fez nada para ajudar a Lúcifer? Sim, Deus na sua criação, PREDESTINOU todas as suas criaturas para a realização do bem, para as boas obras, este é o propósito de Deus para todas as suas criaturas.
    O Espírito Santo, sempre mostrou para Lúcifer o proposito de Deus, mas ele se fechou automaticamente a voz do Espírito Santo, não mais escutava a sua voz, pelo contrário sempre alimentava os seus pensamentos e sentimentos ruis, que para ele era o mais correto caminho a seguir. Conhece toda a verdade como ninguém, mas não se firmou e nunca se firma nela, porque já cometeu a blasfêmia contra o Espírito Santo.
    Sim queridos irmãos do blog, Deus deu tempo para Lúcifer se arrepender dos seus pecados, ele havia quebrado toda a santa Lei de Deus, mostrou para boa parte dos anjos que ele era contra o governo e o proposito de Deus, resolveu abertamente se rebelar contra o seu próprio criador levando assim uma boa parcela de anjos consigo e até hoje arrasta uma multidão de pessoas para seguir os seus mesmos ideais, ou seja, o seu caminho de maldade e rebeldia contra Deus.
    Portanto da mesma forma que Deus é o originador do bem, Satanás é o originador do mal, porque teve a sua origem ou essência nele. Portanto Deus não criou a perdição ela foi o resultado do afastamento e da recusa constante de ouvir a voz de Deus. A graça e a salvação já estava aberta para Lúcifer, mas ele não a aceitou, preferiu seguir o seu próprio caminho de perdição.
    Portanto Deus criou o BEM, pegou de seu CARÁTER, ou seja, da sua MORAL dez principais princípios eternos, porque eternos? Porque Deus é eterno enquanto ele existir eles também existiram, porque Deus não muda, esses princípios logo depois ficaram conhecidos com, os DEZ MANDAMENTOS.
    Como já vimos Deus criou o BEM, criou os DEZ MANDAMENTOS para que esse bem pudesse ser bem administrado para o próprio bem de toda a sua criação. Mas fica a seguinte pergunta, se Deus antes mesmo de ter criado Lúcifer havia criado os Dez Mandamentos que ao mesmo tempo por sua vez apontava o que era errado ou mal ,então o mal já se fazia presente antes mesmo da criação de Lúcifer? A resposta é não. Existia sim a possibilidade, isso não quer dizer que o mal existia. Exemplo: existe a possibilidade de cada um de nós cairmos em pecado, sim, mas isso não quer dizer que nós já cometemos o mesmo. A possibilidade (do) não é (o).

    ResponderExcluir
  124. Gênes Soares

    Em outras palavras o pecado só passou a existir, quando ouve o afastamento de tudo aquilo que é bom, ou seja, de Deus. Sim Lúcifer afastou se de Deus, e logo começou uma briga interna de pensamentos e sentimentos na qual ninguém no universo avia até então experimentado. Mas porque Deus não tirou nesse exato momento todos esses pensamentos e sentimentos ruins de Lúcifer? Porque Deus é o Deus da Liberdade, se o fizesse assim deixaria de ser amoroso e principalmente justo perante todo o universo, infligiria o Livre-arbítrio coisa sagrada que ele mesmo colocou no principio de toda a sua criação mostrando assim porque que ele é realmente Deus.
    Mas Lúcifer optou por si mesmo se transformar em satanás, contrario a tudo aquilo que é bom que pertence a Deus. Mas Deus não fez nada para ajudar a Lúcifer? Sim, Deus na sua criação, PREDESTINOU todas as suas criaturas para a realização do bem, para as boas obras, este é o propósito de Deus para todas as suas criaturas.
    O Espírito Santo, sempre mostrou para Lúcifer o proposito de Deus, mas ele se fechou automaticamente a voz do Espírito Santo, não mais escutava a sua voz, pelo contrário sempre alimentava os seus pensamentos e sentimentos ruis, que para ele era o mais correto caminho a seguir. Conhece toda a verdade como ninguém, mas não se firmou e nunca se firma nela, porque já cometeu a blasfêmia contra o Espírito Santo.

    ResponderExcluir
  125. Gênes Soares

    Sim queridos irmãos do blog, Deus deu tempo para Lúcifer se arrepender dos seus pecados, ele havia quebrado toda a santa Lei de Deus, mostrou para boa parte dos anjos que ele era contra o governo e o proposito de Deus, resolveu abertamente se rebelar contra o seu próprio criador levando assim uma boa parcela de anjos consigo e até hoje arrasta uma multidão de pessoas para seguir os seus mesmos ideais, ou seja, o seu caminho de maldade e rebeldia contra Deus.
    Portanto da mesma forma que Deus é o originador do bem, Satanás é o originador do mal, porque teve a sua origem ou essência nele. Portanto Deus não criou a perdição ela foi o resultado do afastamento e da recusa constante de ouvir a voz de Deus. A graça e a salvação já estava aberta para Lúcifer, mas ele não a aceitou, preferiu seguir o seu próprio caminho de perdição.
    Portanto Deus criou o BEM, pegou de seu CARÁTER, ou seja, da sua MORAL dez principais princípios eternos, porque eternos? Porque Deus é eterno enquanto ele existir eles também existiram, porque Deus não muda, esses princípios logo depois ficaram conhecidos com, os DEZ MANDAMENTOS.

    ResponderExcluir
  126. Gênes Soares

    Como já vimos Deus criou o BEM, criou os DEZ MANDAMENTOS para que esse bem pudesse ser bem administrado para o próprio bem de toda a sua criação. Mas fica a seguinte pergunta, se Deus antes mesmo de ter criado Lúcifer havia criado os Dez Mandamentos que ao mesmo tempo por sua vez apontava o que era errado ou mal ,então o mal já se fazia presente antes mesmo da criação de Lúcifer? A resposta é não. Existia sim a possibilidade, isso não quer dizer que o mal existia. Exemplo: existe a possibilidade de cada um de nós cairmos em pecado, sim, mas isso não quer dizer que nós já cometemos o mesmo. A possibilidade (do) não é (o).
    Deus já sabendo dessa possibilidade, mostrou através da sua santa Lei que a não obediência e o afastamento da mesma, acarretaria no surgimento real do pecado e do mal, Deus mostrou através da sua Lei que haveria sim a possibilidade do pecado e do mal ter o seu surgimento.
    Portanto o BEM, os DEZ MANDAMENTOS, e a SALVAÇÃO ou em outras palavras o AMOR, a JUSTIÇA e a GRAÇA, é algo que Deus PREDESTINOU para todos os seres criados, ou seja, é o seu propósito para todas as suas criaturas.
    Mas dentro desse propósito, há algo para mim que é espetacular Deus dá a LIBERDADE DE ESCOLHA , ele não infringi a sua liberdade ou seja, o seu livre – arbítrio, ele não quer que as suas criaturas o obedeça cegamente, sem mesmo ter sequer a capacidade de poder escolher segui-lo.
    Em outras palavras Deus PREDESTINOU todos para a salvação, este é o seu propósito que todos se salvem.

    ResponderExcluir
  127. Gênes Soares

    Mas cabe a cada um individualmente receber este presente estabelecido desde a fundação do universo ou rejeita-lo.
    Mas Deus não PREDESTINOU a ninguém mesmo contra a sua vontade, tanta para a salvação quanto à perdição.
    Porque se fizesse assim, deixaria de ser Deus na Sua própria exência.

    ResponderExcluir
  128. Gênes Soares.

    perdão,(exência) corrigindo ( Essência).

    ResponderExcluir
  129. Gênes Soares

    Nós adventistas cremos:

    "Que o homem é livre para escolher ou rejeitar o oferecimento da salvação por meio de Cristo; não cremos que Deus tenha predestinado que alguns homens sejam salvos e outros perdidos" – Questions on Doctrine, pág. 23.

    Compreendida em seu sentido positivo e bíblico a predestinação é algo sublime, é confortadora para cada cristão, mas em seu sentido negativo, antibíblico, calvinista pode levar ao fracasso na carreira cristã.

    Passagens bíblicas que falam de predestinação nos afirmam que fomos predestinados para a Salvação, por meio de Jesus Cristo. Rendamos sempre louvores a Ele por este sublime privilégio, que nos é oferecido graciosa mente.

    recomendo a leitura da Apostila Herança Teológica Protestante, Predestinação Bíblica do Prof. LaRondelle.

    ResponderExcluir
  130. Gênes Soares

    Depois dessa parte introdutória, agora vamos aprofundar nos temas propostos,com as suas repectivas passagens bíblicas.

    A predestinação significa decidir de antemão, e se aplica aos propósitos de Deus inclusos na eleição. A eleição é a escolha feita por Deus, em Cristo, de um povo para si mesmo (a igreja verdadeira). A predestinação abrange o que acontecerá ao povo de Deus (todos os crentes genuínos em Cristo).

    1. Deus predestina seus eleitos a serem: Chamados (Rm. 8:30); justificados (Rm. 3:24; 8:30); glorificados (Rm. 8:30); conformados à imagem do Filho (Rm. 8:29); santos e inculpáveis (Ef.1.4); adotados como filhos (Ef.1.5); redimidos (Ef.1.7); participantes de uma herança (Ef.1.14); para o louvor da sua glória (Ef.1.12; 1 Pe.2:9); participantes do Espírito Santo (Ef.1.13; Gl. 3.14); e criados em Cristo Jesus para boas obras (Ef.2.10).

    2. A predestinação, assim como a eleição, refere-se ao corpo coletivo de Cristo (a verdadeira igreja), e abrange indivíduos somente quando inclusos neste corpo, mediante a fé viva em Jesus Cristo (Ef.1.5,7,13; At. 2:38-41; 16:31).

    ResponderExcluir
  131. Gênes Soares

    RESUMO: No tocante à eleição e predestinação, podemos aplicar a analogia de um grande navio viajando para o céu. Deus escolhe o navio (a igreja) para ser sua própria nau. Cristo é o Capitão e piloto desse navio. Todos os que desejam estar nesse navio eleito, podem faze-lo mediante a fé viva em Cristo. Enquanto permanece no navio, acompanhando seu Capitão, estarão entre os eleitos; caso alguém abandone o navio e o seu Capitão, deixará de ser um dos eleitos.

    A predestinação concerne ao destino do navio e ao que Deus preparou para quem nele permanece. Deus convida todos a entrar a bordo do navio eleito mediante Jesus Cristo.

    ResponderExcluir
  132. Gênes Soares


    Eleição e Vocação

    Intimamente relacionadas com a predestinação se encontram a eleição e a vocação.
    •Vocação é o chamado.
    •Eleição é a escolha.

    A Bíblia está repleta de exemplos, de que a eleição, tanto de um povo, coma de indivíduos é para o serviço, para o desempenho de um papel no plano da salvação, para ser uma bênção aos outros e não simplesmente como um privilégio. Veja Gên. 12:2.
    Israel foi eleito como um povo para um especial serviço. Deut. 4: 37; 7:6-8.
    Exemplos bíblicos de pessoas eleitas para a execução de um trabalho especial:
    a)Moisés – Êxodo 3.
    b)Os Sacerdotes – Deut. 18:5.
    c)Os reis –I Sam. 10:24.
    d)Os profetas – Jer. 1:5.
    e)Os apóstolos – S. João 6:70

    Três verdades não podem ser olvidadas quanto à eleição:
    1ª) A eleição de Deus inclui todo o mundo. PP 207, 208; DTN 615; I Tim. 2: 4, 6; II Cor. 5:14-15.
    Deus não elegeu ou predestinou apenas aqueles que eram dignos de Sua graça. Mas elegeu o indigno, Ele elegeu o iníquo, Ele elegeu os seus inimigos. Rom. 5: 6.
    2ª) Deus nos escolhe para o serviço na base do caráter e não em bases pessoais. Nós nos elegemos, quando pelo poder de Cristo atingimos o padrão que ele estabelece. PP 208; SDABC, Vol. VI1, pág. 944.
    3ª) A escolha de uma pessoa, não significa a rejeição de outras. A escolha de Israel não significou a rejeição dos gentios. Ao escolher Israel Deus desejava que por seu intermédio outras nações pudessem ser participantes de sua graça.

    ResponderExcluir
  133. Gênes Soares

    Há um duplo propósito na eleição:

    a)Para a salvação dos eleitos – Rom. 11:7-11; II Tes. 2:13.
    b)Para a glória de Deus – Efés. 1:6, 12, 14,


    Por que Condenamos a Predestinação Calvinista?

    Além das provas bíblicas já apresentadas podem ainda ser adicionadas:

    a)A debilidade da doutrina da predestinação consiste em que ela destrói o livre arbítrio, que é uma doutrina fundamental ensinada na Bíblia.

    b)Atos 10:34 e 35 – afirma que Deus não faz acepção de pessoas. Se predestinasse alguns para se salvarem e outros para se perderem estaria fazendo acepção de pessoas.

    c)Se em Cristo há plena possibilidade de salvação para todos, cai por terra a doutrina gnóstica e calvinista da redenção limitada.

    d)Ellen G. White faz bem claro em Conflito dos Séculos pág, 279 - Que a doutrina calvinista do duplo decreto divino havia conduzido muitos à rejeição virtual da lei de Deus.

    e)Na conhecida Conferência Geral de Mineápolis, em 1888 este assunto foi discutido e por orientação divina chegou-se à conclusão seguinte: a predestinação calvinista não é defensável pela Bíblia, deve ser rejeitada, desde que o homem é livre para escolher.

    f)Deus decretou que todos os que aceitarem a Cristo se salvem. Não decretou que todos devem aceitar a salvação que ele oferece.

    g)Podemos fazer a escolha Segundo a nossa vontade. I Ped.1:2
    "Eleitos, segundo a presciência de Deus Pai, em santificação do Espírito para a obediência. . ."

    h)A salvação é nossa em Cristo. É preciso aceitar a Jesus Cristo para receber a salvação. I João 5:11.
    Os que estão com Ele são chamados os escolhidos, os fiéis. Apoc. 17: 14.

    Que o Espírito de Deus possa fazer aquilo que lhes é proposto nas nossas vidas levar todos ao pleno conhecimento da verdade.

    Que Deus abençoe a todos.

    - GÊNES SOARES-.

    ResponderExcluir
  134. Gênes Soares

    LIVRE ARBÍTRIO. Capacidade com a qual o Criador dotou o homem e que o capacita a fazer escolhas para obediência ou desobediência para com Deus, a ser submisso à lei moral ou não. Esta capacidade exclui o uso da força da parte de Deus para conseguir uma mudança no homem. Deus procura atrair o homem para Si, mas deixa todo homem livre para decidir-se em responder. Se os homens escolhem se alienarem de Deus, Sua vontade torna-se onipotente em suas vidas e nada pode impedi-los de seguir o plano de Deus.
    O Calvinismo e o Arminianismo propõem duas grandes diferentes concepções a respeito do livre arbítrio do homem. Estas idéias remontam há muito tempo na história eclesiástica. Agostinho falou do que chamava de “irresistível” graça de Deus e absoluta predestinação que excluem o verdadeiro livre arbítrio. Pelágio, monge inglês que vivia em Roma, rejeitou o Agostinianismo, declarando sua própria salvação em temor e tremor. Desta maneira iniciou-se um conflito interminável sobre a graça divina e livre arbítrio.

    ResponderExcluir
  135. Gênes Soares

    Calvino afirmou que Deus, por um decreto irrevogável, tinha destinado certos homens para a salvação e outros para a reprovação, independente de sua escolha pessoal ou decisão. Estes apontados para a salvação seriam inevitavelmente salvos e todos os outros seriam certamente condenados. De acordo com Calvino, *Jesus Cristo não morreu por todos os homens, mas somente por aqueles que foram eleitos por Deus para a salvação. Aqueles destinados para a salvação seriam incapazes de resistir ao Espírito de Deus trabalhando em seu coração, embora nenhum desejo ou esforço da parte dos predestinados para a eterna condenação pudesse possivelmente inverter o destino. Para o calvinista ortodoxo, a eleição residia somente na soberana vontade de Deus, não na fé ou obras dos homens.

    ResponderExcluir
  136. Gênes Soares

    O Arminianismo, por outro lado, define a predestinação como um decreto eterno, em Cristo, para tornar a vida eterna disponível a todos os pecadores que, pelo Seu poder e graça, aceitam a Jesus Cristo e perseveram na fé (Ef. 1:3-8). Deus rejeitará somente os que voluntariamente recusam a oferta da graça divina. De acordo com Armínio, Jesus morreu por todos os homens, e em virtude de sua morte, todos os homens são qualificados a aceitar o perdão pelo pecado, a encontrar aceitação em Deus, permanecer firmes até o fim e entrar no eterno reino de Deus. O pecado privou o homem da capacidade de exercer o livre arbítrio: por Sua morte na cruz Cristo restaurou esta capacidade. Separado da graça de Deus, o homem está à mercê da insegurança. Todas as boas obras são o resultado desta graça, que, embora absolutamente necessária, não é irresistível. Mediante a graça divina pode ser vitorioso sobre o pecado, sobre o mundo e sobre o diabo.

    ResponderExcluir
  137. Gênes soares

    Numerosas modificações das teorias de Calvino e Armínio têm aparecido desde seus dias. Os ASD encontraram elementos da verdade bíblica em Calvino e Armínio. O A.T. e o N.T. enfatizam a liberdade da vontade humana (Deut. 28:1, 2, 13-15; Jos. 24:14-25; Is. 1:19, 20; Jer. 18:7-10; Jer. 29:13, 14; Mat. 7:24-27; 23:37; Rom. 6:12, 13; 14:10-12; II Cor. 5:10; Apoc. 22:17; etc.).
    Deus, em graça e misericórdia, deseja que todos os homens sejam salvos mediante fé em Jesus Cristo, mas deixa para o homem a escolha de aceitar ou rejeitar Seu gracioso dom. Todo homem é, portanto, responsável por seu próprio destino. A pessoa que escolhe colocar sua vontade ao lado da vontade de Deus, e que anseia deixá-la ali, é invencível “em Jesus Cristo”. Porém, voluntariamente entregando sua vontade à vontade de Deus, o homem não necessita por isso perder a liberdade de vontade. Ele pode ainda escolher quebrar sua união com Cristo embora nem força, nem tentação, nem coerção ou engano possa tirar a salvação daquele que escolhe servir ao Mestre, mediante um compromisso contínuo e definido da vontade.


    Que Deus abençoe a todos.

    ResponderExcluir
  138. Olá Gino!

    Também estou achando edificante essa nossa conversa.

    Gino, com todo respeito, eu acho que você está se contradizendo, e não está percebendo. Suas ações não refletem o que você diz crer.
    Você diz: “Tenhos a Biblia como nossa unica regra de fé e prática.”

    Depois diz: “Nós adventistas aceitamos Ellen White como mensageira do Senhor, a mesma inspiração dada aos homens santos que escreveram a Biblia é a mesma inspiração dada a mensageira do Senhor.”

    Minhas perguntas são:
    Se Ellen White é tão inspirada quanto os profetas, logo seus escritos são inspirados, e a Bíblia não é “a única vontade de fé e prática”.
    Se a Bíblia é a “única regra de fé e prática”, logo os escritos de Ellen White não são inspirados.
    Você precisa se decidir.

    Se Ellen White é tão inspirada quanto os homens que escreveram a Bíblia, porque não se agrega os seu escritos à Bíblia?
    Você considera os escritos de Ellen White em pé de igualdade com a Bíblia?

    Você disse: “Os relatos da mensageira do Senhor em nada diminuem as Santas Escrituras”.
    Mas se eu digo que Ellen White foi inspirada, logo concluo que as Santas Escrituras não estavam completas, diminuindo seu valor. Não concorda?

    Um trecho interessante para se ler:
    “Paulo diz o seguinte:
    “Esforço-me para que eles sejam fortalecidos em seu coração, estejam unidos em amor e alcancem toda a riqueza do pleno entendimento, a fim de
    conhecerem plenamente o mistério de Deus, a saber, Cristo. Nele estão escondidos todos os tesouros da sabedoria e do conhecimento... Pois foi do
    agrado de Deus que nele habitasse toda a plenitude
    ” (Colossenses 2.2,3, 1.19).

    Cristo possui toda sabedoria e conhecimento, e ele “se tornou sabedoria de Deus para nós” (1 Coríntios 1.30).
    Deus falou através dos profetas no passado (He 1.1-3), mas agora ele havia falado através do seu Filho, em quem estão “ocultos todos os tesouros da sabedoria e do conhecimento”. Ele é também aquele que criou e até agora sustenta o universo. Portanto, o Cristo bíblico tem conhecimento exaustivo de todas as coisas.
    Se toda sabedoria e conhecimento estão em Cristo, então, ele foi a revelação completa e final de Deus para a humanidade. Visto que era a expressão completa de Deus (Hebreus 1.3), não há nada mais que alguém após ele possa revelar, que já não esteja em Cristo.

    [Retirado da obra “Introdução à Teologia Sistemática – Vincent Cheung; com adaptações]


    Alegar que Ellen White foi inspirada é dizer que ela trouxe novas revelações. Se não são “novas” revelações, ela apenas interpretou as antigas revelações, não sendo inspirada de jeito nenhum.
    Afirmar que ela é inspirada é negar a suficiência de Jesus.

    Você tem que se decidir.

    ResponderExcluir
  139. parte 2

    Outra questão:
    Você concorda que todas as pessoas que não estão em Cristo estão debaixo da Ira de Deus?

    Se Jesus pagou uma divida, éramos devedores? De quem?

    Você disse:
    “No meu modesto entendimento não vejo desobrigação da guarda do sábado.”
    E eu pergunto:
    Se sou obrigado a guardar o Sábado, logo ele é essencial à Salvação, não é?
    Se o Sábado é obrigatório, porque Jesus nem os Apóstolos ensinaram sobre ele?
    Se o Sábado é “uma sombra do que havia de vir”, que apontava pra Jesus (Colossenses 2.16 e 17), porque essa obrigação em guarda-lo?
    Quem guarda o Sábado por obrigação não está vivendo em sombras ainda?


    “Nosso Deus nunca zombou ou desdenhou de ninguém.”
    Tem certeza?
    “Aquele que habita nos céus se rirá; o Senhor zombará deles.” Salmos 2:4
    “Certamente ele [Deus] escarnecerá dos escarnecedores, mas dará graça aos mansos.” Proverbios 3.34

    Não estou dizendo que temos que ser zombadores, longe disso. O errado é achar que todo tipo de zombaria ou ironia é pecado.

    “Nosso Mestre Jesus é agradavel de se ficar perto e demonstrou isso aqui na Terra. Tanto é muitas crianças o buscavam, criança não fica perto de pessoa emburrado,aspera ou grosseira.”
    Gino, você realmente leu o NT? Tenho certeza de que Jesus era dócil com boa parte das pessoas, mas ele não tratava a todos por igual. Outras pessoas ele era duro e áspero sim. Depende da pessoa com quem ele tratava. Ele se irava contra os falsos religiosos, por exemplo.
    Palavras de Jesus:
    “Serpentes, raça de víboras! como escapareis da condenação do inferno?” Mt 23.33
    Insensatos e cegos! Pois qual é maior: a oferta, ou o altar, que santifica a oferta?” Mt 23.19

    Se Jesus fosse "agradavel de se ficar perto" com todos, jamais teria sido crucificado.

    Um grande abraço Gino, e gostaria que continuasse o debate.

    Deus abençoe.

    ResponderExcluir
  140. Bom dia Clóvis. Uma pergunta simples e direta.

    Qual a denominação que você pleitea em favor ou congrega?

    Aguardo sua resposta. Obrigado!

    ResponderExcluir
  141. UMA PERGUNTA AOS PREDESTINADOS:
    COM QUE CERTEZA VCS SABEM QUE SÃO PREDESTINADOS DE DEUS???? AO ACASO VCS RECEBEM VISÕES DO ALTISSIMO????

    ResponderExcluir
  142. Anonimo,

    se você é um salvo em Cristo, você somente foi capaz de crer porque Deus o predestinou pra isso.

    Portanto, os verdadeiros cristãos são os predestinados.

    Mas devo lhe dizer que somente Deus sabe quem são os verdadeiros. Portanto, esse tipo de pergunta não cabe a nós. As únicas perguntas que realmente temos que responder são: "Eu estou em Cristo? Eu sou um Cristão de verdade? Eu realmente nasci de novo?"

    Essas perguntas é que devem estar em nossa mente.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  143. Gino,

    Você citou: "Mas esmurro o meu corpo e o reduzo à escravidão, para que, tendo pregado a outros, não venha eu mesmo a ser desqualificado" (1Co 9:27) e completou "Acredito que se não nos esforçamos em seguir a Cristo com oração, leitura da Palavra de Deus e meditando em seu amor podemos perder nossa salvação. Nossa natureza carnal deve ser subjulgada todos os dias aos pés do Mestre. Nossos desejos, pensamentos e ações devem estar de acordo com a vontade de Deus" e então "Acreditar que uma vez salvo, salvo para sempre é perigoso".

    Muito da rejeição da doutrina da segurança eterna dos crentes se deve a um mal entendimento da mesma. Deixe-me expressar numa frase:

    A salvação eterna do eleito é certa, mas não automática.

    Na primeira parte o que estou afirmando é que nenhum daqueles que foram eleitos na eternidade para a salvação deixará de ser finalmente salvo. Quando se fizer a chamada no céu, nenhum daqueles cujos nomes foram escrito no Livro da Vida desde a fundação do mundo terá ficado de fora. Todos os que foram eleitos na eternidade passada responderão presente na eternidade futura.

    Na segunda afirmo que isso não se dá sem que cada um deles preencha os requisitos necessários e essenciais à salvação. Para que o eleito seja salvo, precisará ouvir o evangelho, crer, ser justificado, crescer em santidade e perseverar até o fim.

    Juntando as duas afiramções, quer dizer que todo eleito certamente ouvirá o evangelho, certamente crerá, certamente será justificado, certamente se santificará e certamente perseverará até o fim. O que garante essa certeza? É a fidelidade de Deus, que determinou não apenas o fim (salvação do eleito) mas também todos os meios conducentes a esses esses fim (pregação, oração, fé, arrependimento, etc).

    Em Cristo,

    Clóvis

    ResponderExcluir
  144. Domingues,

    Permita-me uma pergunta e espero que responda com sinceridade. Você leu o livro que está recomendando? Ou está fazendo isso apenas pelos títulos?

    Se leu e tem em mãos, peço por obséquio que me indique a página onde está a citação que o Leandro fez. Pois convenhamos, perguntar "quer a página?" e responder "recomendo a leitura do livro todo, mas principalmente os capítulos..." nem se parece com indicação da página. A citação de segunda mão do Leandro é de um parágrafo e não de um capítulo, então porque não dizer onde está a tal citação?

    Mais uma vez: você leu o livro, encontrou a tal citação ou está apenas tentando fazer parecer que ela existe e está em algum lugar do livro?

    Espero sua resposta.

    Clóvis

    ResponderExcluir
  145. Domingues,

    Enquanto espero sua resposta, eis como começa o capítulo três do referido livro:

    "Uma das mais profundas questões com a qual nos confrontamos na confissão de nossa fé é a questão da diferença entre a eleição de Deus e arbitrariedade. Frequentemente no curso dos séculos, a livre e soberana eleição de Deus tem sido atacada com o argumentos de que esta doutrina nos deixa à mercê de um Deus arbitrário." (p. 53)

    Essa introdução se parece com a de alguém que discorda da doutrina da soberana eleição? Acho que não, a mim parece alguém defendendo a doutrina da eleição de uma má representação, o que é comum entre os que discordam dela.

    De fato, ele passa a explicar a razão porque os inimigos da eleição soberana a rejeitam como arbitrária. Uma das razões, segundo ele, é que os homens aplicam o conceito de arbitrariedade do homem à Deus, como se Ele estivesse sujeito a leis externa assim como o homem está.

    Diz ele que "toda arbitrariedade é apenas a projeção de um coração desobediente e incrédulo contra Deus" (p. 67), o que obviamente não se aplica a Deus em nenhum sentido. Depois de esclarecer isso, ele diz:

    "Toda arbitrariedade é excluída aqui, implicitamente e explicitamente. Agora, a não arbitrariedade dos atos significativos de Deus começam a ficar visível na história da salvação". (p. 66)

    Mais, ele diz que em Romanos Paulo pretende "mostrar pela escritura e pela história da salvação que o plano eletivo de Deus... é livre de caprichos e vazio de arbitrariedade" (p. 67).

    Comentando ainda Romanos 9, ele afirma "aqui o caminho da graça soberana de Deus no mundo fica visível. Nesta história a salvação tem sido mostrada ser matéria não de obras ou mérito, mas graça livremente concedida. Aqui, a escolha está longe de qualquer tipo de arbitrariedade" (p.71).

    Enfim, o capítulo três termina dizendo:

    "Enquanto a ideia de arbitrariedade lança o homem para dentro da arbitrariedade, a misericórdia de Deus o libera para a certeza e a confiança".

    Nada que se pareça com recomendação para que a igreja reveja sua doutrina da eleição. Pois o que ele faz é apenas defender a doutrina da eleição soberana da acusação de que faz Deus arbitrário.

    Clóvis

    ResponderExcluir
  146. Domingues,

    "Também recomendo a leitura do último capítulo, "The Great Misconception" (O Grande Equívoco)."

    Poderia nos dizer, no que consiste esse "grande equívoco"?

    Obrigado,

    Clóvis

    ResponderExcluir
  147. Gino,

    "Com todo o respeito as opiniões do Sr Neto ironia é sinônimo:escárnio,zombaria,desprezo,desdém
    O Nosso Senhor Jesus em maneira nenhuma usou de ironia (...) Infelizmente a ironia tem sido muito usada aqui, até mesmo pelo moderador Clovis, como o caso das chupetas..."

    Por favor me perdoe se sentiu-se ofendido com algum termo ou expressão que eu tenha usado. Às vezes dizemos ou fazemos coisas que para nós não tem conotação ofensiva, mas que para o outro sim. Se foi o caso, me perdoe.

    Mas falando de ironia, acho que você precisa consultar um dicionário de figura de linguagem. Verá que é um recurso literário e de discurso válido.

    E quanto a Jesus, sim, Ele utilizou de ironia. Novamente, recomendo consultar uma boa obra de referência.

    Clóvis

    ResponderExcluir
  148. Olá Gênes,

    Seja bem vindo.

    "...sou da Igreja Adventista do Sétimo Dia, gostaria logo mais de fazer algumas considerações acerca de:
    -Predestinação.
    -Livre Arbítrio.
    -Eleição.
    -Vocação.
    E que o Espírito Santo possa nos ajudar a compreender melhor estes assuntos."

    Lerei suas considerações na medida em que o tempo for permitindo.

    Clóvis

    ResponderExcluir
  149. Tony,

    "Qual a denominação que você pleitea em favor ou congrega?"

    Não pleiteio em favor de nenhuma denominação. O Cinco Solas não é denominacional e não defende nenhuma denominação como detentora da verdade ou "igreja remanescente".

    Mas sirvo na Igreja O Brasil Para Cristo, pela graça de Deus.

    Clóvis

    ResponderExcluir
  150. Gênes,

    Reconheci em seus textos artigos de terceiros já publicados internet afora. Gostaria que indicasse quando o comentário for de sua autoria e quando for colagem de outra pessoa.

    Por uma razão muito simples. Gosto de interagir com os comentários postados. Mas em se tratando de pessoas que não visitam o Cinco Solas, como essa interação poderá ser feita?

    Clóvis

    ResponderExcluir
  151. Gênes Soares.

    Pois bem irmão Clóvis,quando fiz a esposição de terceiro os coloquei para podermos analizar os mesmos, da mesma forma que espomos os textos bíblicos para poder assim analizalos.

    Mas quanto a interação vamos a ela,desde que seja de forma respeitosa primeiramente a Deus e a todos os participantes desse blog na qual eu me incluo.

    Logo mais estarei fazendo algumas colocações de sua resposta ao irmão Gino.
    Principalmente no que diz respeito a ( Doutrina da segurança eterna dos crentes ) e também da sua frase ( A salvação eterna do eleito é certa, mas não automática.)

    Fique com Deus.

    ResponderExcluir
  152. Clovis a linha teológica da igreja O Brasil p/ Cristo no quesito predestinação eles creem como voce ou neste ponto da teologica a denominação cre diferente ?

    ResponderExcluir
  153. Não pleiteio em favor de nenhuma denominação. O Cinco Solas não é denominacional e não defende nenhuma denominação como detentora da verdade ou "igreja remanescente".

    Mas sirvo na Igreja O Brasil Para Cristo, pela graça de Deus.

    Querido Clóvis, desconheço a posição tomada por você em relação a IASD. Realmente fiquei surpreso, pois possuo muitos amigos na denominação que frequenta. E estes ficaram mais boquiabertos quando de forma saliente saíu a opinião e idéias expostas por você.

    Não quero de forma alguma lhe imputar a responsabilidade tal. Longe de mim isso! Já trilhei este caminho! (De conjecturar algo se causa e conhecimento).

    Até pouco tempo cria eu no Dualismo persa; confesso há você que foi intragável o Monolismo Bíblico. Mas... ou eu aceitava o que a Palavra de Deus me dizia ou mergulava de vez no modelo de Epicuro (o seu trilena).

    Clóvis, faço um convite e espero que o orgulho não decline você de apreciar o que vou dizer.

    Podemos unir forças, trocar idéias e deixar de lado mágoas.

    Baixemos as bandeiras! Isso não é bom para a caminhada Cristã!

    Não será ele (Prof. Leandro ou eu) que mudará sua posição ou opnião. Cada pessoa vive a Luz de seu tempo! Talvez HOJE isso seja inaceitável, sem nexo para você (o tema Predestinação). Não o culpo! E nem venho com a prepotência de achar-me melhor que você!

    Só informo há você que NOSSO objetivo é exclarecer!

    Vamos dar as mãos! E baixar as armas! Verifique com um pouco mais carinho nossa denomição e verás que não é nada disso que falam! (Falo de Doutrinas e não de seres humanos).

    Pois já é mister que este último (o homem) é falho e carece da miseriórdia de Deus.

    Aguardo seu retorno no meu blogger.

    Obrigado e Fica com Deus.

    ResponderExcluir
  154. Anônimo,

    "Clovis a linha teológica da igreja O Brasil p/ Cristo no quesito predestinação eles creem como voce ou neste ponto da teologica a denominação cre diferente?"

    A Igreja O Brasil Para Cristo não fecha posição nesta questão, mas a maioria de seus membros e minsitros são de orientação arminiana. Temos poucos irmãos e pastores calvinistas e de maneira geral a comunhão prevalece.

    Em Cristo,

    Clóvis

    ResponderExcluir
  155. Tony,

    Não entendi muito bem. Primeiro você diz "desconheço a posição tomada por você em relação a IASD", e logo em seguida "...possuo muitos amigos na denominação que frequenta. E estes ficaram mais boquiabertos quando de forma saliente saíu a opinião e idéias expostas por você".

    De qualquer, quando você diz "não quero de forma alguma lhe imputar a responsabilidade tal", respondo que deve imputar a mim inteira responsabilidade pelo que eu digo e defendo. Não distorcendo, já me fico mais que satisfeito. O que eu afirmo neste espaço, o faço de forma consciente e com seriedade,s alvo algumas brincadeiras com irmãos com quem nos permitimos essa liberdade.

    Tampouco posso me desculpar dizendo que o faço "sem causa e conhecimento". Faço o motivado a fazer e faço com o conhecimento que tenho. claro que não conheço tudo, aliás nem muito posso dizer, mas também não sou completo ignorante sobre o que abordo aqui. De qualquer forma, estou aberto a ser corrigido e disposto a mudar se convencido pela realidade dos fatos.

    E quando diz "faço um convite e espero que o orgulho não decline você de apreciar o que vou dizer. Podemos unir forças, trocar idéias e deixar de lado mágoas", preciso lhe falar algumas coisas. Primeiro, não é orgulho. Não que não seja orgulhoso, Deus sabe o quanto. Mas não tenho do que me orgulhar. A graça de Deus removeu todo motivo de orgulho. Então, se declinar ao convite, não é esta a motivação.

    Preocupa-me o a que custo iremos "unir forças". Prezo a paz, mas acima dela, prezo a verdade. Sempre podemos "trocar idéias", mas não garanto que irei "baixar a bandeira" se esta for a do evangelho de Cristo. Mas se isto não acontecer, pode ficar certo que não é por mágoa, pois não sou dos que se magoam facilmente.

    Quanto a doutrina da predestinação, nem de longe ela me parece "inaceitável, sem nexo". Creio que é uma doutrina declarada de forma inequívoca na Bíblia e naquilo que foi revelado não há nada de intrincado nela. O problema é quando os homens, ou rejeitam-na como arbitrária, injusta ou coisa do tipo, ou então se metem a especular aquilo que Deus, na sua sabedoria, ocultou de nós.

    Enfim, vamos interagir, vamos afiar ferro com ferro e queira Deus que de nosso debate surja mais luz que calor.

    Para a glória dEle!

    Em Cristo,

    Clóvis

    ResponderExcluir
  156. Gênes Soares.

    Em primeiro lugar, gostaria de salientar a respeito da frase que usastes para poder resumir a (Doutrina da segurança eterna dos crentes).
    Frase = A salvação eterna do eleito é certa, mas não automática.
    Pois bem, nesta sua frase há duas afirmativas, (1º- a salvação eterna do eleito é certa).

    Bem, creio que a frase mais apropriada deveria ser (A salvação eterna para o eleito é certa).

    A salvação é eterna, é a certeza que Deus deixou para todos os seres criados, que mesmo em meio da possibilidade da existência do pecado que por sua vez levaria a perdição, a salvação é a garantia em meio a essa possibilidade.

    Se Lúcifer tivesse aproveitado o seu tempo, para reconhecer que ele precisasse se libertar daqueles sentimentos ruis que estava se originando no seu coração, e retornasse a salvação que sempre esteve em Deus, não estaríamos passando por todo esse sofrimento hoje. O interessante e que, ele poderia a qualquer instante buscar a ajuda de Deus ou continuar alimentando cada vez mais os seus próprios sentimentos, o que podemos observa aqui é que ele podia exercer a sua liberdade, liberdade esta que é um dom sagrado de Deus para todas as suas criaturas.

    Realmente irmão Clóvis, as duas frases tanto a minha quanto a sua, parecem expressar a mesma ideia no que diz respeito à salvação, ela é eterna.
    Concorda comigo, ou não irmão Clóvis?

    ResponderExcluir
  157. Clóvis, meu velho amigo, o que está acontecendo contigo ?

    Abandonou a Bíblia e agora está baseando sua fé em EGW ?

    Ronaldo
    Fórum Adventista

    ResponderExcluir
  158. Gênes,

    "Realmente irmão Clóvis, as duas frases tanto a minha quanto a sua, parecem expressar a mesma ideia no que diz respeito à salvação, ela é eterna. Concorda comigo, ou não irmão Clóvis?"

    Concordo. Porém, você evitou as duas afirmações que eu fiz. Eu não estava me referindo à eternidade da salvação. Minhas afirmações foram:

    a) a salvação dos eleitos é certa.
    b) a salvação dos eleitos não é automática.

    Você concorda ou discorda de cada uma delas?

    Clóvis

    ResponderExcluir
  159. Gênes,

    Pelo que entendi, concordamos que a salvação é eterna. Mas me ocorreu uma questão e gostaria de lhe fazer.

    - Quanto tempo dura a vida eterna?

    A pergunta não é gratuita nem capciosa. O que quero saber é como você concilia o fato da salvação ser eterna com a teoria do salvo perder a salvação?

    Clóvis

    ResponderExcluir
  160. Ronaldo,

    Bom te encontrar de novo.

    "Clóvis, meu velho amigo, o que está acontecendo contigo? Abandonou a Bíblia e agora está baseando sua fé em EGW?"

    Eu que me surpreendo com você, velho amigo. Quer dizer que seguir os ensinamentos de Ellen White é a mesma coisa que abandonar a Bíblia? É o que se conclui de seu espanto.

    De qualquer forma, lamento (na verdade não lamento) decepcioná-lo, mas não troquei as infalíveis escrituras pelas visões das senhora White. Acho que você não leu a parte que escrevi, no post em foco:

    "Apesar de não entrarem num acordo nos dois pontos acima, ambos, Ellen e Leandro, desviam-se da verdade bíblica".

    Mas aproveitando que está por aqui, deixe-me perguntar, só para ver com quem você fica:

    ( ) Deus predestinou um número definido e fixo de pessoas à salvação;
    ( ) Deus não predestinou ninguém para a salvação; ou
    ( ) Deus predestinou toda a raça humana para a salvação.

    É só marcar um xizinho e já dá para ter uma idéia se você fica com Leandro, com Ellen White ou com a Bíblia.

    Em Cristo,

    Clóvis

    ResponderExcluir
  161. Caro amigo Cloves fiquei surpreso por saber que voce pertence a igreja o brasil para cristo sempre pensei que era um presbiteriano um batista pois parece que os calvinistas são mais destas denominações. Tambem congrego na brasil p/ cristo e sempre ouvi mensagens e ensinos de que Cristo morreu por todos e que atraves do evangelho a salvação é ofereciada a todos e não que alguem ja nasce salva ou condenada. O que me agrada muito na denominação OBPC é realmente a liberdade teologica em assuntos como esse por exemplo. Gosto de acompanhar seus estudos porem nesse quesito predestinação não concordo com a posição calvinista. Se DEus fosse relmente da forma descrita pelos calvinista ou seja salva alguns e condena outros sem lhes dar oportunidade para serem salvos isso seria o unico motivo que me levaria a deixar de amar e de reconhece-lo como um Deus de amor se assim fosse nunca mais poderia pregar para alguem dizendo 'olha Deus não faz acepção de pessoas.'Mas graças a Deus a biblia é farta em textos que mostram Deus oferecendo a salvação a todos. É logico que entre os atributos de Deus esta a oniciencia e ai sim Deus é capaz de saber de antemão os que aceitariam a Cristo bem diferente de escolher alguns para a vida eterna e outros para a condenação eterna. O diabo ja era salvo assim como tambem a terça parte dos anjos e foram livres para abrir mão de tal salvação. Para os calvinista podemos escolher em 99% se vamos a igreja ou não se oramos ou não somente em escolher se aceitamos a Cristo não ocorre essa libertdade. Nenhuma crença gera tanta confusão como essa tanto é que parece que não é ensinada em pulpitos nem em evangelização. Ensinar que a salvção é oferecida para todos não traz nenhum prejuizo ao evangelho porem ensinar ao contrario traz muita duvidas em quem ouve.Graças a Deus somos livres para mediante as escrituras dscordar de Calvino, dos calvinistas ou das seitas que apregoam heresias. Deus abençoe sua vida pois sei que voce é sincero e quer apenas ensinar o que é correto vejo que pesquisa muito tambem pesquiso e tenho aprendido com seus estudos.

    ResponderExcluir
  162. Gênes Soares.

    Bem irmão Clóvis, quando fiz a exposição da primeira afirmativa da sua frase, a coloquei no sentido de analisa-la primeiro, e não que fazendo assim, estaria evitando a segunda.
    Simplesmente estou analisando-as por etapa.
    Agora, quanto a minha frase colocada em paralelo com a sua primeira afirmativa, coloquei-a para podermos ver em que ponto elas se concordam e discordam, vi que segundo a sua resposta parece que elas se concordam quanto à salvação ser eterna.

    Mas quanto a sua segunda pergunta.

    2.a (Quanto tempo dura a vida eterna?).
    2.b (como você concilia o fato da salvação ser eterna com a teoria do salvo perder a salvação?).

    Já tenho as respostas para elas, mas gostaria que fossemos por etapa, um puco aqui um pouco ali.

    Fique com Deus.

    ResponderExcluir
  163. Olá! fiquei com algumas dúvidas em relação a sua regra de fé;

    "Que o homem foi criado em estado de retidão, mas que por sua desobediência caiu em pecado e envolveu toda a raça num estado de ruína moral e espiritual da qual ele é absolutamente incapaz de fazer qualquer bem espiritual ou de se preparar para isso. E que dentre a totalidade da raça caída Deus, por pura graça, escolheu um grande número fixo e definido de pessoas e as deu a Seu Filho, a quem enviou para salvá-las".

    Bom, eu estou em um “estado de ruína moral e espiritual da qual eu sou absolutamente incapaz de fazer qualquer bem espiritual ou de me preparar para isso”? Ótimo, vou tomar isso como verdade. Agora estou em uma situação da qual não consigo me livrar por causa de alguém que pecou/desobedeceu, certo? Logo a culpa não é minha e sim de quem pecou, não pedi para nascer e não escolhi nascer em pecado. Mas tudo bem fazer o quê? O importante é que agora estou aqui nesta situação que não é culpa minha sou incapaz de fazer qualquer bem espiritual ou de se preparar para isso, simplesmente nasci assim.
    Todos os que nasceram depois do pecado estão na mesma condição que eu: vítimas da atitude de outra pessoa. E agora quem poderá me defender? Acredito que o chapolim não pode, pois é humano e está na mesma condição que a minha e se entendi bem somente Deus, em Jesus, pode fazer isso certo? Mas o problema é que Ele “por pura graça, escolheu um grande número fixo e definido de pessoas e as deu a Seu Filho, a quem enviou para salvá-las" e que “cumprido o tempo estabelecido pelo Pai, Jesus voltará para buscar a Sua Igreja, quando os crentes mortos serão ressuscitados e os vivos serão transformados, subindo juntos ao encontro do Senhor para gozarem eternamente das bem aventuranças preparadas por Deus aos vencedores, enquanto que os que não forem achados inscritos no livro da Vida serão lançados no lago de fogo e enxofre por toda a eternidade”.
    E agora fiquei confuso. Eu e milhões de pessoas não pedimos para nascer nesse mundo de pecado, somos incapazes de fazer qualquer coisa a nosso favor, e o único que pode fazer alguma coisa em nosso favor na verdade fez só para “um grande número fixo e definido de pessoas e as deu a Seu Filho, a quem enviou para salvá-las" qual o problema de salvar o resto? O que eles fizeram além de nascer por permissão divina já que ele é o soberano? E aí Deus escolhe alguns coloca no livro da vida e resto “ serão lançados no lago de fogo e enxofre por toda a eternidade”.

    Só queria saber o que essas pessoas e talvez eu fizemos para merecer isso? Me ajuda aí que agora bagunçou tudo.

    ResponderExcluir
  164. Gênes Soares

    Antes de lhes responder irmão Clóvis, peço perdão a você e a todos os participantes do blog Cinco Solas, pelo TEMPO que demorei postar a minha resposta.

    Mas acredito que nada acontece por acaso, tudo tem o seu devido TEMPO e o TEMPO é agora.

    Muitas vezes estamos tão atarefados com a correria do dia a dia que nem vemos o TEMPO passar, mas graças a Deus hoje eu pude tirar esse TEMPO para estar aqui com os irmãos, e para em especial responder ao nosso irmão Clóvis.

    Creio que os irmãos já devem ter observado que eu destaquei a palavra tempo por 5 vezes no decorrer do meu texto.

    Mas gostaria que todos refletissem muito nesta pergunta a seguir.

    Você já parou para analisar o quanto que o TEMPO, este intimamente relacionado com a vida? E em especial com a vida humana?

    Portanto vamos a pergunta do nosso irmão Clóvis.

    ResponderExcluir
  165. Gênes Soares.

    Perdão irmãos, a palavra ESTE é na realidade ESTAR na minha última pergunta a de reflexão.

    ResponderExcluir
  166. Gênes Soares.

    Clóvis disse:

    2.a (Quanto tempo dura a vida eterna?).
    2.b (como você concilia o fato da salvação ser eterna com a teoria do salvo perder a salvação?).

    Gênes disse:

    Obs.: Portanto irmão Clóvis se a palavra vida estiver ligada a palavra eterna, a resposta será a seguinte:

    R. 2.a = Para todo o sempre.

    Portanto, a palavra TEMPO e principalmente a palavra (DURAÇÃO) não pode esta condicionada a palavra ETERNA, porque ela (ETERNA), não pode ser limitada pelo TEMPO e muito menos pela palavra DURAÇÃO. Portanto não tem como CONTAR e nem MEDIR a ETERNIDADE.

    Mas a VIDA sempre estará condicionada ao TEMPO e DURAÇÃO, portanto a VIDA pra ser ETERNA tem que estar sim, constantemente ligada a sua fonte geradora que é ETERNA.

    Exemplo: Gen.2: 9 = (A árvore da vida no meio do jardim do Éden) o centro da atenção de Deus para com a vida, permitindo a perpetuidade da mesma).

    Gen.2:16-17 = (Deus demonstra o seu amor e também a sua justiça) Deus criou a vida em prol do bem,
    Orientou á, porque ele se preocupa com cada uma delas, quer que todas elas estejam ligadas a ele, que é a fonte da vida. E como um pai de amor, mostrou o perigo do mal, mas acima de tudo deu lhes o livre- arbítrio poderia escolher seguir o seu conselho ou rejeita-lo, porque ele é Justo.
    Tão justo que permitiu que até mesmo satanás pudesse tenta-los, demostrando assim para todo o universo que ele é o Deus da LIBERDADE.
    Mas o mal (interferência) trás duras consequências, e duas delas é o AFASTAMENTO e a MORTE sua consequência final. Em outras palavras a perdição.

    ResponderExcluir
  167. Gênes Soares.

    Cont...

    Gên. 3:21= (Plano da salvação) Deus já havia planejado o remédio à solução para o pecado
    (interferência), somente ele poderia resolver o problema, teria que haver a morte de um inocente para libertar o homem das garras que agora o levaria para a perdição eterna.

    O homem por si só não tinha a capacidade mais de exercer da forma correta o seu livre-arbítrio, da maneira que o podia antes da entrada do pecado. Porque estava debaixo das consequências do mesmo.

    Portanto o Livre- arbítrio sempre existiu, e nunca deixara de existir, porque é uma qualidade interna do Deus criador. Por isso mesmo Deus enviou seu filho unigênito não somente para resgatar-nos da perdição, mas também para poder nos possibilitar a tomarmos também decisões para o bem.
    inclusive de o aceita-lo e também de recusa-lo.

    Para poder finalizar e responder a 2ª pergunta, gostaria de colocar os últimos versos bíblicos desta primeira pergunta.

    Gen.2:9, Apoc. 2:7 e Apoc. 22:2 = ( nunca possuímos e jamais iremos possuir a imortalidade inerente )
    Porque esse atributo só pertence a Deus, o nosso criador. Sempre estaremos dependentes dele para podermos viver eternamente, a certeza que ele nos deu é que jamais existira o pecado não vai ficar nem raiz e nem ramos jamais existirá a possibilidade do surgimento do mesmo. AMÉM, AMÉM e AMÉM.



    Respondendo a sua segunda pergunta:

    2.b (como você concilia o fato da salvação ser eterna com a teoria do salvo perder a salvação?).

    R- 2.b = pelo simples fato de que a salvação sendo eterna foi planejada muito antes mesmo da criação da vida, porque foi em prol dela para a sua própria defesa e proteção que teve o seu surgimento. Para que no momento que fosse necessário ela pudesse livrar, ou seja, resgatar toda a vida que não estivesse ligada mais a fonte de toda eternidade que é Deus.

    Portanto o que passa como TEORIA aqui, é a TEORIA (“O salvo não se perde. Uma vez salvo para sempre”).

    Fiquem todos com Deus.

    ResponderExcluir
  168. CALEBE.

    OLÁ ESTAVA VISITANDO O BLOG E FIQUEI MUITO CONFUSO COM O DEBATE SOBRE ESSA TAL PREDESTINAÇÃO,NÃO SEI SE VCS TERIAM UM TEMPINHO PARA ME AJUDAREM A ENTERDER TUDO ISSO. LÍ A DECLARAÇÃO DE FÉ DO CLÓSVIS, ESTUDO A BÍBLIA MAS NÃO TENHO UMA POSIÇÃO DEFINIDA, DEIXEI MINHA DÚVIDA MAS AINDA NÃO OBTIVE RESPOSTAS, PODEM ME AJUADAR? "Olá! fiquei com algumas dúvidas em relação a sua regra de fé;

    "Que o homem foi criado em estado de retidão, mas que por sua desobediência caiu em pecado e envolveu toda a raça num estado de ruína moral e espiritual da qual ele é absolutamente incapaz de fazer qualquer bem espiritual ou de se preparar para isso. E que dentre a totalidade da raça caída Deus, por pura graça, escolheu um grande número fixo e definido de pessoas e as deu a Seu Filho, a quem enviou para salvá-las".

    Bom, eu estou em um “estado de ruína moral e espiritual da qual eu sou absolutamente incapaz de fazer qualquer bem espiritual ou de me preparar para isso”? Ótimo, vou tomar isso como verdade. Agora estou em uma situação da qual não consigo me livrar por causa de alguém que pecou/desobedeceu, certo? Logo a culpa não é minha e sim de quem pecou, não pedi para nascer e não escolhi nascer em pecado. Mas tudo bem fazer o quê? O importante é que agora estou aqui nesta situação que não é culpa minha sou incapaz de fazer qualquer bem espiritual ou de se preparar para isso, simplesmente nasci assim.
    Todos os que nasceram depois do pecado estão na mesma condição que eu: vítimas da atitude de outra pessoa. E agora quem poderá me defender? Acredito que o chapolim não pode, pois é humano e está na mesma condição que a minha e se entendi bem somente Deus, em Jesus, pode fazer isso certo? Mas o problema é que Ele “por pura graça, escolheu um grande número fixo e definido de pessoas e as deu a Seu Filho, a quem enviou para salvá-las" e que “cumprido o tempo estabelecido pelo Pai, Jesus voltará para buscar a Sua Igreja, quando os crentes mortos serão ressuscitados e os vivos serão transformados, subindo juntos ao encontro do Senhor para gozarem eternamente das bem aventuranças preparadas por Deus aos vencedores, enquanto que os que não forem achados inscritos no livro da Vida serão lançados no lago de fogo e enxofre por toda a eternidade”.
    E agora fiquei confuso. Eu e milhões de pessoas não pedimos para nascer nesse mundo de pecado, somos incapazes de fazer qualquer coisa a nosso favor, e o único que pode fazer alguma coisa em nosso favor na verdade fez só para “um grande número fixo e definido de pessoas e as deu a Seu Filho, a quem enviou para salvá-las" qual o problema de salvar o resto? O que eles fizeram além de nascer por permissão divina já que ele é o soberano? E aí Deus escolhe alguns coloca no livro da vida e resto “ serão lançados no lago de fogo e enxofre por toda a eternidade”.

    Só queria saber o que essas pessoas e talvez eu fizemos para merecer isso? Me ajuda aí que agora bagunçou tudo"
    Que o Espírito nos guie a toda a verdade.

    ResponderExcluir
  169. CALEBE.

    OLÁ ESTAVA VISITANDO O BLOG E FIQUEI MUITO CONFUSO COM O DEBATE SOBRE ESSA TAL PREDESTINAÇÃO,NÃO SEI SE VCS TERIAM UM TEMPINHO PARA ME AJUDAREM A ENTERDER TUDO ISSO. LÍ A DECLARAÇÃO DE FÉ DO CLÓSVIS, ESTUDO A BÍBLIA MAS NÃO TENHO UMA POSIÇÃO DEFINIDA, DEIXEI MINHA DÚVIDA MAS AINDA NÃO OBTIVE RESPOSTAS, PODEM ME AJUADAR? "Olá! fiquei com algumas dúvidas em relação a sua regra de fé;

    "Que o homem foi criado em estado de retidão, mas que por sua desobediência caiu em pecado e envolveu toda a raça num estado de ruína moral e espiritual da qual ele é absolutamente incapaz de fazer qualquer bem espiritual ou de se preparar para isso. E que dentre a totalidade da raça caída Deus, por pura graça, escolheu um grande número fixo e definido de pessoas e as deu a Seu Filho, a quem enviou para salvá-las".

    Bom, eu estou em um “estado de ruína moral e espiritual da qual eu sou absolutamente incapaz de fazer qualquer bem espiritual ou de me preparar para isso”? Ótimo, vou tomar isso como verdade. Agora estou em uma situação da qual não consigo me livrar por causa de alguém que pecou/desobedeceu, certo? Logo a culpa não é minha e sim de quem pecou, não pedi para nascer e não escolhi nascer em pecado. Mas tudo bem fazer o quê? O importante é que agora estou aqui nesta situação que não é culpa minha sou incapaz de fazer qualquer bem espiritual ou de se preparar para isso, simplesmente nasci assim.
    Todos os que nasceram depois do pecado estão na mesma condição que eu: vítimas da atitude de outra pessoa. E agora quem poderá me defender? Acredito que o chapolim não pode, pois é humano e está na mesma condição que a minha e se entendi bem somente Deus, em Jesus, pode fazer isso certo? Mas o problema é que Ele “por pura graça, escolheu um grande número fixo e definido de pessoas e as deu a Seu Filho, a quem enviou para salvá-las" e que “cumprido o tempo estabelecido pelo Pai, Jesus voltará para buscar a Sua Igreja, quando os crentes mortos serão ressuscitados e os vivos serão transformados, subindo juntos ao encontro do Senhor para gozarem eternamente das bem aventuranças preparadas por Deus aos vencedores, enquanto que os que não forem achados inscritos no livro da Vida serão lançados no lago de fogo e enxofre por toda a eternidade”.
    E agora fiquei confuso. Eu e milhões de pessoas não pedimos para nascer nesse mundo de pecado, somos incapazes de fazer qualquer coisa a nosso favor, e o único que pode fazer alguma coisa em nosso favor na verdade fez só para “um grande número fixo e definido de pessoas e as deu a Seu Filho, a quem enviou para salvá-las" qual o problema de salvar o resto? O que eles fizeram além de nascer por permissão divina já que ele é o soberano? E aí Deus escolhe alguns coloca no livro da vida e resto “ serão lançados no lago de fogo e enxofre por toda a eternidade”.

    Só queria saber o que essas pessoas e talvez eu fizemos para merecer isso? Me ajuda aí que agora bagunçou tudo"
    Que o Espírito nos guie a toda a verdade.

    ResponderExcluir
  170. CALEBE.

    OLÁ ESTAVA VISITANDO O BLOG E FIQUEI MUITO CONFUSO COM O DEBATE SOBRE ESSA TAL PREDESTINAÇÃO,NÃO SEI SE VCS TERIAM UM TEMPINHO PARA ME AJUDAREM A ENTERDER TUDO ISSO. LÍ A DECLARAÇÃO DE FÉ DO CLÓSVIS, ESTUDO A BÍBLIA MAS NÃO TENHO UMA POSIÇÃO DEFINIDA, DEIXEI MINHA DÚVIDA MAS AINDA NÃO OBTIVE RESPOSTAS, PODEM ME AJUADAR? "Olá! fiquei com algumas dúvidas em relação a sua regra de fé;

    "Que o homem foi criado em estado de retidão, mas que por sua desobediência caiu em pecado e envolveu toda a raça num estado de ruína moral e espiritual da qual ele é absolutamente incapaz de fazer qualquer bem espiritual ou de se preparar para isso. E que dentre a totalidade da raça caída Deus, por pura graça, escolheu um grande número fixo e definido de pessoas e as deu a Seu Filho, a quem enviou para salvá-las".

    Bom, eu estou em um “estado de ruína moral e espiritual da qual eu sou absolutamente incapaz de fazer qualquer bem espiritual ou de me preparar para isso”? Ótimo, vou tomar isso como verdade. Agora estou em uma situação da qual não consigo me livrar por causa de alguém que pecou/desobedeceu, certo? Logo a culpa não é minha e sim de quem pecou, não pedi para nascer e não escolhi nascer em pecado. Mas tudo bem fazer o quê? O importante é que agora estou aqui nesta situação que não é culpa minha sou incapaz de fazer qualquer bem espiritual ou de se preparar para isso, simplesmente nasci assim.
    Todos os que nasceram depois do pecado estão na mesma condição que eu: vítimas da atitude de outra pessoa. E agora quem poderá me defender? Acredito que o chapolim não pode, pois é humano e está na mesma condição que a minha e se entendi bem somente Deus, em Jesus, pode fazer isso certo? Mas o problema é que Ele “por pura graça, escolheu um grande número fixo e definido de pessoas e as deu a Seu Filho, a quem enviou para salvá-las" e que “cumprido o tempo estabelecido pelo Pai, Jesus voltará para buscar a Sua Igreja, quando os crentes mortos serão ressuscitados e os vivos serão transformados, subindo juntos ao encontro do Senhor para gozarem eternamente das bem aventuranças preparadas por Deus aos vencedores, enquanto que os que não forem achados inscritos no livro da Vida serão lançados no lago de fogo e enxofre por toda a eternidade”.
    E agora fiquei confuso. Eu e milhões de pessoas não pedimos para nascer nesse mundo de pecado, somos incapazes de fazer qualquer coisa a nosso favor, e o único que pode fazer alguma coisa em nosso favor na verdade fez só para “um grande número fixo e definido de pessoas e as deu a Seu Filho, a quem enviou para salvá-las" qual o problema de salvar o resto? O que eles fizeram além de nascer por permissão divina já que ele é o soberano? E aí Deus escolhe alguns coloca no livro da vida e resto “ serão lançados no lago de fogo e enxofre por toda a eternidade”.

    Só queria saber o que essas pessoas e talvez eu fizemos para merecer isso? Me ajuda aí que agora bagunçou tudo"
    Que o Espírito nos guie a toda a verdade.

    ResponderExcluir
  171. Gênes Soares

    Cont...

    Gên. 3:21= (Plano da salvação) Deus já havia planejado o remédio à solução para o pecado
    (interferência), somente ele poderia resolver o problema, teria que haver a morte de um inocente para libertar o homem das garras que agora o levaria para a perdição eterna.

    O homem por si só não tinha a capacidade mais de exercer da forma correta o seu livre-arbítrio, da maneira que o podia antes da entrada do pecado. Porque estava debaixo das consequências do memo.

    Portanto o Livre- arbítrio sempre existiu, e nunca deixara de existir, porque é uma qualidade interna do Deus criador. Por isso mesmo Deus enviou seu filho unigênito não somente para resgatar-nos da perdição, mas também para poder nos possibilitar a tomarmos também decisões para o bem. inclusive de o aceita-lo e também de recusa-lo.

    Para poder finalizar e responder a 2ª pergunta, gostaria de colocar os últimos versos bíblicos desta primeira pergunta.

    Gen.2: 9, Apoc. 2:7 e Apoc. 22:2 = ( nunca possuímos e jamais iremos possuir a imortalidade inerente )
    Porque esse atributo só pertence a Deus, o nosso criador.

    Sempre estaremos dependentes dele para podermos viver eternamente, a certeza que ele nos deu é que jamais existira o pecado não vai ficar nem raiz e nem ramos jamais existirá a possibilidade do surgimento do mesmo. AMÉM, AMÉM e AMÉM.



    Respondendo a sua segunda pergunta:

    2.b (como você concilia o fato da salvação ser eterna com a teoria do salvo perder a salvação?).

    R- 2.b = pelo simples fato de que a salvação sendo eterna foi planejada muito antes mesmo da criação da vida, porque foi em prol dela para a sua própria defesa e proteção que teve o seu surgimento.

    Para que no momento que fosse necessário ela pudesse livrar, ou seja, resgatar toda a vida que não estivesse ligada mais a fonte de toda eternidade que é Deus.

    Portanto o que passa como TEORIA aqui, é a TEORIA (“O salvo não se perde. Uma vez salvo para sempre”).
    Fiquem todos com Deus.

    ResponderExcluir
  172. Gênes Soares.

    Oi Calebe, posso te ajudar sim.

    A teoria de que ( O salvo não se perde. Uma vez salvo, para sempre salvo ). não é bíblica.

    E você pode ficar trânquilo, que qualquer pecador pode sim conseguir a salvação mediante Cristo Jesus.

    Mas já os que acreditam nessa teoria,vão ter que se preoculpar sim, e precisam sim permanecer na luta contra o pecado,porque se não
    vejam o que Deus vai dizer para todo nós.

    Ezequiel - capítulo 18 - versículos 20 ao 24:

    A alma que pecar, essa morrerá; o filho não levará a maldade do pai, nem o pai levará a maldade do filho; a justiça do justo ficará sobre ele, e a impiedade do ímpio cairá sobre ele. Mas, se o ímpio se converter de todos os seus pecados que cometeu, e guardar todos os meus estatutos, e fizer juízo e justiça, certamente viverá; não morrerá. De todas as suas transgressões que cometeu não haverá lembrança contra ele; pela sua justiça que praticou, viverá. Desejaria eu, de qualquer maneira, a morte do ímpio? Diz o Senhor JEOVÁ; não desejo, antes, que se converta dos seus caminhos e viva? Mas, desviando-se o justo da sua justiça, e cometendo a iniqüidade, e fazendo conforme todas as abominações que faz o ímpio, porventura viverá? De todas as suas justiças que tiver feito não se fará memória; na sua transgressão com que transgrediu, e no seu pecado com que pecou, neles morrerá. (Ezequiel 18:20-24 RC)

    O que Deus está dizendo aqui? Está dizendo que o justo pode deixar de ser justo por livre escolha; e o ímpio pode deixar de ser ímpio também por livre escolha.

    Se houvesse predestinação no sentido de que Deus escolheu antecipadamente uns para o céu e outros para o inferno, Ele não poderia dizer isso: Desejaria eu, de qualquer maneira, a morte do ímpio? Diz o Senhor JEOVÁ; não desejo, antes, que se converta dos seus caminhos e viva?

    Ou seja: desejaria Deus a morte do ímpio? Se houvesse predestinação Deus desejaria que o ímpio fosse para o inferno mesmo. Poderia Deus dizer: "Eu desejo - Eu já escolhi o inferno para ele". Mas, Deus diferente disso diz: "eu desejo que ele se converta".

    Fique com Deus.

    ResponderExcluir
  173. Há várias passagens bíblicas que ordenam os cristãos a buscarem a justiça e evitarem a impiedade. Algumas dessas passagens são tão fortes em expressão e contém advertências tão sinistras, que alguns as interpretam incorretamente, como dizendo que é possível para um verdadeiro crente perder sua salvação. Por exemplo, Hebreus 6.4-6 diz o seguinte:
    "Ora, para aqueles que uma vez foram iluminados, provaram o dom celestial, tornaram-se participantes do Espírito Santo, experimentaram a bondade da palavra de Deus e os poderes da era que há de vir, e caíram, é impossível que sejam reconduzidos ao arrependimento; pois para si mesmos estão crucificando de novo o Filho de Deus, sujeitando-o à desonra pública."

    Em primeiro lugar, o que quer que essa passagem signifique, ela não diz que os eleitos renunciam de fato a sua fé. Vamos assumir que a passagem está de fato dizendo que se alguém decair da fé depois de alcançar certo estágio de desenvolvimento espiritual, ela de fato perderia sua salvação. Isso não desafia a doutrina da preservação – na realidade, podemos concordar de todo coração com tal declaração. Se o eleito sincera e permanentemente renuncia a Cristo, então perde sua salvação. Contudo, nós já lemos vários versículos dizendo que isso nunca acontece, que o verdadeiro crente nunca renunciará a Cristo de forma sincera e permanente, e a passagem acima não diz nada que contradiga isso. João diz que aqueles que se apartam da fé nunca estiveram verdadeiramente na fé.

    Em segundo lugar, vários versículos adiante, o escritor declara explicitamente que o que essa passagem descreve não acontecerá aos seus leitores: “Amados, mesmo falando dessa forma, estamos convictos de coisas melhores em relação a vocês, coisas que acompanham a salvação” (Hebreus 6.9). Parafraseando, ele está dizendo: “Embora estejamos falando dessa forma, estou certo de que quando diz respeito à salvação, isso não acontecerá com vocês”.

    Em terceiro lugar, devemos lembrar que Deus usa vários meios pelos quais ele realiza os seus fins. Por exemplo, embora ele tenha determinado imutavelmente as identidades daqueles a quem salvaria, ele não salva essas pessoas sem se valer de meios. Antes, ele salva os eleitos por meio da pregação do evangelho, e da fé em Cristo que coloca dentro deles. Deus usa vários meios para realizar os seus fins, e ele escolhe e controla tanto os meios como os fins.
    Conseqüentemente, apenas porque se nos diz que os eleitos perseverarão na fé, não significa que Deus não os advirta contra a apostasia. Na verdade, essas advertências escriturísticas sobre as conseqüências de renunciar a fé cristã são um dos meios pelos quais Deus impede seus eleitos de cometer apostasia. Os réprobos ignorarão essas advertências, mas os eleitos prestarão atenção a elas (João 10.27), e assim, eles continuarão a operar a própria santificação “com temor e tremor” (Filipenses 2.12).

    Concernente às palavras de Deus, Salmo 19.11 diz: “Por elas o teu servo é advertido; há grande recompensa em obedecer-lhes”.


    Vincent Cheung, "Introdução à Teologia Sistemática"

    Clóvis, daria um ótimo post! ;)

    ResponderExcluir
  174. Gênes Soares.

    Portanto, irmão Calebe, Deus Sempre pregou em favor de sua graça redentora.

    Mas muitos talvez sem perceberem, vão contra uma das mais bonitas doutrinas da Bíblia Sagrada, a da SALVAÇÃO mediante a GRAÇA.


    Veja irmão Calebe o que esta escrito em

    Tito: 2:11

    “Porque a graça de Deus se há manifestado, trazendo salvação a TODOS os HOMENS”.

    Portanto os que pregam que Jesus Cristo, veio morrer em prol de um grupo determinado de eleitos, que foram separados desde a fundação do mundo.

    Estão contradizendo não a Gênes um simples ser humano, mas sim a DEUS.

    Sim irmão Calebe, foi para TODOS os Homens, e não por uma simples ELITE.

    Deus nunca vez acepção de pessoas, veja o que está em:

    - Romanos 2:6-11
    “A saber”: a vida eterna aos que, com perseverança em fazer bem, procuram glória, e honra, e incorrupção; mas indignação e ira aos que são contenciosos e desobedientes à verdade e obedientes à iniquidade; tribulação e angústia sobre toda alma do homem que faz o mal, primeiramente do judeu e também do grego; glória, porém, e honra e paz a qualquer que faz o bem, primeiramente ao judeu e também ao grego; porque, PARA com DEUS, não há ACEPÇÃO DE PESSOAS.

    ResponderExcluir
  175. Gênes Soares.

    Cont...

    Portanto já vimos que:

    1º- Deus não faz acepção de pessoas. Rom. 2:6-11

    2º- É desejo de Deus que todos se salvem. Tt 2:11

    Portanto Irmão Calebe, quanto a ELEIÇÂO PARA A SALVAÇÃO ETERNA Deus elegeu a todos para a Salvação, e os que se afastaram de Deus escolheram por si só, o pecado e a perdição eterna. Porque ele, o pecado é um fato real.

    Se ouve o seu surgimento, é obvio que teve de haver uma escolha, e para haver uma escolha é lógico que teve que ter LIBERDADE para poder assim escolhe-lo.

    “Tu eras querubim da guarda ungido, e te estabeleci; permanecias no monte santo de Deus, no brilho das pedras andavas. Perfeito eras nos teus caminhos, desde o dia em que foste criado, até que se achou iniqüidade em ti." (Ezequiel 28:14 e 15).

    “Como caíste do céu, ó estrela da manhã, filha da alva! Como foste lançado por terra, tu que debilitavas as nações! Tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu, acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono, e no monte da congregação me assentarei, nas extremidades do norte; subirei acima das mais altas nuvens, e serei semelhante ao Altíssimo.” (Isaías 14:12-14).

    Mas irmão Calebe muitos me podem perguntar,

    Gênes, você esta muito no argumento do silêncio, só fala si?

    Para os que fizerem este tipo de pergunta, perguntaria para eles o seguinte:

    Será que Lúcifer foi expulso injustamente do Céu? Será que ele não possuía o livre arbítrio ?
    ( ) Sim
    ( ) não

    Se marcarmos que SIM, logo Deus seria: injusto,
    Mentiroso, logo Deus não seria o Deus da Liberdade.

    Se marcarmos que NÃO, logo Deus seria: justo, verdadeiro, e autor da liberdade, ou seja, do livre-arbítrio.

    Portanto Calebe, e todos os participantes desse blog, Deus Elegeu a todos os seres criados, na qual nós (querendo ou não querendo admiti-la) também fazemos parte da mesma, cabe a cada um de nós aceitarmos ou rejeitarmos o propósito de Deus para as nossas vidas que é a SALVAÇÃO ETERNA.

    ResponderExcluir
  176. Gênes Soares.

    Cont...

    Mas pode surgir a pergunta:

    Gênes porque você colocou (querendo ou não querendo admiti-la) em parêntese, fazendo assim, Deus não estaria infringindo o Livre-arbítrio do ser humano, forçando o mesmo desde o principio a aceitar a sua salvação?

    Poderia responder a essa pergunta com outra, mas a farei a diretamente para melhor compreensão da mesma.

    R= Não, pelo simples fato que os seres criados por Deus, na qual eu me incluo, para poderem tomar as suas decisões, precisa de pelo ou menos ter existido primeiro.

    Ou têm como eu decidir sem mesmo sequer ter existido?

    Portanto irmãos é um dom gratuito de Deus para todas as suas criaturas, já possibilitando ás, garantindo a elas, que quando viessem á existir, de poder assim usufruí-la.

    Mas desde já pergunto a todos:

    Quem não desejaria usufruí-la?

    Portanto amados, Deus já PREDESTINOU todas as suas criaturas para a Salvação, essa predestinação é para o bem de todos os seres criados, ela não atropela o LIVRE-ARBÍTRIO, pelo contrario mostra que Deus é um Deus AMOROSO E JUSTO e que sabe lidar sim, com o problema chamado pecado preparando com antecipação a solução para poder assim resolver o mesmo.

    Dando o seu filho unigênito para resgatar a humanidade descaída.

    Segundo a sua onisciência.

    Deus Sabe sim, que muitos mesmo depois de tudo isso que ele fez por eles, o iriam rejeita-lo.

    Por isso que todo aquele que o aceitar mediante a fé no seu filho Jesus, já são considerados eleitos, para a salvação.

    Entre esses que o escolheu, e que já são eleitos mediante a fé,
    Deus seleciona mediante a vocação para um trabalho específico no plano da SALVAÇÃO.

    Portanto todo esse corpo de eleitos é chamado também para exercerem o trabalho, mas há sempre alguns que se destacam mediante o seu dom, para exercerem essas funções específicas.

    Isso não significa elite, porque todos os membros desse corpo precisam trabalhar juntos.

    Esse é o propósito de Deus para cada um de nós.

    Cabe a mim e a você aceitar ou rejeitar o chamado.

    Qual será a sua DESIÇÃO?

    Ass. Gênes Soares Pereira.

    Que Deus abençoe a todos.

    ResponderExcluir
  177. Muito obrigado por responder minhas perguntas Gênes Soares, gostei muito da sua explanção me pareceu bastante coerente, gostei da forma organizada com que vc explorou biblicamente o assuntou passando por um contexto geral da bíblia e se mantendo no teor da questão, achei coerente. Mas deixa eu confirmar se entendi embora vc tenha sido bem claro: Deus morreu por TODOS,como diz João 3:16 e amou o o mundo ,ou seja, TODOS, para TODOS os crerem serem salvos certo? OK. da sua parte não tenho muito o que questionar. Mas li o argumento do Neto e comparei os dois e fiquei ainda com algumas questões; em algum lugar quando o texto de joão 3:16 foi usado para defender a idéia de que salvação é para todos, ele ou o clóvis não melembro, argumentou que o texto fala apenas dos eleitos que só eles irão crer, TODOS os eleitos, pois somente os eleitos irão crer. O que você acha disso? Sabe, não vejo nenhum problema na sua exposição, mas também não vejo nenhum problema em aceitar que Deus escolheu alguns para serem salvos, se ELE é o todo poderoso poderia escolher uns para se salvarem, tudo bem com isso, o problema é mandar o resto para o inferno e deixar queimando lá o resto da eternidade, neste ponto retorno ao meu questionamento anterior. Se pelo menos ELE escolhesse alguns na sua sabedoria e soberania, mas deixasse a possibilidade ao resto acho que não questionaria, ms essa maneira definida de número de pessoas me intriga. E acharia ótimo se o Neto ou outro partidário da mesma opinião respondesse ao meu comentário anterior seria bastante esclarecedor. obrigado por responder a minha pergunta Gênes Soares. Que o espírito de Deus te guie a toda a verdade. Ass. Calebe.

    ResponderExcluir
  178. CALEBE.

    ÒLA!!! Povo de Deus.

    acharia ótimo se o Neto ou outro partidário da mesma opinião respondesse ao meu comentário anterior seria bastante esclarecedor. obrigado por responder a minha pergunta Gênes Soares. Que o espírito de Deus te guie a toda a verdade. Ass. Calebe.

    ResponderExcluir
  179. Que o Espírito Santo possa abrir a mente e o coração daqueles que erroneamente limitam ou deixam na dependência de alguem "superior" (o homem)a obra expiatória e redentora de Cristo, tornando-a insuficiente para a salvação.

    Obrigado Senhor por ter me escolhido antes da fundação do mundo, antes mesmo de eu ter feito bem ou mal algum, pois se dependesse de meu livre arbítrio para alcançar a salvação não me restaria nada mais que o inferno.

    ResponderExcluir
  180. CALEBE.

    Olá Márcio, pode explicar melhor seu comentário?

    "Que o Espírito Santo possa abrir a mente e o coração daqueles que erroneamente limitam ou deixam na dependência de alguem "superior" (o homem)a obra expiatória e redentora de Cristo, tornando-a insuficiente para a salvação".

    Não acredito que o Homem tenha capacidade para se salvar, isso é mérito de cristo...mas não entendo essa questão de predestinação, pode me explicar melhor? Aliás como vc tem tanta certeza que é um eleito? poderia responder o questionamento que fiz ao clóvis? queria entender melhor isso porém somente o Gênese paraou para me responder objetivamente. poderia fazer isso? segue o questionamento:

    Que o homem foi criado em estado de retidão, mas que por sua desobediência caiu em pecado e envolveu toda a raça num estado de ruína moral e espiritual da qual ele é absolutamente incapaz de fazer qualquer bem espiritual ou de se preparar para isso. E que dentre a totalidade da raça caída Deus, por pura graça, escolheu um grande número fixo e definido de pessoas e as deu a Seu Filho, a quem enviou para salvá-las".

    Bom, eu estou em um “estado de ruína moral e espiritual da qual eu sou absolutamente incapaz de fazer qualquer bem espiritual ou de me preparar para isso”? Ótimo, vou tomar isso como verdade. Agora estou em uma situação da qual não consigo me livrar por causa de alguém que pecou/desobedeceu, certo? Logo a culpa não é minha e sim de quem pecou, não pedi para nascer e não escolhi nascer em pecado. Mas tudo bem fazer o quê? O importante é que agora estou aqui nesta situação que não é culpa minha sou incapaz de fazer qualquer bem espiritual ou de se preparar para isso, simplesmente nasci assim.
    Todos os que nasceram depois do pecado estão na mesma condição que eu: vítimas da atitude de outra pessoa. E agora quem poderá me defender? Acredito que o chapolim não pode, pois é humano e está na mesma condição que a minha e se entendi bem somente Deus, em Jesus, pode fazer isso certo? Mas o problema é que Ele “por pura graça, escolheu um grande número fixo e definido de pessoas e as deu a Seu Filho, a quem enviou para salvá-las" e que “cumprido o tempo estabelecido pelo Pai, Jesus voltará para buscar a Sua Igreja, quando os crentes mortos serão ressuscitados e os vivos serão transformados, subindo juntos ao encontro do Senhor para gozarem eternamente das bem aventuranças preparadas por Deus aos vencedores, enquanto que os que não forem achados inscritos no livro da Vida serão lançados no lago de fogo e enxofre por toda a eternidade”.
    E agora fiquei confuso. Eu e milhões de pessoas não pedimos para nascer nesse mundo de pecado, somos incapazes de fazer qualquer coisa a nosso favor, e o único que pode fazer alguma coisa em nosso favor na verdade fez só para “um grande número fixo e definido de pessoas e as deu a Seu Filho, a quem enviou para salvá-las" qual o problema de salvar o resto? O que eles fizeram além de nascer por permissão divina já que ele é o soberano? E aí Deus escolhe alguns coloca no livro da vida e resto “ serão lançados no lago de fogo e enxofre por toda a eternidade”.

    Só queria saber o que essas pessoas e talvez eu fizemos para merecer isso? Me ajuda aí que agora bagunçou tudo"

    Pode me responder isso márcio??
    Seria bom saber sua posição, até agora só o genes respondeu. E que realmente Deus nos guie abra a nossa mente. Desde já agradeço Márcio.

    Que o Espírito nos guie a toda a verdade.

    ResponderExcluir
  181. CALEBE.

    Olá Márcio,

    pode explicar melhor seu comentário?
    me responda uma coisa; que tenho que fazer para ser salvo?

    ResponderExcluir
  182. CALEBE.

    Se outra pessoa quiser responder aguardo respostas. Peço oração para que Deus me ilumine.

    ResponderExcluir
  183. CALEBE.


    Neto,

    você disse ao julio:"A exegese de João 3.16 é simples por demais.
    “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.”
    Deus amou o mundo de maneira que enviou seu Filho para que todo aquele que creia nEle não pereça. E quem são esses que crerão? Os eleitos.

    Me explique: "Todo o mundo" se refere aos eleitos?
    e todos os que creêm são eleitos? eu creio sou eleito?
    SE tiver um tempo me responda, desde já agradeço e que o espírito nos guie a toda a verdade.

    ResponderExcluir
  184. CALEBE.


    Neto,

    "A exegese de João 3.16 é simples por demais.
    “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.”
    Deus amou o mundo de maneira que enviou seu Filho para que todo aquele que creia nEle não pereça. E quem são esses que crerão? Os eleitos.

    Neto, baseado no que afirmou posso traduzir joão 3:16 da seguinte forma:

    “Porque Deus amou os "eleitos" de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele "eleito" que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.”

    é isso? Todo a obra de Deus é em favor dos eleitos? o que diferencia os eleitos dos não eleitos?

    Supondo que eu seja um eleito e vc não, o que me diferencia de vc? se nós dois nascemos em pecado e sem escolha. Simplesmente nascemos assim; pecadores. poderia me explicar?

    abraços e que o espírito nos guie a toda a verdade.

    ResponderExcluir
  185. SERIA INTERESSANTE QUE TODOS COLOCASSEM A SUA RELIGIÃO NO FINAL DO COMENTARIO, SE NAO, NAO ADIANTA NADA FICAR AQUI DISCUTINDO A VERDADE SE AO MENOS NAO EXPOR A QUAL DOTRINA DEFENDE.
    SE ALGUEM QUE NAO TEM UMA RELIGIÃO E LE UM COMENTARIO QUE LHE INTERESSE COMO FAZ PRA SABER A DE QUE RELIGIÃO É A PESSOA???
    DEUTERONOMIO 30:19 OS CEUS E A TERRA TOMO HOJE COMO TESTEMUNHAS CONTRA TI QUE TE PROPUS A VIDA E A MORTE, A BENÇAO E A MALDIÇAO, ESCOLHE POIS A VIDA PARA QUE VIVAS, TU E A TUA DESCENDENCIA.
    HORA, SE EU POSSO ESCOLHER ENTRE A VIDA E A MORTE, LOGO A PREDESTINAÇAO NAO EXISTE, E SIM O LIVRE-ARBITRIO.

    EDUARDO, SOU ADVENTISTA

    ResponderExcluir
  186. Essa pergunta vai pra o Neto. Vc disse:
    "se você é um salvo em Cristo, você somente foi capaz de crer porque Deus o predestinou pra isso".
    Então vc quer dizer que todos que creem serao salvos, ja que foram predestinados pra isso?
    Entao todas as religiões estao garantidas no céus, certo?!
    Mas vem cá, o diabo tbm cre, certo?! Ele tbm sera salvo ja que ele foi predestinado por Deus a crer.
    Me esclarece melhor essa questão.

    ResponderExcluir
  187. Calebe,

    Certa vez os discípulos admirados do que Jesus lhes falava perguntaram: uem poderá, então salvar-se? Cristo lhes disse: "Para o homem isto é impossível, mas para Deus tudo é possível."(Mt19.26)

    Essa introdução é para responder sua pergunta: que tenho que fazer para ser salvo?

    Um carcereiro fez esta mesma pergunta para Paulo e Silas e a resposta que lhe foi dada é a mesma para você: "Crê no Senhor Jesus Cristo, e seras salvo, tu e a tua casa." (At 16.31)

    Mas o crer, Calebe, não é do homem, é de Deus !
    " Pois vos foi concedido, por amor de Cristo, não somente o crer nele, mas também o padecer por ele" (Fp1.29)

    ResponderExcluir
  188. Ronaldo,

    Talvez você não tenha tido tempo, o que é compreensível, talvez não tenha vista, o que também é compreensível, e neste último caso, reforço:

    Poderia responder ao que postei no dia 20 de novembro de 2010 às 13:58h?

    Clóvis

    ResponderExcluir
  189. Calebe,

    Vc disse: "Agora estou em uma situação da qual não consigo me livrar por causa de alguém que pecou/desobedeceu, certo? Logo a culpa não é minha e sim de quem pecou."

    Infelizmente tenho que lhe dizer: você tem a culpa e é um grande pecador e não sou eu quem esta afirmando isto, mas a Bíblia nos relata " Pelo que, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens, porque todos pecaram" (Rm 5.12) e mais " Pois todos pecaram e destituídos estão da glória d Deus" (Rm 3.23)

    E aquele que se queixa com Deus, Ele responde: " Mas, ó homem, quem es tú, que a Deus replicas? Dira a coisa formada ao que formou: Por que me fizeste assim?" (Rm 9.20)

    ResponderExcluir
  190. Calebe,

    Como vimos vc realmente não consegue se livrar e o chapolin nada pode fazer ! Leia em Rm 5.19, onde diz que pela obediência de UM, MUITOS serão feitos justos.

    "Não há ninguém que entenda,, não há ninguém que busque a Deus" (Rm3.11)

    Não tem jeito calebe, o homem natural está morto em delitos e pecados e o seu "livre arbítrio" só o leva para o abismo.

    Jesus Cristo disse: "contudo não quereis vir a mim para terdes vida" (Jo 5.40) " É por isso que eu vos disse que ninguém pode vir a mim, se pelo Pai não lhe for concedido" (Jo 6.65)

    ResponderExcluir
  191. Caro Anônimo do Brasil Para Cristo,

    "Caro amigo Cloves fiquei surpreso por saber que voce pertence a igreja o brasil para cristo sempre pensei que era um presbiteriano um batista".

    Sim, pentecostais calvinistas ainda causam espanto. Mas estamos crescendo, hehe. Quanto a parecer batista, segundo o Pr. Lucena, nós somo "batistas na doutrina e assembleianos na liturgia". Com detalhe que no meu caso, sou batista daqueles do tempo em que ser batista é quase sinônimo de ser calvinista.

    "Tambem congrego na brasil p/ cristo e sempre ouvi mensagens e ensinos de que Cristo morreu por todos e que atraves do evangelho a salvação é ofereciada a todos e não que alguem ja nasce salva ou condenada."

    Do que você disse, apenas a primeira parte ("Jesus morreu por todos") não é uma doutrina calvinista. Cremos que o evangelho deve ser anunciado a todos e que todos nascem condenados, precisando ser salvos. A idéia de que alguns nascem salvos e outros nascem condenados não representa bem o que nós cremos.

    "Gosto de acompanhar seus estudos porem nesse quesito predestinação não concordo com a posição calvinista."

    De fato, a predestinação é, de pronto, rejeitada por todos os homens, crentes ou descrentes. Você já parou para se perguntar o porque disso? Por que boa parte dos crentes, praticamente todas as seitas heréticas e a totalidade dos descrentes concordam entre si contra a predestinação e a favor do livre-arbítrio. A resposta fácil é que é porque esta é a verdade. Mas respostas fáceis na maioria das vezes não são respostas bíblicas,

    Continua...

    ResponderExcluir
  192. "Se DEus fosse relmente da forma descrita pelos calvinista ou seja salva alguns e condena outros sem lhes dar oportunidade para serem salvos isso seria o unico motivo que me levaria a deixar de amar e de reconhece-lo como um Deus de amor se assim fosse nunca mais poderia pregar para alguem dizendo 'olha Deus não faz acepção de pessoas.

    Primeiro, muito cuidado ao definir o tipo de Deus que seria digno de seu amor e reconhecimento. Fazer um deus à nossa imagem é idolatria, tão ou mais idolatria que curvar-se a deuses de pau e pedra. Deus é o Oleiro, e nós o barro e Ele nos faz do jeito que bem entender, e nunca o contrário. Nunca o contrário.

    Segundo, quem disse que o calvinismo não fala de oportunidade? Todas as pessoas, que tenha pelo menos um sentido, tem luz suficiente que sejam inescusáveis, e ninguém será julgado a não ser de acordo com a luz que recebeu. Além disso, como já disse acima, o evangelho deve ser pregado a todos, e ele nada mais é que uma oferta sincera de salvação, e todos que vierem serão recebidos com alegria. Agora, por que as pessoas não vão é outra história...

    Terceiro, será mesmo que Deus não faz acepção de pessoas? A resposta é sim, Deus não faz acepção de pessoas no juízo. Mas a sua graça é diferenciadora. Leia meu artigo "Deus é parcial?" para maiores detalhes.

    Continua...

    ResponderExcluir
  193. "Mas graças a Deus a biblia é farta em textos que mostram Deus oferecendo a salvação a todos."

    E os calvinistas dizem amém a todos Eles e glorificam a Deus por tais textos e pela oferta universal da salvação.

    "É logico que entre os atributos de Deus esta a oniciencia e ai sim Deus é capaz de saber de antemão os que aceitariam a Cristo bem diferente de escolher alguns para a vida eterna e outros para a condenação eterna."

    É fato que Deus sabe tudo de antemão. Mas ele é mais que uma mãe Diná infalível, Ele é o Regente do Universo e tudo o que acontece, seja no mundo microscópico, seja na imensidão estelar, é determinado pela Seu poder infinito e por Sua sabedoria incomensurável.

    "Para os calvinista podemos escolher em 99% se vamos a igreja ou não se oramos ou não somente em escolher se aceitamos a Cristo não ocorre essa libertdade."

    Toda pessoa tem a liberdade, e o dever, de aceitar a Cristo. O calvinista não contesta isso. O que afirmamos é que ninguém tem a capacidade de escolher a Cristo. Este é o problema. Até onde eu saiba, não existe lei que proíba cavalos de voar, logo pelo princípio da constitucionalidade todo cavalo é livre para voar. Mas não vemos cavalos voando por aí, por que? Simples, tem liberdade para isso, mas não tem capacidade.

    "Nenhuma crença gera tanta confusão como essa tanto é que parece que não é ensinada em pulpitos nem em evangelização. Ensinar que a salvção é oferecida para todos não traz nenhum prejuizo ao evangelho porem ensinar ao contrario traz muita duvidas em quem ouve."

    Querido, não fomos comissionados a pregar a eleição aos perdidos, e sim o evangelho. Daí porque a eleição, geralmente, não é o conteúdo da mensagem evangelística. Não é que a eleição seja antibíblica, é que diz pouco ao perdido. Mas ao salvo, saber que foi eleito de maneira graciosa e soberana por Deus determinará grande parte o tipo de crente que ele será.

    "Graças a Deus somos livres para mediante as escrituras dscordar de Calvino, dos calvinistas ou das seitas que apregoam heresias."

    Sim, mas não fomos libertados por Cristo para discordar da Bíblia. E se você é um crente e lê a Escritura encontrará nela expressões tais como "em amor nos predestinou para Ele", "fostes escolhidos desde o princípio para a salvação", etc. Discorde de mim, e estará apenas cumprindo com seu dever de usar sua mente de forma crítica. Discorde da Bíblia e estará pecando.

    "Deus abençoe sua vida pois sei que voce é sincero e quer apenas ensinar o que é correto vejo que pesquisa muito tambem pesquiso e tenho aprendido com seus estudos."

    Acredito que também seja sincero. Continue assim e dê um passo além. Leia as passagens da Bíblia (ignore o que digo neste blog) e simplesmente aceita as declarações que ela faz acerca da eleição e da predestinação, sem procurar encaixá-la num sistema preconcebido. Fique com a Escritura e com sua consciencia diante de Deus.

    Em Cristo,

    Clóvis

    ResponderExcluir
  194. Calebe,

    Vc questionou: como vc sabe que é um eleito?

    " Em verdade, em verdade te digo que quem não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus" (Jo 3.3)

    Eu nasci de novo! E como eu sei disso? Hoje eu amo a Deus que antes odiava (esse odiava pode ser tb entendido que eu amava um deus criado por mim)Sou uma nova criatura, "...nascido não do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de DEUS" (Jo 1.13) Vejo os frutos do Espírito em minha vida, apesar de ainda ser um pecador e a cada dia vou me conformando a imagem de Cristo. O mais importante é que esta certeza não esta baseada m obras ou em auto-confiança, pois se assim o fosse minha idéia do nascer de novo seria como o espiritismo onde a pessoa nasce e morre dezenas de vez, contanto minha certeza está firmada na rocha, está sustentada pelos méritos de Jesus Cristo. Assim posso deleitar e bradar como Paulo: "... porque eu sei em que tenho crido, e estou certo de que ele é poderoso para guardar o meu depósito até aquele dia" (2Tm1.12b)

    Glórias a Deus!

    ResponderExcluir
  195. Gênes,

    "Mas quanto a sua segunda pergunta: 2.a (Quanto tempo dura a vida eterna?). 2.b (como você concilia o fato da salvação ser eterna com a teoria do salvo perder a salvação?). Já tenho as respostas para elas, mas gostaria que fossemos por etapa..."

    Estive com problema em minha internet em casa e só agora estou lendo os comentários postados. Não se já respondeu as perguntas que fiz, se ainda não, fique a vontade para faze-lo no momento em que achar apropriado.

    Vou prosseguir lendo seus posts.

    Clóvis

    Fique com Deus.

    ResponderExcluir
  196. Calebe,

    Pode ter certeza de que ninguém vai contra vontade para o céu e que ninguém que realmente o quisesse estará no inferno.

    Cremos que o evangelho é o poder de Deus para a salvação, então Calebe para finalizar te digo que é muito bom que diga "oque eu fiz para merecer isso", pois Palavra de Deus é espada e creio que o Senhor pode lhe abrir o coração como fez a Lídia (ver At16.14) e assim reconhecer sua condição de pecador e olhar para Cristo e ver que ele se fez pecado por você! Que o Espírito Santo lhe convença do pecado para que se arrependa e confie em Cristo para salvação.

    "Não por obras de justiça que houvessemos feito, mas segundo a sua misericórdia, ele nos salvou mediante a lavagem da regeneração e da renovação pelo Espírito Santo" (Tt 3.5)

    ResponderExcluir
  197. “Como eu vim a ser um cristão? Eu busquei ao Senhor. Mas – Como eu vim buscar ao Senhor? A verdade relampejou através de minha mente em um momento. Eu não o teria buscado sem que uma influência prévia em meu pensamento não tivesse me levado a isso. Eu orei – pensei – mas logo me perguntei – como vim a orar? Fui induzido a orar pelas Escrituras, mas como eu vim a ler as Escrituras? Sim, eu as li, mas o que me levou a fazê-lo? Logo vi que Deus estava por trás disso e que Ele era o autor da minha fé! (…) Hoje desejo fazer minha imutável confissão – ‘’Eu atribuo minha transformação inteiramente à Deus’!’’ C.H. SPURGEON

    ResponderExcluir
  198. Caro anônimo do dia 22 de novembro,

    "fiquei com algumas dúvidas em relação a sua regra de fé"

    Minha regra de fé é a Escritura, o que você citou é uma parte da expressão da minha fé. E como voc6e deve ter lido, é uma declaração de fé "pessoal", logo, não se impõe a ninguém.

    "Bom, eu estou em um “estado de ruína moral e espiritual da qual eu sou absolutamente incapaz de fazer qualquer bem espiritual ou de me preparar para isso”? Ótimo, vou tomar isso como verdade."

    Ao "tomar isso como verdade" parece que você discorda de que o pecador está em ruína moral e espiritual. Qual é o estado do pecador, na sua opinião pessoal? Neutralidade moral? Santidade espiritual? Capacidade e autonomia?

    "Agora estou em uma situação da qual não consigo me livrar por causa de alguém que pecou/desobedeceu, certo? Logo a culpa não é minha e sim de quem pecou, não pedi para nascer e não escolhi nascer em pecado. Mas tudo bem fazer o quê?"

    A primeira coisa a ser feita é aceitar o que a Bíblia diz como verdade. Dizer "a culpa não é minha" e "não pedi para nascer" não torna menos verdade o que a Bíblia afirma:

    "Portanto, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens por isso que todos pecaram." Rm 5:12

    Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus, Rm 3:23

    Eis que em iniqüidade fui formado, e em pecado me concebeu minha mãe. Sl 51:5

    "...se entendi bem somente Deus, em Jesus, pode fazer isso certo? Mas o problema é que Ele “por pura graça, escolheu um grande número fixo e definido de pessoas e as deu a Seu Filho, a quem enviou para salvá-las""

    Exatamente. É o que a Bíblia diz. Mas parece que você não tem muita consideração pela voz de Deus na Bíblia.

    "Só queria saber o que essas pessoas e talvez eu fizemos para merecer isso? Me ajuda aí que agora bagunçou tudo".

    O que eu e você e todos os outros juntos fizemos para merecer a condenação? Ora, foi só isso que fizemos desde que nascemos! Nossas justiças não passam de trapos de imundícia e somos todos nós réus do inferno.

    O que eu e você (espero) fizemos para merecer a salvação? Nada! Jesus fez tudo!

    A salvação não é questão de mérito pessoal, mas a condenação é. Se alguém é salvo, não foi porque mereceu. Se alguém é condenado, não foi sem merecer.

    Clóvis

    ResponderExcluir
  199. Gênes Soares,

    Sua resposta sobre a duração da vida eterna me pareceu confunsa. Pode ser uma limitação minha, pois entendi que minha pergunta era simples e uma resposta simples bastaria. Vou fazer um arrazoado de sua resposta e, por favor, me corrija onde eu entendi errado a sua posição.

    "...se a palavra vida estiver ligada a palavra eterna, a resposta será a seguinte: para todo o sempre".

    Bom você colocou uma partícula condicionante em sua resposta: se a palavra vida estiver ligada à palavra eterna. Vejamos alguns versos onde a expressão "vida eterna" ocorre:

    "Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim tem a vida eterna" Jo 6:47

    No verso acima, "vida eterna" é "ζωην αιωνιον", sendo "ζωην" um substantivo e αιωνιον um adjetivo. Adjetivos "são palavras que qualificam um substantivo. Assim, quando falamos de um homem sábio, de um aluno honesto ou de uma fruta deliciosa, estamos usando adjetivos para atribuir alguma qualidade às pessoas ou coisas das quais estamos falando" (Noções de Grego Bíblico).

    Portanto, eterna etá ligada à palavra vida, no sentido que lhe atribui ou expressa uma qualidade. Sendo assim, sua resposta só pode ser que "a vida eterna dura para sempre".

    Depois de tergiversar por questões que não dizem diretamente a questão, você diz:

    "Pelo simples fato de que a salvação sendo eterna foi planejada muito antes mesmo da criação da vida, porque foi em prol dela para a sua própria defesa e proteção que teve o seu surgimento."

    Ora, ao meu ver você não conciliou coisa e coisa. Pois, segundo você "salvação eterna" significa que foi "planejada muito antes da criação da vida". Primeiro, estávamos falando de vida eterna, vida que o crente recebe no momento em que crê (vide tb o verso acima citado):

    Veja o problema que se lhe apresenta:

    1. Quando crê em Jesus, o crente recebe a vida eterna;
    2. Sendo eterna, essa vida dura para sempre, nunca acaba;
    3. Então como pode um crente perder a vida eterna?

    Poderia explicar, mas de forma direta, que eu pudesse entender? Dizer que a segurança eterna do crente é apenas uma "teoria" não resolve a questão.

    Clóvis

    ResponderExcluir

"Se amássemos mais a glória de Deus, se nos importássemos mais com o bem eterno das almas dos homens, não nos recusaríamos a nos engajar em uma controvérsia necessária, quando a verdade do evangelho estivesse em jogo. A ordenança apostólica é clara. Devemos “manter a verdade em amor", não sendo nem desleais no nosso amor, nem sem amor na nossa verdade, mas mantendo os dois em equilíbrio (...) A atividade apropriada aos cristãos professos que discordam uns dos outros não é a de ignorar, nem de esconder, nem mesmo minimizar suas diferenças, mas discuti-las." John Stott

Sua leitura deste post muito me honrou. Fique à vontade para expressar suas críticas, sugestões, complemetos ou correções. A única exigência é que seja mantido o clima de respeito e cordialidade que caracteriza este blog.